Menu
Busca segunda, 02 de agosto de 2021
(67) 99257-3397

Campanha exige abertura dos arquivos da ditadura militar

26 outubro 2004 - 17h47

A organização não-governamental Tortura Nunca Mais decidiu lançar uma campanha nacional para exigir a abertura imediata dos arquivos da época da ditadura militar. O assunto voltou à tona após a publicação de reportagem do jornal Correio Brasiliense exibindo supostas fotos do jornalista Vladimir Herzog preso, antes de ser assassinado pela repressão em 1975. "Eu acho que é uma campanha importantíssima no sentido de resgatarmos esta história tão esquecida do Brasil", afirmou em entrevista à rádio Nacional AM a vice-presidente da ONG, Cecília Coimbra. Além de pedir que os arquivos da repressão sejam colocados à disposição da sociedade, a campanha vai pedir a anulação do decreto aprovado ao final do governo Fernando Henrique determinando que documentos classificados como ultra-secretos devem permanecer em sigilo por 50 anos, e o prazo pode ser renovado por tempo indeterminado. "Nós reivindicamos dois pontos que seriam a anulação do decreto que fala do sigilo eterno e a abertura imediata dos arquivos. E temos tido o apoio nacional e internacional massivo", explica Cecília. Veja a a entrevista: Nacional AM - Para que aconteça a abertura destes arquivos haverá a necessidade de se passar pelo Congresso Nacional?Cecília Coimbra- Eu acho que isso deveria ser uma decisão muito mais simples. É óbvio que isso se prende a um decreto que foi assinado e votado ao apagar das luzes do Governo FHC -o decreto n° 4.553/2002 - e que foi referendado, infelizmente, pelo governo Lula em fevereiro de 2003. É um decreto que coloca alguns documentos ligados à segurança do regime como tendo "sigilo eterno". Vários historiadores, pesquisadores e jornalistas que fazem jornalismo investigativo têm se levantado contra. E nós, mais do que nunca, temos levantado que isto é antidemocrático e, inclusive, fere a Constituição com relação à questão do direito à informação. Então, realmente, as coisas se complicam mais porque este decreto ainda está vigendo. Nós estamos lançando, desde a semana passada, uma campanha nacional e internacional pela abertura imediata dos arquivos do terror. Nós reivindicamos dois pontos: a anulação do decreto que fala do "sigilo eterno" e a abertura imediata dos arquivos. Temos tido o apoio nacional e internacional massivo. Ontem tivemos, inclusive, o apoio público da Anistia Internacional de Londres e já tivemos o apoio de várias personalidades como o doutor Fábio Comparato e vários outros jornalistas. Acho que é uma campanha importantíssima no sentido de resgatarmos esta história tão esquecida do Brasil. Nacional AM Por que "sigilo eterno"? Jamais poderemos saber o que aconteceu realmente? Cecília- Isso é terrível e é antidemocrático. Além de aumentar para 50 anos o prazo de conhecimento desses documentos por parte da sociedade, o decreto coloca que em alguns casos os documentos podem continuar sendo considerados sigilosos por mais 50 anos, e depois mais 50 anos, e assim infinitamente. Então, nós denominamos que este decreto produz um "sigilo eterno", ou seja, alguns documentos nunca serão conhecidos pela sociedade brasileira. Isso é uma loucura e um absurdo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PARANAÍBA
Dono de ferro velho é preso por receptação com 80 metros de trilhos
Câmara de Dourados aprova 22 projetos de lei em sessão ordinária 
POLÍTICA
Câmara de Dourados aprova 22 projetos de lei em sessão ordinária 
Polícia prende traficante e batedor com 380 quilos de maconha e skunk
BONITO
Polícia prende traficante e batedor com 380 quilos de maconha e skunk
TJ/MS
Provas do concurso para cartórios extrajudiciais serão realizadas no dia 22
Criança com crises convulsivas no Pantanal é socorrida por avião
NÚMEROS DA PANDEMIA
Média móvel de mortes por Covid no Brasil fica abaixo de mil pelo 3º dia
GUIA LOPES
Empresário de 32 anos é encontrado morto na frente da residência
UFGD
Abertas as inscrições de trabalhos para o Seminário Regional de Extensão
Rapaz é preso embaixo da cama após agredir mulher e filha de 7 meses
TRÂNSITO
Contran divulga novas regras de segurança de caminhões basculantes

Mais Lidas

SP
Homem leva menina de 15 anos ao hospital e diz que ela morreu após sexo; polícia investiga
POLÍCIA
Jovem é agredida durante assalto em Dourados
PANDEMIA
Homem e mulher são mais recentes vítimas da Covid-19 em Dourados
PANDEMIA
Jovem de 21 anos e sem comorbidades é vítima do coronavírus em MS