Menu
Busca segunda, 19 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Câmara dos deputados adia debate sobre biossegurança

23 janeiro 2004 - 13h23

Dois dos projetos considerados prioritários pelo Governo para a convocação extraordinária entraram em compasso de espera. Tanto o que regulamenta as parcerias público-privadas, quanto o de Biossegurança serão apenas levados à discussão na próxima semana. A votação ainda nas comissões só começa a partir de 03 de fevereiro. Ambos os projetos tiveram suas urgências constitucionais aprovadas pelo plenário da Câmara, mas segundo líderes governistas, o mecanismo é apenas uma garantia de que os temas serão concluídos até 13 de fevereiro."Votamos as urgências só para ter segurança, mas não queremos votar nada correndo. Não vamos fazer atropelando", disse o vice-líder do Governo, Professor Luizinho (PT/SP). A Comissão de Biossegurança inicia uma série de debates sobre o parecer do deputado Aldo Rebelo (PCdoB/SP), agora substituído por Renildo Calheiros (PCdoB/PE) na relatoria. O texto já está pronto e o governo trabalha para que não seja modificado apesar das resistências de deputados do próprio PT. Os ambientalistas criticam o fim da obrigatoriedade do licenciamento ambiental para a realização de pesquisas de campo previsto no parecer de Rebelo. O projeto da PPP só terá parecer no dia 02 de fevereiro. Apesar de instalada ontem, pelo presidente João Paulo, a comissão especial de mérito já sofreu uma baixa: o deputado Patrus Ananias (PT/MG) que relatava o projeto vai ocupar o Ministério do Desenvolvimento Social, superpasta que vai comandar toda a área social do governo Lula. Paulo Bernardo (PT/PR) foi escolhido para ser o novo relator. Na próxima semana, o plenário da Câmara vai se concentrar na votação de Medidas Provisórias. Até ontem, quatro MPs já foram aprovadas e ainda há outras quatro que trancariam a pauta durante a convocação para serem analisadas. No entanto, a votação mais polêmica da próxima semana deve ser a das MPs do Setor Elétrico. O relator da MP que define as regras para o novo modelo, Fernando Ferro (PT/PE), garantiu que entrega seu parecer já na próxima semana para que o texto vá à votação em plenário.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Defesa vai tentar reverter preventiva de suspeito em assassinato de idoso
DOURADOS
Defesa vai tentar reverter preventiva de suspeito em assassinato de idoso
BRASIL
CFM diz no Senado que não aprova tratamento precoce contra covid-19
MS
Homem que cumpria pena em regime aberto é preso por furto
Parlamentares buscam acordos para vetos e mudança no Orçamento
BRASIL
Parlamentares buscam acordos para vetos e mudança no Orçamento
POLÍCIA
Homem que fez ameaças de morte em rede social é preso pela polícia civil
ECONOMIA
Após três quedas, preço médio da gasolina volta a subir em Dourados
POLÍCIA
Casal de namorados é preso por tráfico de drogas em Nova Andradina
BRASIL
General Silva e Luna toma posse como presidente da Petrobras
BRASIL
Anvisa autoriza novo ensaio clínico de vacina contra covid-19
BRASIL
Governo forma 254 novos sargentos da Polícia Militar e anuncia novas promoções

Mais Lidas

ASSALTO
Mulher tem carro roubado ao parar no semáforo em Dourados
POLÍCIA
Irmãos morrem após serem atropelados por caminhonete em rodovia
DOURADOS
Interno morre após briga com companheiro de cela da PED
PED
Arma de fabricação caseira é encontra em cela de interno morto