Menu
Busca sexta, 15 de janeiro de 2021
(67) 99659-5905
CONFRATERNIZAÇÃO

Centenária, Família Torraca realiza encontro na fronteira

03 março 2016 - 13h20

Na segunda metade do século 19, Francisco Torraca e o irmão Cesar deixaram a província de Salerno, ao sul da Itália, e rumaram para a América, em busca de trabalho e uma nova vida. No curso da viagem se separaram. Francisco ficou no Paraguai e Cesar escolheu o Rio de Janeiro.

Francisco viveu em Concepción, onde se casou com Carmem Benites e tiveram os cinco primeiros filhos – Francisco Filho (Pancho), Juan José (Pepino), Albino, Edélia e Atílio. Em 1894 se mudaram para o Brasil e o matrimonio no cartório se deu em Nioaque (então MT), onde nasceram outros três filhos - Morosina (Negra), Tulieta (Nena) e Duílio.

Francisco veio para Dourados em 1900/1901, e morou na cidade até setembro de 1947, quando faleceu, aos 95 anos.

Para celebrar a história, se conhecer melhor e confraternizar, a numerosa família de descendentes italianos, paraguaios e brasileiros realizará, no dia 26 de março, o 1º Encontro na Fronteira da Família Torraca. As atividades iniciarão em Ponta Porã, com recepção e carreata, e se concentrarão em Pedro Juan Caballero, no decorrer do dia e noite.

###PROGRAMAÇÃO

A programação terá início às 8h do sábado de Aleluia, 26 de março, com concentração no Parque dos Ervais, em Ponta Porã; às 9h, terá início a carreata, do Parque dos Ervais até o local do Encontro, em Pedro Juan Caballero, onde, a partir das 9h30, acontecerão jogos recreativos de integração, até o almoço. A tarde será livre para passeios e descanso. A abertura oficial do Encontro será às 20h e, às 21h30, jantar dançante, sem hora para terminar.

Para organizar o evento, os descendentes criaram uma associação, cujo presidente é o diretor escolar em Ponta Porã, Ricardo Luiz Torraca. Participam da diretoria, parentes moradores em Campo Grande, Dourados, Ponta Porã e Pedro Juan.

Ricardo conta que a ideia do Encontro vinha sendo alimentada já há uns três anos, "mas faltava entrosamento dos parentes, pois a família é muito grande e nem todos se conheciam direito". Segundo ele, uma primeira reunião aconteceu em Ponta Porã, onde se formou o embrião da associação; depois houve reuniões em Campo Grande, novamente Ponta Porã e em Dourados, "agora já com um engajamento maior". Torraca diz que a organização do Encontro tem dado trabalho "mas tem sido gratificante, pois nos proporciona a oportunidade de conhecer vários primos e primas de quem só tínhamos ouvido falar". Para ele, o Encontro será a primeira grande oportunidade de muitos se conhecerem ou reencontrarem para relembrar a história.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVA ALVORADA DO SUL
Dupla é presa após roubar quase R$ 10 mil de hotel e agredir idoso
ECONOMIA
Ipea aponta inflação de 6,22% para as famílias mais pobres em 2020
Após denúncia, suspeito de praticar tráfico de drogas é preso
CAMPO GRANDE
Após denúncia, suspeito de praticar tráfico de drogas é preso
Plano de Arborização quer mais 1,2 mil árvores na Avenida Marcelino Pires
DOURADOS 
Plano de Arborização quer mais 1,2 mil árvores na Avenida Marcelino Pires
PARAGUAI
Ambulância de Pedro Juan Caballero atropela homem em rodovia
DOURADOS
Homem tem celular roubado ao sair de agência bancária na região central de Dourados
DOURADOS 
Profissionais de enfermagem protestam no CAM por salários atrasados
SAÚDE & BEM - ESTAR
Unimed Dourados lança novo site para beneficiários e cooperados
DOURADOS
Homem é assaltado por dupla de moto na Vila Alba
CAMPO GRANDE
Motorista bêbado se diz ex-policial e ameaça militares durante blitz

Mais Lidas

DOURADOS
Prefeitura corta mais de 400 cargos comissionados de uma só vez
CLIMA
Chuva alaga ruas no centro de Dourados após calor acima de 38°C
PEDRO JUAN
Policial é executado com tiros de fuzil na fronteira
BR-163
Homem morre após colidir carro de passeio contra caminhão