Menu
Busca quarta, 24 de fevereiro de 2021
(67) 99257-3397

Caixa já libera mais crédito imobiliário que em 2008

24 agosto 2009 - 07h30

A Caixa Econômica Federal bateu, em agosto, recorde histórico de contratação habitacional no Mato Grosso do Sul utilizando recursos da poupança, superando todo o volume emprestado em 2008. Até o dia 12, os créditos já somam R$ 141,06 milhões, ante os R$ 137,94 milhões realizados durante todo o ano passado. Em comparação com o mesmo período do ano passado, o crescimento foi de 206% (R$ 68,17 milhões).
A realidade do Estado é a mesma de Dourados, segundo o gerente da agência José Zani Carrascosa. “Superamos todas as expectativas”, diz. O crescimento se deve, segundo o gerente, devido à facilidade de obtenção de crédito, os incentivos do governo, como redução de impostos, e estabilidade financeira. “Hoje a pessoa tem condições de planejar e assumir um financiamento. As parcelas, inclusive, vão tendo o valor reduzido em vez de aumentar”, esclarece.
A maior procura em Dourados, segundo Zani, é por imóveis de até R$ 80 mil. Dentro desse teto, a pessoa pode fazer o financiamento pelo programa “Minha Casa, Minha Vida” e obter subsídios do governo. Para quem ganha até três salários mínimos, o subsídio pode chegar a R$ 17 mil, que faz uma grande diferença no valor das parcelas. Mas, o programa só atende aquelas pessoas que vão comprar o primeiro imóvel. E o imóvel, destinado apenas à moradia, tem de ser novo, com habite-se após 26/03/09.
No caso de Dourados, o teto máximo de renda familiar para ser beneficiado pelo programa, segundo Zani, é de R$ 3.900. O interessado que tiver o terreno pode ir direto à Caixa e fazer a proposta. Em Dourados, há também dois projetos de associativismo para a construção de apartamentos desenvolvidos por construtores e imobiliárias. São os residenciais Itaverá, no Parque Alvorada, com 120 apartamentos, e Pé de Cedro, no Jardim Água Boa, com 32 apartamentos. São imóveis de 47 m², com custo de R$ 63 mil.
Para quem ganha até três salários mínimos, há projetos do Governo do Estado em parceria com a prefeitura. Esses projetos permitem que o imóvel seja pago em 10 anos, com parcelas de 10% do salário mínimo, limitadas a R$ 50. Neste caso, são residenciais de casas populares, com inscrições feitas pela prefeitura.
De acordo com Zani, há muitos contratos assinados para esses programas. No caso dos prédios, há obras em andamento. No caso das casas, a liberação do recurso demora um pouco mais por conta da documentação do terreno. Os juros vão de 4,5% até 8,16% ao ano. Para se ter uma idéia de compar ação, o juro de cartão de crédito chega a 13% ao mês.
Para quem tem renda maior que o limite do “Minha Casa, Minha Vida”, há o SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo). Por este sistema, o pessoa financia imóveis sem limite de valor e renda, com juros na faixa de 8,2% ao ano, mesmo que tenha outro imóvel. Pelo programa, a pessoa pode financiar imóvel residência ou comercial.
Zani não vê limite para o crédito imobiliário. Na opinião dele a cidade de Dourados está se desenvolvendo e crescendo. Muitas pessoas chegam regularmente à cidade para trabalhar. “Por isso acho que sempre vai haver demanda e o mercado vai continuar aquecido”, afirma o gerente. Ele lembra que a maior procura é por casas. Apenas uma pequena parcela de moradores preferem apartamento.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BIOSSEGURANÇA
Novo decreto amplia horário de funcionamento de bares e libera eventos
PARAGUAI
Polícia prende 8 em fazenda de Pavão com produtos para fabricar cocaína
ITINERANTE
Carreta da Justiça atende população da cidade de Paraíso das Águas
Polícia apreende veículo com mais de uma tonelada de maconha na MS-386 
DOF
Polícia apreende veículo com mais de uma tonelada de maconha na MS-386 
MS recebe 22,5 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford contra a Covid-19
IMUNIZANTE
MS recebe 22,5 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford contra a Covid-19
JOGANDO EM CASA
Douradão é liberado para a estreia do DAC na série A do Estadual
DOURADOS
Carreta estacionada ao lado da Depac com 30t de maconha é levada ao Batalhão da PM
POLÍTICA
Bancada do PT e sindicatos pedem adiamento da votação da PEC Emergencial
AVANÇO DA PANDEMIA
Brasil atinge 250 mil mortes por Covid com ritmo acelerado de transmissão
REGIÃO
Maconha apreendida em Jeep totalizou mais de 1 tonelada

Mais Lidas

REGIÃO
Homem é preso após estuprar menina de 11 anos
REGIÃO
Trio de Dourados é preso tentando furtar agência dos Correios de Itaporã
TACURU
Tatuagem ajuda mãe a identificar homem encontrado morto sem a cabeça
BOA AÇÃO
Vítima de golpe, família é ajudada por funcionário de companhia aérea em Campo Grande