Menu
Busca terça, 13 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Câmara obriga escolas a oferecer espanhol

14 julho 2005 - 14h11

A Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei que obriga as escolas públicas e privadas a oferecer a língua espanhola no ensino médio como disciplina optativa.Para a medida entrar em vigor, falta agora a sanção do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Se não houver veto presidencial em 15 dias, o projeto será sancionado (transformado em lei).O projeto obriga as escolas públicas a oferecer o espanhol no horário regular. Para o sistema privado, a lei prevê "diferentes estratégias", como aulas convencionais ou matrícula em centros de idiomas. Todas as instituições terão cinco anos para se adaptar.O espanhol será facultativo aos estudantes --os alunos que, por exemplo, já cursam inglês, poderão manter a disciplina. A proposta cita como facultativa também a inclusão do idioma nos currículos plenos da 5ª à 8ª série do ensino fundamental.RepercussãoO ministro Tarso Genro (Educação) disse ontem que a aprovação da medida reforça o projeto das escolas bilíngües implantadas nos Estados que fazem fronteira com países de língua espanhola, como os da região Sul do país.Para ele, a lei também pode facilitar as negociações com a Espanha para conversão de parte da dívida externa em investimentos em educação, um proposta que Tarso defende.O deputado Átila Lira (PSDB-PI), autor do projeto, afirma que o Brasil "tornou-se uma ilha", já que é cercado por países que falam espanhol. Para justificar a medida, ele cita também a "consolidação do Mercosul".O presidente da Fenep (Federação Nacional das Escolas Particulares), José Antonio Teixeira, elogiou a medida por "de certa forma tirar o Brasil do isolamento".Porém, ele vê o perigo de escolas trocarem o inglês pelo espanhol, já que a LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação) obriga as instituições a oferecer uma língua estrangeira, sem especificar nenhuma delas. "Com o espanhol obrigatório, as escolas com dificuldade poderão desistir do inglês."Na rede particular paulista, o projeto trará poucas mudanças, afirma o presidente do Sieeesp (sindicato dos estabelecimentos de ensino do Estado), José Augusto de Mattos Lourenço. Segundo ele, que também concorda com o projeto, cerca de 80% das instituições já oferecem o espanhol. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Proprietário de chácara é autuado e multado em R$ 5 mil por crime ambiental
AQUIDAUANA
Proprietário de chácara é autuado e multado em R$ 5 mil por crime ambiental
ASSEMBLEIA DE MS
Deputados aprovam autorização de venda de arma a policial aposentado
MATO GROSSO DO SUL
Municípios tem até amanhã para entregarem documentação do ICMS Ecológico
PM prende jovem por tentativa de homicídio e cumpre mandado conta homem que estava no local
CASSILÂNDIA
PM prende jovem por tentativa de homicídio e cumpre mandado conta homem que estava no local
OPERAÇÃO
Em operação conjunta, Polícia Civil recupera 10 motocicletas e prende suspeitos
PANDEMIA
Anvisa tem 30 dias para decidir sobre importação de Sputnik V
MEDIDA
Prefeitura suspende serviços de limpeza urbana em Dourados após decisão do TCE
POLÍCIA
PM prende dois homens após furto em comércio
BRASIL
Câmara: relator apresenta nova proposta para Código de Processo Penal
NO PARANÁ
Servidor da UFGD vira assessor de vereador e terá que devolver mais de R$ 11 mil à Câmara

Mais Lidas

ITAPORÃ
Jovem morta com tiros de escopeta tinha passagem por tráfico de drogas
IZIDRO PEDROSO
Estado doará terrenos e busca parceria para construir casas populares em Dourados
DOURADOS
Homem foi baleado com cinco tiros no Parque do Lago II
DOURADOS
Homem sofre tentativa de homicídio na região do Parque do Lago II