quinta, 19 de maio de 2022
Dourados
18°max
min
Campo Grande
17°max
min
Três Lagoas
21°max
min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
ARTIGO

A importância do auxílio-inclusão para a pessoa com deficiência

27 julho 2021 - 09h42Por Fernando Machado

A Lei 14.176, de 2021, trouxe mudanças significativas para inclusão de pessoas com deficiência, ao regulamentar o art. 94 do Estatuto da Pessoa com Deficiência, implementando o benefício chamado de “auxílio-inclusão”, que tem como finalidade substituir o benefício de BPC/LOAS nos casos em que a pessoa com deficiência seja inserida no mercado de trabalho.

O auxílio-inclusão possui o valor de meio salário-mínimo e será pago ao beneficiário de BPC/LOAS que seja integrado ao mercado, desde que sua remuneração seja inferior a dois salários-mínimos. Neste caso, o beneficiário que passe a exercer atividade remunerada deixará de receber o benefício de BPC/LOAS, mas passará a receber o auxílio-inclusão em complemento ao seu salário. 

Para entender melhor, antes da nova lei, a pessoa com deficiência que recebesse o benefício BPC/LOAS e começasse a trabalhar teria suspenso o benefício de BPC/LOAS enquanto estivesse trabalhando, podendo solicitar novamente o benefício de BPC/LOAS quando finalizasse sua atividade remunerada. 

Na prática, a pessoa com deficiência não tinha estímulo para exercer atividade remunerada, pois perderia seu benefício de BPC/LOAS. Com a nova lei, a pessoa poderá exercer atividade remunerada, desde que seja limitada a até dois salários-mínimos, substituindo o benefício de BPC/LOAS pelo benefício de auxílio inclusão. 

Trata-se de um avanço na política de inclusão da pessoa com deficiência, pois o trabalho é um importante componente de dignidade e inserção social, além de permitir o aumento na renda mensal do grupo familiar. 

Para ter direito ao benefício de auxílio-inclusão, a pessoa que recebe o benefício de BPC/LOAS deve atender aos requisitos previstos no art. 26-A da Lei 8.742, de 1993, que são os seguintes:
a) que tenha remuneração limitada a 2 (dois) salários-mínimos; e
b) seja segurado da Previdência Social (RGPS ou RPPS);
c) tenha inscrição atualizada no CadÚnico no momento do requerimento do auxílio-inclusão;
d) tenha inscrição regular no CPF; 
e) mantenha os requisitos para concessão do BPC/LOAS

Por fim, devemos ressaltar que o benefício de auxílio-inclusão entrará em vigor apenas em 1º de outubro de 2021, conforme regra de vigência contida no art. 6º da Lei 14.176, de 2021. 

*Professor universitário, doutor em Direito e advogado inscrito na OAB/MS 15.754


Instagram: @professorfernandomachado
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO

Agente penitenciário preso em operação contra o PCC é demitido

LEI SECA

Fux vota pela manutenção de multa a motorista que recusa bafômetro

Polícia encontra mais de meia tonelada de maconha em milharal
PONTA PORÃ

Polícia encontra mais de meia tonelada de maconha em milharal

BENEFÍCIO

Bolsonaro sanciona Auxílio Brasil com valor mínimo de R$ 400

TRÊS LAGOAS

Mulher tenta matar namorado após ele tentar terminar relação

UFGD

Mostra Radioteatro Experience acontece sábado em Dourados

CAMPO GRANDE

Madeireira é lacrada após denúncias de carga ilegal de madeira

ELEIÇÕES 2022

Após reunião, partidos da 3ª via adiam anúncio de candidato único

GERAL

Após denúncia Procon encontra alimentos vencidos em supermercado

ESTATAL DE ENERGIA

TCU autoriza venda da Eletrobras, a 1ª grande privatização de Bolsonaro

Mais Lidas

PEDRO JUAN CABALLERO

Dupla é executada em pátio de posto de combustíveis

IDENTIFICADO E PRESO

Quarto envolvido em roubo de joalheria saiu de Dourados para dar apoio aos assaltantes

DOURADOS 

Jovens presos por tráfico vendiam drogas para público universitário

FRONTEIRA

Prefeito de Pedro Juan é alvo de atentado a tiros