Menu
Busca segunda, 19 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
BENS BLOQUEADOS

Audiência pode selar acordo sobre paralisação de frigoríficos da JBS

19 outubro 2017 - 07h10Por Da Redação

O presidente da CPI das Irregularidades Fiscais e Tributárias de Mato Grosso do Sul, deputado Paulo Corrêa (PR) afirmou na quarta-feira (18) durante reunião com o presidente da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Maurício Saito e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Junior Mochi (PMDB) que já solicitou ao Poder Judiciário a realização de uma audiência de conciliação com a JBS para tentar resolver o impasse envolvendo o bloqueio dos bens da empresa e a paralisação das 7 plantas frigoríficas instaladas no Estado.

A Comissão aguarda agora uma posição da JBS, que deve fazer uma proposta de troca de garantias.

Na reunião foi discutida a necessidade do acordo após a empresa anunciar suspensão de compra e abate de animais, que atinge diretamente os produtores rurais do Estado.

O presidente da Assembleia esclareceu que o contato com a JBS foi feito na terça-feira (17) e que agora é aguardada uma resposta da empresa para que seja possível fazer o acordo.

“Estamos neste momento esperando apenas que o JBS tenha a disposição de vir, sentar à mesa e discutir uma proposta. A Assembleia Legislativa recebeu a comissão dos colaboradores e sindicatos representante e fez o compromisso de sensibilizar o Poder Judiciário para que possa se fazer uma audiência de conciliação. Queremos que, na eventualidade de se comprovar as irregularidade no decorrer do processo judicial, o Estado possa ser ressarcido daquilo que foi irregular e que haja o compromisso de honrar com os empregos que hoje foram gerados e de honrar com os produtores, porque nada nos assegura, até o momento, que o desbloqueio vai garantir o cumprimento destas questões”, disse.

Bloqueio de bens

Alvo de CPI no Estado após as denúncias feitas por executivos do grupo a JBS teve R$ 730 milhões em bens bloqueados pela Justiça do Mato Grosso do Sul após duas ações. 

A primeira liminar foi concedida atendendo pedido da Assembleia Legislativa. Na ação, os deputados pediram bloqueio de bens da empresa para garantir que o Governo do Estado pudesse obter recursos da JBS caso decidisse pedir indenização ao grupo em razão de irregularidades fiscais.

Já a segunda, também em caráter liminar por parte do juiz Alexandre Antunes da Silva, da 1ª Vara de Direitos, Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Canpo Grande, foi divulgada na terça-feira (17) e é resultado de ação popular ingressada por dois advogados em julho deste ano.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

MATO GROSSO DO SUL
Apesar da chuva, falta de água continua e governo decreta situação de emergência
DOURADOS
Audiência na quarta-feira define rumo de julgamento sobre assassinato no shopping
DOURADOS
Orçamento para Saúde e Educação em 2021 supera meio bilhão de reais
BRASIL
Bolsonaro participa da abertura de fórum econômico com países árabes
PEDESTRIANISMO
Douradense conquista Estadual de atletismo em duas categorias
RIBAS DO RIO PARDO
Após denúncia, ‘boca de fumo’ é fechada e mulher presa
PANDEMIA
Dourados se aproxima de 7,5 mil recuperados do coronavírus
CONTRABANDO
Polícia apreende seis veículos com produtos ilegais avaliados em R$ 235 mil
SAÚDE
Sanesul amplia rede de esgotamento sanitário de Três Lagoas
TRÁFICO DE DROGAS
Veículo é apreendido com mais de 300 kg de maconha na região de Eldorado

Mais Lidas

IDENTIFICADO
Vítima encontrada sem vida em bairro de Dourados tinha 17 anos
ACIDENTE
Criança de 3 anos se afoga em piscina de clube e socorristas tentam reanimação
DOURADOS
Homem é encontrado morto em frente residência no Parque das Nações I
CAMPO GRANDE
Mulher fica ferida após panela de pressão explodir em loja