Menu
Busca segunda, 18 de outubro de 2021
(67) 99257-3397
IMUNIZANTE

Voluntário da vacina CoronaVac morto tinha sedativos e álcool no sangue

12 novembro 2020 - 21h20Por G 1

A causa da morte do voluntário que participava dos testes da vacina CoronaVac foi por uma combinação de medicamentos que não têm relação com o imunizante. Foi uma intoxicação aguda por agentes químicos.

A Anvisa suspendeu os testes da vacina na segunda-feira, dia 09 de novembro, por causa de "evento adverso" em um voluntário e, na terça-feira (10), a divulgação do boletim de ocorrência mostrou que a causa da morte de um voluntário foi suicídio. No dia seguinte, a agência liberou a retomada dos testes (leia mais abaixo).

As regras que regulam testes de vacinas proíbem tanto os voluntários quanto os laboratórios de divulgar consequências ou eventos relacionados à testagem. Mas a imprensa apurou que foi essa morte que levou a Anvisa a suspender os testes da CoronaVac no Brasil por mais de 24 horas.

A TV Globo teve acesso ao laudo do exame toxicológico realizado pelo Instituto Médico Legal (IML) no corpo que policiais encontraram no banheiro de um apartamento em 29 de outubro (leia mais abaixo).

O exame toxicológico detectou a presença de álcool no sangue, grande quantidade de sedativos e um analgésico cirúrgico cem vezes mais potente que a morfina. O voluntário não consumiu drogas ilícitas.

Boletim de ocorrência

De acordo com o boletim de ocorrência registrado às 16h02 de 29 de outubro em uma delegacia da Zona Oeste de São Paulo, policiais militares foram acionados pelo rádio para atender a uma "ocorrência de encontro de cadáver".

Ao chegar ao apartamento, os policiais foram recebidos pelo zelador do prédio, que mostrou um homem de 32 anos no chão do banheiro – perto do braço dele, havia uma seringa e diversas ampolas de remédio.

Retomada dos testes

Na quarta-feira (11), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou que os testes da CoronaVac, a vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac para a Covid-19, foram retomados, após ter suspendido os testes do imunizante por causa da morte do voluntário.

No Brasil, a produção da vacina ficará a cargo do Instituto Butantan, que é vinculado ao governo de São Paulo e também coordena os testes da CoronaVac no país.

Ao fazer o anúncio da interrupção dos estudos, a Anvisa citou "evento adverso grave", mas não deu detalhes sobre o motivo específico que levou à suspensão.

Pouco depois da divulgação da causa da morte do voluntário, o diretor-presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, afirmou em entrevista coletiva que "objetivamente, não havia essa informação [de que o voluntário se suicidou] entre as que recebemos ontem [segunda-feira]".

O governo de São Paulo acordou a compra de 46 milhões de doses da CoronaVac, que esteve no centro de uma disputa envolvendo Jair Bolsonaro, o Ministério da Saúde e o governador paulista, João Doria (PSDB), adversário político do presidente.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), há atualmente dez vacinas na terceira e última etapa de testes em humanos – um desses imunizantes é justamente a CoronaVac.

Antes de ser liberada para a população, uma vacina tem de passar por três estágios de ensaios clínicos que comprovem sua segurança e eficácia. A cada etapa, mais voluntários são recrutados, e os resultados dos testes são analisados pelos pesquisadores para garantir que o imunizante possa ser licenciado.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia cumpre 80 mandados contra o tráfico na capital
OPERAÇÃO OURO BRANCO
Polícia cumpre 80 mandados contra o tráfico na capital
Menos de uma hora após furto de moto, dois são presos pelo crime
NOVA ANDRADINA
Menos de uma hora após furto de moto, dois são presos pelo crime
Gabinete de Crise se reúne para elaborar ações após temporal que atingiu Dourados
PLANO
Gabinete de Crise se reúne para elaborar ações após temporal que atingiu Dourados
MS registra mortes de mulher e idoso, além de outros 253 casos de Covid
PANDEMIA
MS registra mortes de mulher e idoso, além de outros 253 casos de Covid
Procon notifica Energisa sobre falta de energia em Dourados
PÓS-TEMPORAL
Procon notifica Energisa sobre falta de energia em Dourados
FLOCK E LIV
De Dourados, 'perfil pet' faz sucesso e atrai milhares de seguidores em rede social
BLITZ
Moto com mais de R$ 100 mil em débitos é apreendida em Campo Grande
DOURADOS
Plano de Arborização apontou problemas fitossanitários em 15% das árvores
TV DOURADOS NEWS
Vereador Rogério Yuri (PSDB) faz homenagem ao educador emérito nesta quarta na câmara
ANAURILÂNDIA
Polícia encerra festa com fornecimento de álcool para adolescentes

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Bombeiros encontram mais três corpos e número de mortos em naufrágio chega a seis
ROMA I
Acusados de estupro, mãe de menor e jovem responderão processo em liberdade
DOURADOS
PMA prende e autua dois pescadores em R$ 2,6 mil
DOURADOS 
Cidade não tem desabrigados, mas tempestade afetou dezenas de casas na periferia