segunda, 06 de dezembro de 2021
Dourados
36°max
23°min
Campo Grande
34°max
23°min
Três Lagoas
36°max
25°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
PONTA PORÃ

Bombeira salva bebê com cordão umbilical enrolado no pescoço

29 outubro 2020 - 18h05Por Da Redação

Fisicamente pronta para nascer, mas ainda com enxoval incompleto, Lidiane veio ao mundo já enfrentando sufoco. A mãe, grávida de 38 anos semanas, acabou dando à luz dentro de um veículo, no final da manhã desta quarta-feira, dia 28 de outubro, na fronteira entre Ponta Porã e Pedro Juan Caballero, no Paraguai.

O parto foi feito a caminho do hospital e poderia ter sido malsucedido, já que a bebê nasceu com o cordão umbilical enrolado no pescoço. Mas, uma ligação de mais de uma hora com a soldada do Corpo de Bombeiros Carolinne Camargo da Silva acabou mantendo mãe e filho a salvos.

Segundo o site Campo Grande News, era por volta de 10h30, quando a soldado atendeu a ligação desesperada de Cláudia Rocha Jara, 30 anos. A tia do neném já estava com a mãe, Cristina Cardoso, de 30 anos, em trabalho de parto no banco traseiro do carro. A cabeça do bebê já estava para fora do ventre, mas a carona estava no meio do caminho, ainda longe do hospital e onde a viatura do Corpo de Bombeiros não chegaria a tempo.

“Eu e meu esposo levamos ela e percebemos que não daria tempo de chegar no hospital. Logicamente entramos em pânico. A bombeira disse que ia ajudar por telefone a continuar o parto dentro do carro. O cordão estava enrolado e ela me orientou como ir fazendo para desenrolar. Ela (a criança) estava ficando roxa”, relembra a tia da criança que ligou para os bombeiros.

Os momentos também foram de tensão para a soldada Carolinne, que atuava como operadora de comunicação no 193. Ela lembra que a ligação chegou a cair minutos depois do bebê ter saído do ventre da mãe e a tia relatar  que ele estava com o cordão umbilical enrolado no pescoço. Foi dada as orientações para socorrer a criança, mas mesmo livre do perigo ela ainda apresentava dificuldade para respeitar.

“Tentei retornar a ligação pelo telefone fixo do quartel. Não consegui e ela não atendeu. Então, decidi ligar do meu telefone particular. Adicionei o contato dela e retornei a chamada”, relatou.

Quando conseguiu retornar o contato, o bebê chorava muito pouco e a família ainda estava preocupada em relação a sua respiração. “Vai sempre estimulando ela a ficar acordada. Ficar desperta e para que ela apresente sinais vitais”, orientou a bombeira enquanto a família seguia para o hospital.

Ao chegar no Hospital Regional de Ponta Porã, mãe e filha foram prontamente atendidas pela equipe médica. Lidiane nasceu com 2,8 quilos. As duas passam bem e receberam alta na tarde desta quinta-feira.

A tia da criança lembra que a família é muito humilde e, embora mãe e filha estejam bem de saúde, precisam de doações para receber a recém-nascida, como fraldas e roupas. Quem se interessar em ajudar pode entrar em contato pelo número (67) 9945-0053 (Falar com Cláudia).

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Motociclista que atropelou e matou jovem já respondia por dirigir bêbado
NIOAQUE

Motociclista que atropelou e matou jovem já respondia por dirigir bêbado

CVM

Petrobras é alvo de investigação após fala de Bolsonaro sobre preços

IVINHEMA

Homem é preso pela PM após dirigir embriagado e atropelar pedestre

JUDICIÁRIO

Ministra Rosa Weber libera pagamento das emendas do 'orçamento secreto'

Polícia apreende em SP 7,4 toneladas de maconha que saíram de Dourados

Polícia apreende em SP 7,4 toneladas de maconha que saíram de Dourados

AGRONEGÓCIO

Governo libera 500 agrotóxicos em 2021 e bate recorde na série histórica

Homem é detido por populares após furtar café, leite condensado e pêssego

PRAZO DE 48 HORAS

Ministro do STF vê 'inércia' e cobra resposta sobre passaporte da vacina

PONTA PORÃ

Centenas de pessoas acompanham enterro de mãe e filho mortos na fronteira

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Com "MS +Ciência" governo investe R$ 30 milhões em pesquisa e inovação

Mais Lidas

DOURADOS

Vídeo mostra jovem deitando em rua antes de acidente

DOURADOS

Homem morre atropelado no Jardim Piratininga e motorista foge do local

DOURADOS

Jovem estava deitado na rua e motorista de caminhão disse que não percebeu atropelamento

COMUNIDADE VITÓRIA

Briga em bar termina com homem morto esfaqueado em Dourados