Menu
Busca sexta, 15 de outubro de 2021
(67) 99257-3397

CBF veta comemoração provocativa a adversários

03 abril 2008 - 06h57

Com 50 dias de atraso, a Comissão de Arbitragem da CBF orientou árbitros a coibir comemorações de gols provocativas à torcida adversária. Entre elas, a "dança do créu", fenômeno mais recente nas celebrações de artilheiros.
Na prática, só coloca em prática uma determinação da Fifa, incluída nas recomendações a árbitros da entidade, de vetar festejos com provocações.
"Um jogador deve receber amarelo se, na opinião do árbitro, fizer gestos que são provocativos, para ridicularizar ou inflamar." Esse é o texto da Fifa sobre a conduta de árbitro em festejos de gols.
Apesar disso, a CBF nada fez desde que a "dança do créu" foi feita pela primeira vez no dia 1º de fevereiro, pelo meia Thiago Neves, do Fluminense. Na ocasião, ele se direcionou para a torcida do Flamengo, a quem seu time goleou. Seguiram diversas comemorações similares, ou outras também com provocações, em jogos no Rio de Janeiro e em São Paulo.
No final de semana, a dança provocou uma briga generalizada entre jogadores na vitória do Avaí por 2 a 0 sobre o Figueirense, em partida pelo Campeonato Catarinense. Após marcar um gol, o atacante Bebeto fez a "dança do créu" em frente à torcida do time da casa. A provocação detonou uma pancadaria entre os jogadores das duas equipes.
"[A dança] Já está na televisão, no mundo musical de uma maneira democrática, mas não pode ir ao adversário ou à torcida [adversária] de modo que possa provocar um problema como ocorreu em Florianópolis", explicou o presidente da comissão da CBF, Sérgio Corrêa. "Se o árbitro estivesse atento, iria até o jogador, tomaria as medidas disciplinares e evitaria o tumulto no campo."
Corrêa disse que a orientação não se refere especificamente à "dança do créu", mas a toda e qualquer comemoração provocativa --como usar o dedo para pedir silêncio. Para ele, os árbitros devem ficar atentos e punir, se for o caso, com cartão amarelo.
"Os árbitros estão correndo mecanicamente para o meio campo, sem tomar aquelas providências em relação à comemoração", criticou. Para ele, a dança não é ofensiva se feita em direção à própria torcida do jogador. "Não podemos coibir a comemoração feita com a própria torcida."
A orientação é dada aos árbitros da CBF. A decisão de punir o jogador, no entanto, é do juiz. Corrêa garante que não pretende interferir na decisão do árbitro. As federações estaduais decidem se fazem o mesmo pedido a seus juízes ou não.
Corrêa admitiu que a proibição a comemorações provocativas "está na regra do jogo". "O árbitro não deve só olhar [uma confusão] e punir. Deve prevenir." Os árbitros devem se tornar mais rigorosos ainda nesta semana, na Copa do Brasil.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Após tentativa de fuga, mulher entrega casal de traficantes que acaba preso
AQUIDAUANA
Após tentativa de fuga, mulher entrega casal de traficantes que acaba preso
Acusado de distribuir cocaína para traficantes menores é preso
REGIÃO
Acusado de distribuir cocaína para traficantes menores é preso
Em atitude suspeita, jovem acaba presa por receptação
ANASTÁCIO
Em atitude suspeita, jovem acaba presa por receptação
BRASIL
CPI da Pandemia redefine último dia de depoimentos na semana que vem
Com instabilidade na rede elétrica, central de vacinação interrompe serviços
DOURADOS
Com instabilidade na rede elétrica, central de vacinação interrompe serviços
TEMPORAL
Ruas são interditadas em Dourados após vendaval; veja quais
CLIMA
Alan decreta situação de emergência após temporal que deixou rastro de destruição em Dourados
DOURADOS
Asfalto de avenida cede na região Norte e trânsito é interrompido
CLIMA
ASSUSTADOR: Vídeo mostra chegada da tempestade de poeira em Dourados
EDUCAÇÃO
Universidades devem ter visão de futuro e reitores comprometidos, dizem especialistas

Mais Lidas

DOURADOS
Polícia indicia três e recupera R$ 32 milhões de golpe milionário em empresa
FRONTEIRA
"Olheiro" de vítimas da chacina em Pedro Juan é preso
VIOLÊNCIA
Ataque na fronteira deixa um morto e dois feridos, entre eles vereador
CLIMA
Chuva e ventos fortes derrubam árvores em Dourados e causam estragos em posto da PRF