sexta, 12 de julho de 2024
Dourados
10ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
BENS BLOQUEADOS

Audiência pode selar acordo sobre paralisação de frigoríficos da JBS

19 outubro 2017 - 07h10Por Da Redação

O presidente da CPI das Irregularidades Fiscais e Tributárias de Mato Grosso do Sul, deputado Paulo Corrêa (PR) afirmou na quarta-feira (18) durante reunião com o presidente da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Maurício Saito e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Junior Mochi (PMDB) que já solicitou ao Poder Judiciário a realização de uma audiência de conciliação com a JBS para tentar resolver o impasse envolvendo o bloqueio dos bens da empresa e a paralisação das 7 plantas frigoríficas instaladas no Estado.

A Comissão aguarda agora uma posição da JBS, que deve fazer uma proposta de troca de garantias.

Na reunião foi discutida a necessidade do acordo após a empresa anunciar suspensão de compra e abate de animais, que atinge diretamente os produtores rurais do Estado.

O presidente da Assembleia esclareceu que o contato com a JBS foi feito na terça-feira (17) e que agora é aguardada uma resposta da empresa para que seja possível fazer o acordo.

“Estamos neste momento esperando apenas que o JBS tenha a disposição de vir, sentar à mesa e discutir uma proposta. A Assembleia Legislativa recebeu a comissão dos colaboradores e sindicatos representante e fez o compromisso de sensibilizar o Poder Judiciário para que possa se fazer uma audiência de conciliação. Queremos que, na eventualidade de se comprovar as irregularidade no decorrer do processo judicial, o Estado possa ser ressarcido daquilo que foi irregular e que haja o compromisso de honrar com os empregos que hoje foram gerados e de honrar com os produtores, porque nada nos assegura, até o momento, que o desbloqueio vai garantir o cumprimento destas questões”, disse.

Bloqueio de bens

Alvo de CPI no Estado após as denúncias feitas por executivos do grupo a JBS teve R$ 730 milhões em bens bloqueados pela Justiça do Mato Grosso do Sul após duas ações. 

A primeira liminar foi concedida atendendo pedido da Assembleia Legislativa. Na ação, os deputados pediram bloqueio de bens da empresa para garantir que o Governo do Estado pudesse obter recursos da JBS caso decidisse pedir indenização ao grupo em razão de irregularidades fiscais.

Já a segunda, também em caráter liminar por parte do juiz Alexandre Antunes da Silva, da 1ª Vara de Direitos, Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Canpo Grande, foi divulgada na terça-feira (17) e é resultado de ação popular ingressada por dois advogados em julho deste ano.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Homem perturba funcionária de loja e deixa carta em tom ameaçador
NOVA ANDRADINA

Homem perturba funcionária de loja e deixa carta em tom ameaçador

TEMPO

Sexta-feira nublada com possibilidade de chuva em Dourados

Ladrão que furtou R$ 40 mil é chefe de "quadrilha de arrombadores"

Ladrão que furtou R$ 40 mil é chefe de "quadrilha de arrombadores"

BRASIL

Câmara aprova proposta que pode perdoar multas de partidos

Polícia prende foragido com mandado de prisão por estupro de vulnerável

EDUCAÇÃO

UFGD oferece 138 vagas para migrantes e refugiados cursar faculdade

MONTANA

Piloto brasileira morre em acidente em combate a incêndio nos EUA

CIDADES

Atleta de MS de Vôlei de Base, disputa torneio em Porto Rico

ABUSADO

Homem invade festa de aniversário com Kombi e agride convidados

JUSTIÇA

Comitê de Gestão Estratégica se reúne para análise das metas do TJ/MS

Mais Lidas

DOURADOS

Ministro admite atraso e prevê projeto de novo terminal do Aeroporto concluído até fim de julho

MS

Inscrições para o Curso de Libras EAD Nível I do 2º Semestre abrem dia 15 de julho

GESTÃO

Em Brasília, Alan assina contrato e aeroporto será administrado pela Infraero 

DOURADOS

Corpo de liderança indígena será sepultado na tarde desta quinta-feira