Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Campanha de desarmamento em Cassilândia supera expectativas

18 agosto 2004 - 07h45

Comprovando mais uma vez a integração entre o Poder Judiciário e a comunidade, a Comarca de Cassilândia realizou nos dias 9 e 10 de agosto uma campanha de desarmamento, quando foram entregues 58 armas de fogo, de revólver calibre 38 a cartucheira, incluindo uma bereta. A indenização prevista no Estatuto de Desarmamento, segundo a Polícia Federal (PF), não será paga a quem entregou armas obsoletas.Um delegado, um escrivão e dois agentes da PF de Três Lagoas permaneceram no município durante os dias de campanha para receber as armas. A Polícia Militar de Cassilândia disponibilizou uma viatura para conduzir quem precisou deslocar-se por longa distância, depois de ter a autorização para o transporte da arma. Segundo a Juíza de Cassilândia, Mariel Cavalin dos S. Gomes, que coordenou o processo com apoio do juiz substituto Jorge Tadashi Kuramoto, as expectativas foram superadas. “O delegado da PF esperava receber, no máximo, 30 armas, visto que na semana anterior a população esteve envolvida num grande evento local e foram apenas quatro dias de divulgação”, comemorou.A magistrada comentou que não é possível estabelecer um perfil dos cidadãos que entregaram as armas. “Pudemos perceber apenas o predomínio masculino, pois o número de mulheres que participaram da campanha foi bastante reduzido. Entregaram suas armas pecuaristas, funcionários de fazendas, cidadãos comuns e profissionais liberais. Tivemos até mesmo a entrega de armas novas e registradas”.Dra. Mariel garante que não existem gangues em Cassilândia e que o índice de criminalidade é baixo, mas reconhece que sempre é possível haver redução. “O desarmamento pode evitar o homicida ocasional que, numa situação inesperada, não reagirá por não estar mais armado”, concluiu. A idéia da campanha naquela localidade foi sugestão de um cidadão comum, preocupado com o próximo e disposto a colaborar com a Justiça. Tomada a decisão, a magistrada reuniu-se com diretores de escolas, além de outras pessoas da comunidade, para decidirem como seria a participação dos alunos.No dia da abertura, alunos, a partir da 8ª série, fizeram uma passeata pelas ruas do centro em direção à Câmara Municipal, onde assistiram a uma palestra ministrada por policiais federais sobre desarmamento. O plenário ficou lotado. A Câmara de Vereadores foi escolhida como local de entrega por estar localizado na área central, uma vez que o prédio do Fórum está situado em um bairro distante. Atuaram também como parceiros da campanha o Rotary e o Ministério Público.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Homem morre após bater motocicleta na traseira de caminhonete
Dourados vai receber recursos para ampliação de esgotamento sanitário
SAÚDE
Dourados vai receber recursos para ampliação de esgotamento sanitário
BATAGUASSU
Ex-marido descarrega revólver contra mulher que fica em estado grave
EDUCAÇÃO
Professores desenvolvem projeto que busca integrar Escola e Universidade
Jovem de 21 anos é autuada por incêndio em vegetação e resíduos
Jovem de 21 anos é autuada por incêndio em vegetação e resíduos
SAÚDE
Anvisa autoriza produto à base de cannabis em projeto com a Fiocruz
POLÍCIA
Suspeito de assassinar artista plástica em Campo Grande é morto pela polícia
Governo libera R$ 2,61 bilhões para as universidades federais
AQUIDAUANA
Quadrilha especializada em abigeato é presa enquanto dividia carcaça de vaca
REGIÃO
Barbosinha ressalta trabalho de Tereza Cristina ao prestigiar entrega de títulos

Mais Lidas

DOURADOS
Descontrolado, pastor xinga policiais por ser orientado a diminuir som de igreja
PESQUISA
Estudo confirma presença de dinossauros em Mato Grosso do Sul
ARTISTA
Desenhista de MS "consagrado" por Silvio Santos terá novo encontro com apresentador
CORONAVÍRUS
Murilo Zauith passa por reabilitação e segue internado em SP