Menu
Busca sábado, 31 de julho de 2021
(67) 99257-3397

Capitão da PM atira, atropela e provoca pânico em Bataguassu

29 novembro 2004 - 14h42

Bataguassu viveu na noite de domingo, uma cena típica de filmes policiais. Discussões, brigas, tiros e perseguição. O cenário foi à lanchonete “A Palhoça”. O local, no centro da cidade é um dos mais movimentados nos finais de semana.De acordo com as primeiras informações, o Capitão da Polícia Militar de Bataguassu, Vanderlei Francisco da Silva, por voltas das 23 horas estava na lanchonete, acompanhado de Marcelo Moraes, conhecido como “Grelo”. Em certo momento, uma viatura da Policia Militar teria chegado à lanchonete, solicitando para um proprietário de um veículo abaixasse o som, no que foi atendido pelo dono do automóvel. No mesmo instante, o empresário Pedro Romeu de Freitas, estava também no local com um grupo de dez pessoas, comemorando uma partida de futebol. Nesse instante, segundo disse Romeu, o Capitão pediu aos policiais para dar voz de prisão a um integrante que estava na mesa do empresário, conhecido como Ceará. Os policiais atenderam a ordem do superior e levaram Ceará à delegacia. Romeu foi então ao Distrito Policial para saber o motivo da prisão do seu amigo, retornando em seguida à lanchonete. O Capitão foi então à mesa do empresário para cumprimentá-lo, mas, o empresário não deu atenção ao militar. Nesse momento houve uma discussão. Vanderlei pegou um tijolo e acertou o rosto de Ronaldo Mendonça. Os irmãos, juntamente com o Pedro Romeu, proprietário da empresa Metal Romeu, iniciaram uma briga com o Capitão. Ronaldo e Rogério são funcionários da empresa Metal Romeu.Vanderlei conseguiu sair da agressão e foi até seu veículo e com uma arma na mão começou a atirar. Antes que efetuasse o primeiro tiro, seu colega Marcelo conseguiu segurar-lhe a mão fazendo com que os tiros fossem disparados para o alto. Na confusão, todos os clientes da lanchonete iniciaram um corre-corre inclusive Rogério. O Capitão também pegou seu carro e passou a persegui-lo pela cidade e de dentro do seu veículo continuou a atirar. Na Avenida Aquidauana, em frente da agência do Bradesco, o Capitão atropelou a jovem Andréia Barbosa, jogando-a contra o Fiat Uno, de placa 4453, de propriedade de João Maria Franco. Andréia foi levada às pressas para o hospital com escoriações no rosto e pernas. Seu estado é normal. Ainda durante a perseguição, Rogério entrou no Clube ATE’es, conseguindo escapar do seu perseguidor. O Capitão, por sua vez, retornou a lanchonete com a arma na mão, e segundo testemunhas dizia que iria matar o empresário.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Hospital do Câncer de Presidente Prudente é credenciado ao SUS
BRASIL
Hospital do Câncer de Presidente Prudente é credenciado ao SUS
PM prende homem com carro adulterado e espingarda calibre 12
MS
PM prende homem com carro adulterado e espingarda calibre 12
BRASIL
PF prende falsificador de cédulas foragido há 5 anos
Prefeitura informa novo recorde de vacinação com 7,6 mil doses em 24 horas
COVID-19
Prefeitura informa novo recorde de vacinação com 7,6 mil doses em 24 horas
PANDEMIA
Covid-19: Espanha libera entrada de voos do Brasil
STF
Ministro Alexandre de Moraes mantém prisão de denunciado por golpes milionários na internet
COVID-19
Anvisa recebe pedido para testes de vacina desenvolvida pela UFMG
JUSTIÇA DO TRABALHO
Carreteiro não será indenizado por dano existencial por jornada exaustiva
FALTOU CHUVA
Julho de 2021 chega ao fim entre os mais secos da história de Dourados
Museu da Língua Portuguesa é reaberto com presença de autoridades

Mais Lidas

ACIDENTE DOMÉSTICO
Após discussão com entregador jovem acaba ferido
PARAGUAI
Militares executados na fronteira eram sargentos da FTC
PONTA PORÃ
Bilhete ao lado de corpo esquartejado indica próximos "alvos" de criminosos
CLIMA
Dourados bate recorde de frio no ano com geada forte