Menu
Busca terça, 07 de julho de 2020
(67) 99659-5905
ESTADO

Ciclista que perdeu perna ao ser atropelado será indenizado em R$ 41 mil

27 fevereiro 2020 - 13h20Por Redação

A Justiça de Campo Grande condenou uma motorista e o proprietário de veículo, em razão de acidente causado pela condutora que provocou a amputação da perna direita de um pedreiro. Os réus foram condenados ao pagamento de R$ 41.500,00 de danos morais, bem como lucros cessantes, cujo valor será apurado em liquidação de sentença.

Proferida pela 12ª Vara Cível de Campo Grande, sentença julgou procedente a ação movida pela vítima que, por volta das 8h28 do dia 30 de junho de 2008, estava parado com sua bicicleta junto ao meio-fio da Rua da Pátria, aguardando para atravessar a rua, momento em que a ré, conduzindo o veículo de propriedade do segundo réu, sem possuir habilitação, perdeu o controle da direção e colidiu contra ele, prensando-o em uma caçamba de entulhos.

No processo, o cliclista afirmou que o acidente foi causado por imprudência e imperícia da motorista, bem como menciona que teve lesões graves em razão do ocorrido, incluindo a amputação de sua perna direita. Salienta que teve danos de ordem moral e material, deixando de auferir renda com os serviços que prestava como pedreiro.

“Em sua defesa, a ré sustenta que não provocou o acidente, mas que o autor precipitou-se na pista de rolamento, dando causa ao acidente. Já o proprietário do veículo defendeu que não pode ser responsabilizado pelo ocorrido”, detalha o TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) em matéria publicada no site institucional.

No entanto, o juiz Alessandro Carlo Meliso Rodrigues considerou que “da análise do croqui, onde não consta a existência de testemunhas presenciais dos fatos, percebe-se que a requerida deu causa ao acidente. Explicando, ela trafegava pela Rua da Pátria, sentido norte-sul, sendo que, ao realizar manobra, acabou por colher o requerente em sua bicicleta, que se encontrava parada do lado direito da pista (sentido norte-sul), próximo ao meio-fio, ao lado de uma caçamba de lixo”.

Além disso, o boletim de ocorrência relata que o veículo conduzido pela autora foi atingido em seu capô do lado direito e há registro de que os danos na bicicleta foram na frontal e no quadro, sendo que essas informações desmerecem a versão da ré quanto à alegação de que o veículo atingiu a parte traseira da bicicleta. “Em outras palavras, resta evidente que a requerida causou o evento danoso de maneira culposa (imprudente), situação agravada pelo fato de não ter sequer habilitação para dirigir veículo automotor”, destacou.

Com relação ao dano moral, o juiz julgou procedente o pedido. “A integridade física do corpo humano constitui a dimensão do atributo físico do direito da personalidade da requerente. Sua violação, portanto, enseja a reparação do dano moral”.

O juiz acolheu também o pedido de lucros cessantes diante do fato de que o autor “deixou de lucrar com sua atividade profissional de pedreiro em decorrência do acidente de trânsito noticiado, posto que perdeu sua perna, conforme narrado na inicial e não questionado pela defesa”, de modo que o lucro cessante está configurado na medida que o autor teve limitada sua força de trabalho, gerando uma diminuição de seus ganhos.

No entanto, com relação aos valores, o magistrado determinou que devem ser apurados em liquidação de sentença, já que não há nos autos elementos que permitam a fixação da indenização neste momento. (Com informações do TJ-MS)

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Com eleição adiada, TSE é consultado sobre prazo de Ficha Limpa
RIO AQUIDAUANA
Ambiental multa homem em mais de R$ 5 mil por degradar mata ciliares
ASSEMBLEIA DE MS
Aprovado direito de incluir nome do cônjuge em faturas
CAMPO GRANDE
Hemosul realiza testagens laboratoriais de resultados do Covid-19, porém sem coletas no local
PANDEMIA
Bodoquena, Bela Vista e Terenos solicitam reconhecimento de calamidade pública
BRASIL
Mais de 200 mil candidatos se inscreveram no primeiro dia de abertura do Sisu
BRASIL
Senado aprova convite a Mourão para debater Conselho da Amazônia
CAMPO GRANDE
Na Capital, anta é resgatada após cair em piscina de chácara
DOURADOS
Dono encontra carro que havia locado “depenado” em barracão
ECONOMIA
Dólar fecha em alta com cautela externa por coronavírus

Mais Lidas

DOURADOS
Antes do crime, homem que matou secretário havia sido demitido por não usar máscara
DOURADOS
Acusado de matar secretário em Dourados acaba preso em barreira sanitária
DOURADOS
Carro que atingiu ciclista pega fogo após bater em árvore ao lado de Avenida
DOURADOS
Adolescente pilota moto embriagado e tio morre após queda na Coronel Ponciano