Menu
Busca segunda, 18 de janeiro de 2021
(67) 99659-5905

Capital pretende recolher 10 mil armas e trocar por livros

25 setembro 2003 - 13h10

Uma parceria firmada entre a Paulus Livraria e Editora e 200 escolas das redes públicas e particular de ensino de Campo Grande poderá contribuir, a médio e longo prazo, para a redução dos índices de violência na cidade. Em solenidade realizada no auditório da Secretaria Municipal de Educação na manhã desta quinta-feira foi lançada a campanha “A leitura é a melhor arma contra a violência”. O alvo são alunos de pré-escola a 4ª série, que poderão trocar suas armas de brinquedo por livros. Para tanto, a empresa investiu cerca de R$ 110 mil na impressão de 23 mil livros infantis. As expectativas são as mais otimistas. Lázaro Corrêa da Costa Filho, gerente da livraria, leva em conta os números alcançados durante a primeira edição da campanha, em outubro de 2002. Sem qualquer parceria, a empresa conseguiu recolher cerca de duas mil armas de brinquedo. “Com a participação das escolas e pais, esperamos retirar das mãos das crianças 10 mil armas de brinquedo”, afirmou Costa Filho. A data para lançamento da campanha pretende alterar o presente a ser comprado para o “Dia das Crianças”.Na opinião da secretária municipal de Educação, Maria Nilene Badeca da Costa a escola é o primeiro local onde são vistos os reflexos da violência. “Só a educação poderá modificar esse quadro perverso, de vermos diariamente nos informativos locais crianças e adolescentes envolvidos com a violência”, ponderou Nilene Badeca.A titular da Semed acredita que esse trabalho de conscientização terá, como conseqüência, a formação de leitores assíduos. “A leitura vai fazer desabrochar, nas crianças, sentimentos de amor ao próximo e de respeito à vida e este é o aspecto mais salutar da campanha”, ponderou Nilene Badeca.As palavras da secretária foram referendadas pela professora Rosângela de Souza Conceição, diretora da Escola Municipal Flora Guimarães, localizada na Vila Albuquerque. Segundo Sonia foi marcante para toda a comunidade escolar os assassinatos, esse ano, de dois ex-alunos do estabelecimento envolvidos com drogas. “Fizemos um momento de reflexão, para tentar descobrir onde a sociedade erra quando não impede que dois adolescentes se envolvam com drogas e sejam mortos por causa disto”, argumentou a diretora. Na opinião da diretora, os conselhos municipal e estadual devem participar da campanha, atuando na conscientização das famílias.Durante o lançamento da campanha, alunos da Escola Padre Mário Blandino, localizada no bairro Aero Rancho trocaram cerca de 50 armas de brinquedo por livros. Em conversa com as crianças, a maioria na faixa etária entre sete e 10 anos, fica claro a presença das armas no cotidiano infantil. É o caso do estudante Anderson Lopes da Silva, de nove anos, que trocou dois estiletes por obras da Paulus. O mais espantoso é que, segundo o garoto, as armas artesanais foram confeccionadas por ele e a mãe.A boa aceitação da campanha pôde ser resumida nas palavras do coronel Walmir Guimarães Dias, comandante do policiamento da Capital. “É muito mais fácil participar de campanhas inseridas no tecido social do que espalhar homens pela cidade para conter atos de violência”, ponderou o policial militar. A solenidade de lançamento da campanha também contou com as presenças dos vereadores Maria Emília Ramalho Sulzer e Edil Albuquerque, do deputado estadual Pedro Teruel e de João Pereira da Rosa, representando o sindicato das escolas particulares. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO
Rio Miranda atinge nível de emergência e deixa Defesa Civil em alerta
MINISTÉRIO DA SAÚDE
Portaria institui obrigatoriedade do registro da aplicação da vacina
Projeto-piloto dará celeridade à distribuição automática de processos de 1º Grau
MS
Projeto-piloto dará celeridade à distribuição automática de processos de 1º Grau
JUSTIÇA FEDERAL
TRF3 considera impenhorável aplicação de até 40 salários mínimos em fundo de investimento
Obra para construir passarela de pedestre em Dourados é paralisada
NÚCLEO INDUSTRIAL
Obra para construir passarela de pedestre em Dourados é paralisada
SEGURO
Caixa assume gestão dos recursos e pagamentos do Dpvat
DOURADOS
Dia chuvoso traz risco de banho indesejável para pedestre e de multa a motoristas
AMAMBAI
Após incêndio, mulher é encontrada carbonizada em barraco
CLIMA
Alerta do Inmet para chuvas intensas em Dourados é estendido
PANDEMIA
Vacina contra o coronavírus deve chegar no início da tarde em MS

Mais Lidas

DOURADOS
Morto por descarga elétrica pode ter tentado consertar portão
ACIDENTE
Homem morre após sofrer descarga elétrica em Dourados
DOURADOS 
Jovem cai de moto e pede ajuda após levar facada
DOURADOS
Comitê alerta para crescente da Covid e prefeito expede decreto com novas regras