Menu
Busca sexta, 27 de novembro de 2020
(67) 99659-5905
INTERNACIONAL

China e Rússia pedem à ONU redução de sanções contra Coreia do Norte

17 dezembro 2019 - 10h04Por Da Redação

A China pediu hoje (17) ao Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) que apoie uma proposta sino-russa de reduzir as sanções contra a Coreia do Norte, desde que o país aceite um plano de desnuclearização.

Nas últimas semanas, o governo norte-coreano tem pedido aos Estados Unidos (EUA) que suspenda as sanções impostas e fez um ultimato, ameaçando com um "presente de Natal" se Washington não fizer concessões em sua posição.

O presidente norte-americano, Donald Trump, respondeu ao ultimato da Coreia do Norte, afirmando que ficaria "decepcionado se alguma coisa estivesse sendo preparada, referindo-se à possibilidade de qualquer retaliação militar por parte de Pyongyang.

A proposta apresentada por Pequim e Moscou à ONU busca uma solução para o impasse, sugerindo que os EUA ajustem as suas sanções contra a Coreia do Norte "de acordo com os passos dados por esse país em direção à desnuclearização".

A proposta chega em um momento de tensão entre Washington e Pyongyang, com as negociações travadas desde o fracasso da cúpula entre Donald Trump e o presidente da Coreia do Norte, Kim Jong-un, em fevereiro passado.

"A península coreana atravessa um período importante e sensível. A urgência de um acordo político aumentou ainda mais", disse o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da China.

A comunidade internacional deve "impedir que a península volte à tensão e ao confronto", argumentou o porta-voz chinês, em entrevista coletiva, em que justificou o pedido apresentado à ONU.

Entre outras medidas, o documento sugere a suspensão da proibição de importação de carvão, ferro, minério de ferro e têxteis da Coreia do Norte.

China e Rússia pedem ainda o fim de uma medida que exige que os países recusem trabalhadores norte-coreanos que procurem emigrar.

O documento pede também a Pyongyang que inicie um processo de desnuclearização. O pedido tem sido recusado por Kim Jong-un, alegando que as armas nucleares são a única forma de garantir a segurança nacional contra ataques externos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Recapeamento de quadrilátero central deve começar dia 12 de dezembro
DOURADOS
Recapeamento de quadrilátero central deve começar dia 12 de dezembro
Com quase 600 casos ativos de coronavírus, Dourados tem 96% de ocupação global de leitos de UTI
SAÚDE
Com quase 600 casos ativos de coronavírus, Dourados tem 96% de ocupação global de leitos de UTI
Adolescente é apreendido em veículo com sinal identificador adulterado
AMAMBAI
Adolescente é apreendido em veículo com sinal identificador adulterado
Dourados e Laguna definem meios para sanar baixo índice de vacinação
REUNIÃO NO MPE
Dourados e Laguna definem meios para sanar baixo índice de vacinação
Irmãos são detidos no Piratininga com motocicleta furtada
DOURADOS 
Irmãos são detidos no Piratininga com motocicleta furtada
SANEAMENTO
Sanesul executa rede de esgoto no conjunto Cravo Vermelho em Corumbá
CAPITAL
Peritos iniciam testes com luminol na casa de assassina de chargista
EDUCAÇÃO
Regressão nos Estudos: Será a hora de mudar meu filho de escola?
TRÁFICO DE DROGAS
Jovem é detida com mala lotada de maconha na rodoviária
PONTA PORÃ
Vizinha entra em briga de ex-namorados, espanca homem que tentava agredir mulher e é presa

Mais Lidas

DOURADOS 
Foragido, autor de homicídio condenado a 16 anos é preso no Novo Horizonte
DOURADOS
Júri condena membros de grupo de extermínio a mais de 100 anos de prisão
PEDRO JUAN
Quatro corpos são encontrados enterrados na fronteira
BONITO
Mãe de bebê também morre após carro bater em coqueiro na MS-382