quinta, 25 de abril de 2024
Dourados
20ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Câmara inicia discução de destaques da reforma tributária

09 setembro 2003 - 11h47

O plenário da Câmara dos Deputados iniciou a sessão para apreciação e votação das 40 emendas aglutinativas e dos oito destaques apresentados à proposta da reforma tributária.No Senado, também está havendo uma reunião de líderes com o presidente da Casa, José Sarney, para discutir a reforma da Previdência. Ontem, o líder do PT no Senado, Tião Viana, admitiu que o governo não conseguirá impedir a tramitação simultânea no Senado das reformas previdenciária e tributária, o que poderá complicar a aprovação de ambas, nos moldes desejados pelo Planalto. A meta é aprovar a reforma previdenciária sem mudanças. Já a reforma tributária deverá sofrer modificações profundas no Senado e existe disputa pela função de relator: o PFL reivindica a vaga para Rodolpho Tourinho (BA). Já Viana quer o senador Fernando Bezerra (PTB-RN) para o posto. A tramitação simultânea é um complicador porque aumenta o poder de barganha dos setores diretamente envolvidos com as matérias: governadores, empresários e servidores públicos. " Esta situação cria recursos de pressão política para a mudança do texto, intercomunicando a negociação de uma emenda constitucional com a da outra " , disse Viana, ao sair de um encontro com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Na reforma previdenciária, Viana enfrenta o desgaste de trabalhar pela rejeição das emendas de todos os partidos, inclusive o PT. Suas tentativas de apressar o cronograma ainda não tiveram sucesso. Na semana passada, Viana não conseguiu agendar a audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça com as partes envolvidas, sem a qual ele não pode apresentar seu parecer. Esta semana tentará de novo. Caso consiga, haverá condições para votar a reforma da Previdência no plenário do Senado no dia 8 de outubro. Nesta data, a reforma tributária, que será modificada profundamente pelos senadores, provavelmente já estará sendo debatida pela CCJ. Como o Senado terá um papel decisivo na definição do texto final, a oposição usa recursos regimentais pra ficar com o cargo de relator. O PFL é a segunda maior bancada da Casa, e, em tese, teria preferência para indicar o relator da reforma tributária, já que no caso da emenda da Previdência quem exerceu a opção foi a maior bancada, o PMDB, que cedeu a vez para o PT.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA

Vacina tetravalente contra a gripe do Butantan terá verbas do BNDES

SAÚDE

Unidade Móvel do Hospital de Amor está em Coronel Sapucaia nesta semana

PESQUISA

A cada 8 minutos, uma mulher é vítima de estupro no país

Marcio Pudim pede obras de asfalto, tubulação e quebra-molas em distritos
CÂMARA DE DOURADOS

Marcio Pudim pede obras de asfalto, tubulação e quebra-molas em distritos

COMUNICAÇÃO

EBC passará a ter Comitê Editorial e de Programação

UEMS

Reclassificados em seleção por histórico escolar são convocados para matrícula

LEVANTAMENTO

Brasil registra déficit habitacional de 6 milhões de domicílios

UNIVERSIDADE

Sustentabilidade é foco da 15ª Jornada Acadêmica de Arquitetura e Urbanismo

REPRESENTATIVIDADE

Cresce número de pré-candidatos LGBTI+ nas eleições municipais

LEGISLATIVO

Abril Verde: Câmara promove palestra sobre assédio moral e sexual no trabalho

Mais Lidas

COLISÃO

Mãe e criança morrem após colisão de caminhonete e carro na BR-163

SENAR

Do Japão para Mato Grosso do Sul: filha assume legado do pai e se tornou pecuarista

DOURADOS 

Jovem é encontrado morto no Parque Antenor Martins

DOURADOS

Concurso "Miss e Mister Indígena" acontece no próximo sábado na Jaguapiru