Menu
Busca quarta, 23 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
CAPITAL

Cassems promove roda de conversa para beneficiários sobre os desafios da criação dos filhos

28 janeiro 2020 - 14h20Por Redação

Com o objetivo de conversar com os pais sobre os desafios da criação dos filhos, a Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul (Cassems) promove uma roda de conversa, na Clínica da Família, em Campo Grande, com acompanhamento de profissionais da saúde especialistas no assunto, na próxima quinta-feira (30), às 15h. A ação é alusiva ao Janeiro Branco, mês de conscientização sobre a saúde mental. Para participar do encontro, o beneficiário pode ligar para o setor de Serviço Social da Cassems: (67) 3309-5305. A inscrição é gratuita.

Para a diretora de Assistência à Saúde da Cassems, Maria Auxiliadora Budib, o cuidado com os beneficiários durante a infância e adolescência contribui para um futuro mais consciente em relação aos cuidados com a saúde.

“Essa roda de conversa é um chamado aos pais e às famílias sobre a importância de saber o que tem sido feito de construtivo pelos pais e responsáveis das crianças neste momento pelo qual o mundo passa, de transição tecnológica. Os adolescentes passam muito tempo em redes virtuais, com celular, tablet e televisão. Precisamos pensar sobre a repercussão dessas ferramentas na vida das crianças”.

A psicóloga Célia Rocha Celerge, especialista em Neuropsicologia, explica que a presença frequente das tecnologias influenciam significativamente no desenvolvimento das crianças e adolescentes. “O uso desenfreado da tecnologia entre as crianças e adolescentes está relacionado ao surgimento de numerosos problemas como os transtornos de comportamento, os transtornos alimentares, agressividade e conflitos familiares. Cabe ao meio, no caso os pais, encontrarem um equilíbrio, estabelecendo regras claras quanto ao uso, e principalmente o controle dos conteúdos”.

Uso das tecnologias na infância

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a recomendação é para que bebês de até um ano de idade não tenham contato com telas e crianças de dois à quatro anos gastem apenas uma hora por dia nos eletrônicos. Para discutir o assunto, a roda de conversa contará com a presença de profissionais da Medicina, Psicologia e Serviço Social, disponíveis para ouvir e tirar as dúvidas dos pais.--

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Menina de 7 anos sofreu ferimento no rosto ao cair de muro, diz polícia
AJUDA NA PANDEMIA
Câmara aprova auxílio emergencial para trabalhadores do esporte
CASSILÂNDIA
Motorista é preso após entrar na contramão, atropelar ciclista
EDUCAÇÃO
Unidade 1 da UFGD está atendendo, de forma restrita, pela recepção
GREVE
Funcionários dos Correios acatam decisão judicial e voltam ao trabalho
EDUCAÇÃO
UEMS prorroga até esta quarta-feira a eleição da Comissão Permanente
SAÚDE
Justiça libera recursos para compra de medicamento para o bebê Írio
PONTA PORÃ
Polícia Federal apreende 42 quilos de cocaína na região de fronteira
CAMPO GRANDE
Cabeleireiro encontrado em córrego sofria de depressão e deixa filha de 12 anos
JUDICIÁRIO
Vendedores de imóvel devem restituir valor da entrada de contrato rescindido

Mais Lidas

DOURADOS
Motorista bêbado atropela cinco pessoas que voltavam da igreja no Novo Horizonte
DOURADOS
Após bebedeira, homem é assassinado por “dar em cima” de esposa do acusado
DOURADOS
Motorista que fez 'strike' e atropelou cinco no Novo Horizonte é levado à PED
DOURADOS
Carro carregado com calhas capota após colisão e mulher fica ferida