Menu
Busca sexta, 27 de novembro de 2020
(67) 99659-5905
MORTA A FACADAS

Brasileira é uma das três vítimas do atentado em Nice, na França

29 outubro 2020 - 20h50Por Da Redação

O Consulado Geral do Brasil em Paris confirmou que uma das vítimas do atentado terrorista na basílica Notre-Dame de Assunção, nesta quinta-feira, dia 29 de outubro, no centro de Nice, era a brasileira Simone Barreto Silva. Nascida em Salvador (BA), Simone, tinha 44 anos.

Segundo uma prima que falou com a reportagem da RFI, mas preferiu não se identificar, Simone - que foi ferida a faca e morreu num restaurante quase em frente à catedral, onde tinha tentado se refugiar - estava na França há 30 anos e deixou três filhos.

Um dos proprietários do restaurante l’Unik, onde Simone chegou completamente ensanguentada, Brahim Jelloule, falou à TV France Info, ainda em estado de choque, que esteve em contato com Simone nas sua última hora de vida.

“Ela atravessou a rua, toda ensanguentada, e meu irmão e um dos nossos funcionários a resgataram, a colocaram no interior do restaurante, sem entender nada, e ela dizia que havia um homem armado dentro da igreja", disse.

O irmão de Jelloule e o funcionário chegaram a entrar na igreja, mas viram o homem armado com uma faca, foram ameaçados pelo terrorista e saíram correndo, para não morrerem também. Foram eles que chamaram a Polícia. Segundo Jelloule, Simone morreu uma hora e meia depois de ter sido ferida. O atentado ocorreu às 9h da França (6h da manhã em Brasília).

Muçulmano, Jelloule se diz chocado com o atentado: “Isso não é o Islã. Eu conheço o Corão de cor, e não é isso que ele prega”, disse.

Segundo a prima que conversou com a RFI, a família só foi avisada que Simone era uma das vítimas às 18:30h da França (14:30h de Brasília).

A RFI também está em contato com o Consulado do Brasil em Paris, que falou brevemente com a irmã da vítima, e disse que está em acompanhando o caso e pode ajudar nos trâmites burocráticos. O cônsul honorário do Brasil em Nice também está em contato e deve dar mais informações na sexta-feira pela manhã. O Consulado ainda não foi informado oficialmente pela Polícia francesa.

Nascida em Salvador, Simone celebrava Yemanjá na França

Nascida no Lobato, na Cidade Baixa, no subúrbio de Salvador, Simone Barreto, 44, estava na França “há pelo menos 30 anos”. Simone tinha formação de cozinheira e atualmente trabalhava como cuidadora de idosos. Ela tinha nacionalidade francesa.

Segundo membros da Ala Mulheres na Resistência da Lavagem da Madeleine, evento cultural brasileiro que acontece há 19 anos em Paris, Simone e suas irmãs “participaram da Ala em 2019 e não vieram este ano por causa da Covid-19”. Ela teria vindo a Paris em 2019 com uma filha, ainda bebê.

Além disso, Simone era agitadora cultural em Nice e teria organizado, com suas irmãs e primas, a Festa de Yemanjá de Nice.

A reportagem da RFI falou com a Delegacia Central de Polícia de Nice, que não confirmou a informação, pois o delegado responsável pela Imprensa “teve um dia muito duro” e não faria plantão na noite desta quinta-feira.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Familiares procuram por empresário desaparecido desde a madrugada
Familiares procuram por empresário desaparecido desde a madrugada
INSS
Recadastramento de aposentados está suspenso até o fim do ano
CAPITAL
Preso foge de escolta policial durante atendimento em hospital
FUTEBOL
Palmeiras anuncia rescisão de contrato com o volante Ramires
POLÍCIA
Idoso cai em golpe de ligação da filha chorando, mas cartão é bloqueado
JUSTIÇA
Seguradora deve indenizar agricultor que perdeu 95% da safra
RIBAS DO RIO PARDO
Polícia recupera em assentamento cinco cabeças de gado furtadas
ECONOMIA
Caixa abre agência em Dourados neste sábado para saque de auxílio
ITAHUM
PM apreende motos abandonadas com maconha e skunk na MS-468
POLÍTICA
Governador de Santa Catarina é absolvido em processo de impeachment

Mais Lidas

DOURADOS 
Foragido, autor de homicídio condenado a 16 anos é preso no Novo Horizonte
DOURADOS
Júri condena membros de grupo de extermínio a mais de 100 anos de prisão
PEDRO JUAN
Quatro corpos são encontrados enterrados na fronteira
BONITO
Mãe de bebê também morre após carro bater em coqueiro na MS-382