Menu
Busca sábado, 04 de julho de 2020
(67) 99659-5905
INVESTIGAÇÃO

Câmara de Dourados instaura CPI da Sonegação Tributária dos Bancos

28 novembro 2019 - 15h50Por Da Redação

A Câmara de Dourados instaurou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar eventual sonegação de impostos pelas instituições financeiras instaladas na cidade. O Ato da Presidência 33, de 25 de novembro de 2019, foi publicado nesta quinta-feira, 28, no Diário Oficial do município.

O requerimento de instalação da CPI foi protocolado no dia 19 de novembro e teve a assinatura de todo o Plenário. A formação da Comissão respeitou a proporcionalidade e para a composição foram designados os vereadores Braz Melo (PSC), presidente; Madson Valente (DEM), vice e Jânio Miguel (PL), membro. A CPI da Sonegação Tributária dos Bancos terá prazo de funcionamento de 60 dias corridos, contados da presente data e prorrogáveis a critério do Plenário.

A Comissão se concentrará na atuação das empresas operadoras de cartão de crédito e débito comandadas a partir de Dourados, entretanto, com CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) registrado em municípios com alíquota menor de ISS (Imposto Sobre Serviços). O intuito, de acordo com o presidente da CPI, é recuperar a receita dos impostos nas operações com cartões que, por conseguinte, será uma alternativa para melhorar a receita de Dourados.

“Toda as vezes que compra-se com cartão, gera ISS, e os bancos não estão pagando em Dourados, estão levando o dinheiro para os municípios que são chamados de ‘paraísos fiscais’ que, ao invés de cobrar 4% ou 5%, como é o normal do ISS, cobram de 1% ou 0,5%. Não temos noção do valor que deveria ser pago”, menciona Braz Melo.

No mês de outubro, o parlamentar e o presidente da Casa, Alan Guedes (DEM), participaram da 33ª sessão da CPI da Sonegação Tributária na Câmara de Vereadores de São Paulo, para obter informações sobre a investigação de possíveis fraudes e sonegações fiscais de empresas de leasing, factoring e franchising que atuam no financiamento comercial da capital paulistana. “Há muito tempo venho falando que nós estamos perdendo dinheiro e agora surgiu uma oportunidade, pois soubemos que algumas cidades, principalmente em SP, tinha aberto, através da Câmara, uma CPI, para ir atrás disso e descobrimos como é o funcionamento p ara aplicar em Dourados”, ressalta.

Braz Melo destaca a urgência dos trabalhos, pois a cada cinco anos, a ação de cobrança de crédito tributário prescreve. “Queremos fazer agora para não perder os recursos de 2014. A previsão é de R$ 8 a 10 milhões e isso vai para a administração municipal. A Câmara tem condições de cobrar, o que tem dado certo em outros lugares. É importante ressaltar, que não vamos atrás de dinheiro novo ou cobrar do contribuinte, vamos adquirir o que é de direito do município. Esperamos, daqui três ou quatro meses, termos o resultado para oferecer para a prefeitura. A ideia é melhorar a receita de Dourados”, enfat iza.

O requerimento de instalação da CPI foi protocolado no dia 19 de novembro e teve a assinatura de todo o Plenário. A formação da Comissão respeitou a proporcionalidade e para a composição foram designados os vereadores Braz Melo (PSC), presidente; Madson Valente (DEM), vice e Jânio Miguel (PL), membro. A CPI da Sonegação Tributária dos Bancos terá prazo de funcionamento de 60 dias corridos, contados da presente data e prorrogáveis a critério do Plenário.

A Comissão se concentrará na atuação das empresas operadoras de cartão de crédito e débito comandadas a partir de Dourados, entretanto, com CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) registrado em municípios com alíquota menor de ISS (Imposto Sobre Serviços). O intuito, de acordo com o presidente da CPI, é recuperar a receita dos impostos nas operações com cartões que, por conseguinte, será uma alternativa para melhorar a receita de Dourados.

“Toda as vezes que compra-se com cartão, gera ISS, e os bancos não estão pagando em Dourados, estão levando o dinheiro para os municípios que são chamados de ‘paraísos fiscais’ que, ao invés de cobrar 4% ou 5%, como é o normal do ISS, cobram de 1% ou 0,5%. Não temos noção do valor que deveria ser pago”, menciona Braz Melo.

No mês de outubro, o parlamentar e o presidente da Casa, Alan Guedes (DEM), participaram da 33ª sessão da CPI da Sonegação Tributária na Câmara de Vereadores de São Paulo, para obter informações sobre a investigação de possíveis fraudes e sonegações fiscais de empresas de leasing, factoring e franchising que atuam no financiamento comercial da capital paulistana. “Há muito tempo venho falando que nós estamos perdendo dinheiro e agora surgiu uma oportunidade, pois soubemos que algumas cidades, principalmente em SP, tinha aberto, através da Câmara, uma CPI, para ir atrás disso e descobrimos como é o funcionamento para aplicar em Dourados”, ressalta.

Braz Melo destaca a urgência dos trabalhos, pois a cada cinco anos, a ação de cobrança de crédito tributário prescreve. “Queremos fazer agora para não perder os recursos de 2014. A previsão é de R$ 8 a 10 milhões e isso vai para a administração municipal. A Câmara tem condições de cobrar, o que tem dado certo em outros lugares. É importante ressaltar, que não vamos atrás de dinheiro novo ou cobrar do contribuinte, vamos adquirir o que é de direito do município. Esperamos, daqui três ou quatro meses, termos o resultado para oferecer para a prefeitura. A ideia é melhorar a receita de Dourados”, enfatiza.

A CPI da Sonegação Tributária dos Bancos deve solicitar nos próximos dias uma assessoria técnica para contribuir com as investigações e o relatório que serão encaminhados à administração municipal.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Homem é assassinado no Izidro Pedroso
MEDIDA
Bancos ainda estudam oferta de crédito garantido por saque-aniversário
REGIÃO
Dono de oficina é autuado por PMA por descarte de resíduos irregular e óleo derramado no solo
FAMOSOS
Ator Leonardo Villar, de novelas da Globo, morre aos 96 anos
PANDEMIA
Mais uma cidade de MS apresenta caso confirmado de coronavírus
CICLONE BOMBA
Presidente sobrevoa áreas afetadas por ciclone em Santa Catarina
PANDEMIA
SES amplia atendimento e agendamento de testes do coronavírus em duas cidades
TRÁFICO
Quase 4t de maconha são apreendidas em caminhões boiadeiros
PANDEMIA
Após um mês, Campo Grande ultrapassa Dourados em casos de coronavírus
INTERNACIONAL
OMS vê primeiros resultados de testes com medicamentos para covid-19

Mais Lidas

PANDEMIA
Mulher morre de covid-19 logo após dar à luz em Dourados
DOURADOS
Decretos sobre aglomerações, igrejas e comércio terão mais 10 dias de vigência
CAMPO GRANDE
Jovem que estava desaparecida é encontrada morta
20 VEÍCULOS
"Bonde do contrabando" é apreendido abarrotado de produtos do Paraguai