quinta, 26 de maio de 2022
São Paulo
23°max
11°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
DATAFOLHA

Brasileiros que afirmam ter contraído Covid são o dobro do oficial

15 janeiro 2022 - 18h40Por G 1

Pesquisa Datafolha publicada neste sábado, dia 15 de janeiro, pelo jornal "Folha de S.Paulo" revela que um em cada quatro brasileiros com 16 ou mais anos de idade diz ter sido diagnosticado com Covid desde o início da pandemia, o que representa cerca de 42 milhões de pessoas infectadas. O número é quase o dobro do total de casos registrados oficialmente no país. Isso se deve em parte à subnotificação dos dados oficiais.

A pesquisa foi feita por telefone nos dias 12 e 13 de janeiro, com 2.023 pessoas de 16 anos ou mais em todos os estados do Brasil. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Os registros oficiais, coletados pelo consórcio de imprensa, alcançaram até quinta-feira (13) 22,8 milhões de casos confirmados para a doença em todo o período da pandemia. O Brasil registrou na sexta-feira (14) total de 22.925.864 diagnósticos confirmados desde o início da pandemia.

O levantamento do Datafolha aponta que 25% dos entrevistados disseram ter feito o teste que confirmou a infecção pelo vírus, o que significa 41,95 milhões de pessoas contaminadas desde março de 2020.

Os dados oficiais de casos positivos reunidos pelo consórcio se referem a todas as idades. Já os do Datafolha só indicam as infecções em quem tem mais de 16 anos, o que aponta uma subnotificação nas estatísticas do país.

Os dados do Datafolha apontam que a subnotificação tem aumentado. A pesquisa aponta que 3% dos entrevistados disseram ter tido Covid nos últimos 30 dias, o que representa 4 milhões de pessoas. O número é o sêxtuplo do que indicam os registros oficiais do período, que contabilizam 621.530 casos positivos.

A pesquisa mostra que o número de pessoas com sintomas que podem ser de Covid nos últimos 30 dias é elevado. Dos entrevistados, 30% disseram ter tido tosse e nariz entupido (o que representa 50,3 milhões de pessoas), 22% relataram ter tido febre (36,9%) e 9% falta de ar (15,1 milhões) no período.

O Datafolha também questionou se os entrevistados já estavam vacinados quando contraíram o coronavírus. Nove em cada dez não estavam com o esquema vacinal completo: 84% não tinham tomado nenhuma dose da vacina quando foram diagnosticados com Covid; 7% tinham tomado apenas a primeira dose. E 10% já tinham recebido ao menos duas doses.

O Datafolha também questionou se os entrevistados fizeram testes para Covid, nos últimos 30 dias. 17% responderam que fizeram; 78% responderam que não fizeram porque não precisaram e 5% disseram que não fizeram porque não conseguiram encontrar.

Instabilidade nos sistemas

Após o apagão de dados do Ministério da Saúde, os estados começaram a normalizar a divulgação de números de Covid-19 no Brasil no dia 4 de janeiro.

Em 12 de dezembro, o ministério informou que o processo para recuperação dos registros dos brasileiros vacinados contra a Covid-19 após ataque hacker foi finalizado, sem perda de informações. Mas, no dia seguinte, o ministro Marcelo Queiroga disse que houve um novo ataque hacker. A previsão inicial de estabilização dos sistemas, de 14 de dezembro, não foi cumprida.

Em janeiro, o ministério informou que quatro de suas plataformas foram reestabelecidas ainda em dezembro; afirmou que, no dia 7 de janeiro, normalizou a integração entre os sistemas locais e a rede nacional de dados, e que o retorno do acesso às informações estava sido gradual.

Segundo a pasta, a instabilidade no sistema não interferiu na vigilância de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave, como a Covid. É o oposto do que dizem pesquisadores.

"A gente não consegue planejar a abertura de novos serviços hospitalares, de centros de testagem, abertura de novos leitos e entender as regiões onde o impacto da nova variante é maior", diz Julio Croda, infectologista e pesquisador da Fiocruz.

"A gente não viu a evolução e a chegada da ômicron. Ela não apareceu de repente no Ano Novo. Ela entrou ao longo do mês de dezembro, e a gente estava completamente em voo cego ali, porque não tinha dado nenhum; a gente não viu os dados crescerem", afirma o professor Marcelo Medeiros, fundador do Covid-19 Analytics. Ele interrompeu o serviço que auxilia autoridades a tomarem decisões em meio à pandemia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS

Motociclista é atropelada após 'roletar' cruzamento no Jardim Água Boa

Menores são encaminhados para delegacia após serem flagrados com drogas
POLICIAMENTO

Menores são encaminhados para delegacia após serem flagrados com drogas

Senado aprova MP que estabelece salário mínimo de R$ 1.212
ECONOMIA

Senado aprova MP que estabelece salário mínimo de R$ 1.212

Quatro foragidos são recapturados durante ações policiais
REGIÃO

Quatro foragidos são recapturados durante ações policiais

BRASIL

Aduems se mobiliza contra a cobrança de mensalidade em universidade pública

REGIÃO

Empresária tem conta bancária invadida e prejuízo ultrapassa R$ 70 mil

SETE QUEDAS

Neno Razuk solicita Centro de atendimento ao trabalhador

DOURADOS

Campanha Inverno Solidário segue arrecadando agasalho e cobertores

ESTELIONATO

Golpistas retiram mais de R$ 40 mil de conta bancária de vítima

REGIÃO

Jovem acusado de enganar vendedor e furtar veículo na Capital é preso

Mais Lidas

CAARAPÓ

Grávida morta com tiro na cabeça foi assassinada pelo próprio irmão

TRAGÉDIA

Homem morre e outro fica ferido em estado grave após acidente na Marcelino

BR-163

Acidente mata motociclista e passageiro em estado grave é trazido para Dourados

DOURADOS

Vídeo mostra momento da colisão que terminou com morte de motociclista