Menu
Busca segunda, 20 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
VIOLÊNCIA

Após apanhar por 14 anos, mulher cria coragem e denuncia marido

01 outubro 2014 - 07h42

Depois de 14 anos de tensão e sofrimento, uma vendedora autônoma de 33 anos, moradora no Jardim Centenário, em Campo Grande, tomou coragem para denunciar o marido violento. Na manhã desta terça-feira (30), ela procurou a Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher) para relatar a violência doméstica a qual foi vítima por tanto tempo.

A mulher explicou que desde o início do casamento o marido, de 32 anos, sempre foi uma pessoa emocionalmente instável e por diversas vezes a ameaçou. “Ele vivia fora, enquanto eu ficava cuidando da casa e trabalhando. Enciumado, dizia que iria quebrar tudo, que eu iria pagar por tudo”, relata.

A vendedora diz que, além das ameaças, era agredida verbalmente com frequência e em algumas ocasiões chegou a ser atacada. “Ele me empurrava, me jogava para os lados e até me mordia”, disse ela, lembrando que o temperamento difícil do marido afetava as duas filhas do casal, de oito e dez anos. “As meninas começaram a ir mal na escola por causa dos problemas em casa”.

Segundo o site Campo Grande News, durante esse tempo todo ela disfarçava as agressões e tentava contornar a situação. “Eu pensava nas minhas filhas. Apesar de tudo, queria que elas crescessem em uma família unida, com pai e mãe presentes, mas infelizmente a situação chegou a tal ponto que tive que por um fim ao casamento”, disse. Após os 14 anos de idas e vindas, determinou o rompimento definitivo.

A vítima explicou que as ameaças e agressões passaram a ficar mais sérias, e por isso, temendo pela própria segurança e também pela integridade das filhas, procurou a polícia, pois o homem não aceita o fim do relacionamento. “Ele não quer o fim, mas vai ter que ser assim. Agora que denunciei à polícia, me sinto mais tranquila e acredito que a justiça será feita. No fundo, não quero que ele se prejudique. Ele é uma pessoa transtornada e precisa de tratamento”.

###Medidas Protetivas
Também nesta terça-feira, a Deam apresentou 19 homens presos por violência doméstica, dentre os quais a maioria deles, segundo a delegada Rosely Molina, havia cometido o crime de desobediência, em descumprimento de medidas protetivas prevista na Lei Maria da Penha. Na oportunidade, polícia aproveitou para reforçar a efetividade das medidas, mecanismo utilizado na proteção das vítimas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Jovem tem casa furtada no Jardim Santa Herminia
DOURADOS
Jovem tem casa furtada no Jardim Santa Herminia
TRÁFICO
Casal é preso com droga que levaria para São Paulo
Mato Grosso do Sul recebe mais 277.330 doses de vacina contra a Covid-19
PANDEMIA
Mato Grosso do Sul recebe mais 277.330 doses de vacina contra a Covid-19
Jovem denuncia assalto e polícia apreende moto usada no crime
DOURADOS
Jovem denuncia assalto e polícia apreende moto usada no crime
Polícia apreende mais de R$ 4 milhões em cocaína pura durante abordagem
BR-267
Polícia apreende mais de R$ 4 milhões em cocaína pura durante abordagem
IMUNIZAÇÃO
Douradenses com duas doses de vacina contra Covid-19 somam quase 100 mil
POLÍCIA
Homem tem casa furtada no Jardim Guaicurus
FUTEBOL
Cuiabá e Fluminense encerram a 21ª rodada do Brasileirão hoje
IPÊ ROXO
GM aborda grupo e apreende adolescente com droga e jovem por receptação
AJUDA
Trabalhadores nascidos em dezembro podem sacar auxílio emergencial

Mais Lidas

'AMIGÃO'
Bêbado bate carro e deixa amigo ferido em canteiro
EVENTO CLANDESTINO
PM encerra festa com pelo menos 2 mil pessoas em Dourados
POLO INDUSTRIAL
Expansão industrial impulsiona investimentos logísticos em Dourados
LOTERIA
Douradense fatura R$ 31 mil ao acertar na quina