Menu
Busca domingo, 19 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
ARTIGO

A importância do auxílio-inclusão para a pessoa com deficiência

27 julho 2021 - 09h42Por Fernando Machado

A Lei 14.176, de 2021, trouxe mudanças significativas para inclusão de pessoas com deficiência, ao regulamentar o art. 94 do Estatuto da Pessoa com Deficiência, implementando o benefício chamado de “auxílio-inclusão”, que tem como finalidade substituir o benefício de BPC/LOAS nos casos em que a pessoa com deficiência seja inserida no mercado de trabalho.

O auxílio-inclusão possui o valor de meio salário-mínimo e será pago ao beneficiário de BPC/LOAS que seja integrado ao mercado, desde que sua remuneração seja inferior a dois salários-mínimos. Neste caso, o beneficiário que passe a exercer atividade remunerada deixará de receber o benefício de BPC/LOAS, mas passará a receber o auxílio-inclusão em complemento ao seu salário. 

Para entender melhor, antes da nova lei, a pessoa com deficiência que recebesse o benefício BPC/LOAS e começasse a trabalhar teria suspenso o benefício de BPC/LOAS enquanto estivesse trabalhando, podendo solicitar novamente o benefício de BPC/LOAS quando finalizasse sua atividade remunerada. 

Na prática, a pessoa com deficiência não tinha estímulo para exercer atividade remunerada, pois perderia seu benefício de BPC/LOAS. Com a nova lei, a pessoa poderá exercer atividade remunerada, desde que seja limitada a até dois salários-mínimos, substituindo o benefício de BPC/LOAS pelo benefício de auxílio inclusão. 

Trata-se de um avanço na política de inclusão da pessoa com deficiência, pois o trabalho é um importante componente de dignidade e inserção social, além de permitir o aumento na renda mensal do grupo familiar. 

Para ter direito ao benefício de auxílio-inclusão, a pessoa que recebe o benefício de BPC/LOAS deve atender aos requisitos previstos no art. 26-A da Lei 8.742, de 1993, que são os seguintes:
a) que tenha remuneração limitada a 2 (dois) salários-mínimos; e
b) seja segurado da Previdência Social (RGPS ou RPPS);
c) tenha inscrição atualizada no CadÚnico no momento do requerimento do auxílio-inclusão;
d) tenha inscrição regular no CPF; 
e) mantenha os requisitos para concessão do BPC/LOAS

Por fim, devemos ressaltar que o benefício de auxílio-inclusão entrará em vigor apenas em 1º de outubro de 2021, conforme regra de vigência contida no art. 6º da Lei 14.176, de 2021. 

*Professor universitário, doutor em Direito e advogado inscrito na OAB/MS 15.754


Instagram: @professorfernandomachado
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Instabilidade no E-SUS impede atualização de dados da Covid-19 do município
EMPREGO
Concurso da Caixa Econômica tem vagas para MS e salário de R$3 mil
Morre aos 87 anos o ator Luis Gustavo
BRASIL
Morre aos 87 anos o ator Luis Gustavo
BRASIL
Falha em subestação de Rio das Ostras causou apagão no RJ e MG
PANDEMIA
Pesquisa aponta que 90% consideram importante exigir vacina contra Covid-19 na volta aos escritórios
POLÍCIA
Foragido no Brasil e Paraguai é preso pela Polícia Civil do MS
BLITZ EDUCATIVA
Agepan orienta e auxilia empresas para o fortalecimento do transporte intermunicipal em MS
COVID-19
Idosos de 89 a 84 anos recebem dose de reforço nesta semana no Rio
TST
Carteiro dependente químico dispensado por justa causa será reintegrado no emprego
ENTREVISTA
Brasil em Pauta discute os desafios da crise hídrica no país

Mais Lidas

DOURADOS
Morto durante o trabalho em fazenda tinha 26 anos
ACIDENTE DE TRABALHO
Maquinário cai e mata trabalhador em fazenda entre Dourados e Itahum
'AMIGÃO'
Bêbado bate carro e deixa amigo ferido em canteiro
REGIÃO
Casal precisa ser socorrido após carro quase ser "engolido" pela chuva