Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Cade aprova compra de rede de móveis pelas Casas Bahia

16 fevereiro 2011 - 18h00

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou no dia 9 de fevereiro a compra das Lojas Romelsa pela Casas Bahia em mais uma movimentação do setor varejista no Brasil. A compra da rede Lojas Romelsa, que tem sede em Salvador (BA), foi efetuada em junho de 2009, mas ainda dependia do aval do Cade.

O entendimento do órgão neste no caso da Lojas Romelsa foi que por ser tratar de mercados distintos, devido a diferença de preços praticados nas lojas físicas e venda on-line, não ocorre a concentração. Os valores da compra não foram informados pela Casas Bahia.

Segundo a assessoria de imprensa do Cade, o mercado espera agora a avaliação da fusão do grupo Pão de Açúcar com as Casas Bahia anunciada em dezembro de 2009.

A compra do controle da Casas Bahia transformou o Pão de Açúcar na quinta maior empresa do país, com R$ 40,2 bilhões de faturamento --considerando dados de 2009. Os grupos se tornaram sócios de uma nova holding, que é dona da Globex, rede de bens duráveis que era subsidiária integral do Grupo Pão de Açúcar.

A concentração no varejo, principalmente após o negócio entre Pão de Açúcar e Casas Bahia, estimula a fusão de redes menores, segundo consultores de varejo. A indústria é contrária ao movimento porque perde poder de negociação e fica nas mãos de grandes clientes.

MOVIMENTAÇÕES

Em 29 de março de 2010, as redes de móveis e eletrodomésticos Insinuante, da Bahia, e Ricardo Eletro, de Minas Gerais, anunciaram a união de suas operações. O obejtivo das dias juntas é ampliar seus negócios no Nordeste, no Rio de Janeiro e no interior de São Paulo.

Já em 16 de julho, foi a vez de o Magazine Luiza, terceira maior rede de varejo do país, acertar a compra das Lojas Maia, rede paraibana de eletrodomésticos e móveis. O valor da negociação não foi divulgado oficialmente, mas deve ficar em torno de R$ 300 milhões.

O mercado nordestino é muito cobiçado pelas maiores empresas de varejo do país. Nessa região, é comum que prevaleçam como campeões de vendas empresas locais. Para ser ter uma ideia de como esse mercado é fechado, a gigante Casas Bahia chegou à capital baiana apenas em abril de 2009, quando já atuava em praticamente todas as regiões.

GAROTO E NESTLÉ

A compra do grupo nacional Garoto pela Nestlé, no início de 2002, reuniu duas das três maiores empresas de chocolate do país (a outra era a Lacta) e formou uma "gigante" com domínio de cerca de 50% do mercado, percentual que variava conforme os critérios. O preço não foi divulgado à época. Essa concentração foi apontada como lesiva ao consumidor pelo Cade e por isso foi vetada pelo órgão antitruste.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Homem morre após bater motocicleta na traseira de caminhonete
Dourados vai receber recursos para ampliação de esgotamento sanitário
SAÚDE
Dourados vai receber recursos para ampliação de esgotamento sanitário
BATAGUASSU
Ex-marido descarrega revólver contra mulher que fica em estado grave
EDUCAÇÃO
Professores desenvolvem projeto que busca integrar Escola e Universidade
Jovem de 21 anos é autuada por incêndio em vegetação e resíduos
Jovem de 21 anos é autuada por incêndio em vegetação e resíduos
SAÚDE
Anvisa autoriza produto à base de cannabis em projeto com a Fiocruz
POLÍCIA
Suspeito de assassinar artista plástica em Campo Grande é morto pela polícia
Governo libera R$ 2,61 bilhões para as universidades federais
AQUIDAUANA
Quadrilha especializada em abigeato é presa enquanto dividia carcaça de vaca
REGIÃO
Barbosinha ressalta trabalho de Tereza Cristina ao prestigiar entrega de títulos

Mais Lidas

DOURADOS
Descontrolado, pastor xinga policiais por ser orientado a diminuir som de igreja
PESQUISA
Estudo confirma presença de dinossauros em Mato Grosso do Sul
ARTISTA
Desenhista de MS "consagrado" por Silvio Santos terá novo encontro com apresentador
CORONAVÍRUS
Murilo Zauith passa por reabilitação e segue internado em SP