Menu
Busca segunda, 19 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Cerca de 500 sem-terra ocupam fazenda no RS

27 junho 2005 - 15h52

Cerca de 500 agricultores vinculados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocuparam na manhã desta segunda-feira, a Cabanha Dragão, em Eldorado do Sul, a 20 quilômetros de Porto Alegre. A área tem 760 hectares e nada plantado no local. A propriedade pertencia ao jordaniano Walled Issa Khmays, que está preso no Ceará, desde junho de 2004. Segundo a coordenação do MST, conforme processo da primeira vara criminal, Walled possui longa ficha criminal, incluindo condenações na Jordânia e em outros estados brasileiros. No Rio Grande do Sul, ele é acusado de uso de documentos falsos, lavagem de dinheiro e porte ilegal de armas. A área, registrada em nome da empresa Fazenda e Cabanha Dragão, tem 760 hectares e foi tomada pela Justiça juntamente com outros bens do jordaniano que no Rio Grande do Sul usava o nome de Rogério Cury Mattar. O MST reivindica o cumprimento do Plano Nacional de Reforma Agrária, o assentamento das 2,6 mil famílias que estão acampadas no RS. Os agricultores também querem a atualização dos índices de produtividade, além da reestruturação do Incra: para garantir que o Instituto tenha condições de operacionalizar a política de Reforma Agrária. Participam da ocupação cerca de 400 adultos e cem crianças, provenientes de acampamentos de Arroio dos Ratos e Santa Cruz do Sul. A escola itinerante do MST, acompanha as famílias e garante aula para os filhos dos agricultores. Neste sábado, cerca de 180 famílias sem terra ocuparam a Fazenda Boqueirão, em Tupanciretã, na Região Central do Estado. A área, que possui mais de 1,4 mil hectares, foi considerada improdutiva pelo Incra e declarada de interesse social para fins de reforma agrária pelo governo estadual, em dezembro de 2001. O proprietário do latifúndio, Ernesto de Andrade, está na justiça contestando a competência do governo gaúcho em realizar desapropriações. O secretário estadual da Reforma Agrária, Vulmar Leite, afirma que o Estado ainda não tem a posse da área. O advogado do proprietário da fazenda irá pedir reintegração de posse da área. Atualmente, no Rio Grande do Sul, existem mais de 2,6 mil famílias acampadas na beira de estradas gaúchas, algumas há quase cinco anos sob os barracos de lona. O Incra tem uma meta de assentar 1.010 famílias em todo o Estado mas, até agora, nenhuma família foi assentada em processos de 2005.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Começa hoje o prazo para matrículas em chamada única do Sisu
EDUCAÇÃO
Começa hoje o prazo para matrículas em chamada única do Sisu
Fahd diz em carta ser perseguido por criminosos e sustentado pelos filhos
ORMETÀ
Fahd diz em carta ser perseguido por criminosos e sustentado pelos filhos
Abril segue mais quente e seco do que a média em Dourados
CLIMA
Abril segue mais quente e seco do que a média em Dourados
MS se aproxima de 800 mortes por coronavírus em abril após mais 31 mortes
PANDEMIA
MS se aproxima de 800 mortes por coronavírus em abril após mais 31 mortes
Polícia recupera veículo furtado com mais de 150kg de maconha com destino a Dourados
TRÁFICO DE DROGAS
Polícia recupera veículo furtado com mais de 150kg de maconha com destino a Dourados
DOURADOS
Vacinação continua em unidades de saúde e no Centro de Convivência do Idoso
VEÍCULOS MS
Ferrari confirma que terá carro elétrico em 2025
PANDEMIA
Com mais de 1,3 mil casos ativos, Dourados registra mais dois óbitos por Covid
CAMPO GRANDE
Jovem é cercado e estuprado por internos dentro de Unei
COVID-19
Vacinômetro MS informa 38,1 mil doses de vacinas aplicadas em Dourados

Mais Lidas

ASSALTO
Mulher tem carro roubado ao parar no semáforo em Dourados
POLÍCIA
Irmãos morrem após serem atropelados por caminhonete em rodovia
DOURADOS
Interno morre após briga com companheiro de cela da PED
PED
Arma de fabricação caseira é encontra em cela de interno morto