Menu
Busca terça, 27 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
TEMPO

Verão deve ter chuva normal na maior parte do país, diz meteorologista

17 dezembro 2017 - 17h19Por Agência Brasil

O verão - que começa oficialmente na próxima quinta-feira, dia 21 de dezembro e promete ter um regime de chuva regular na maior parte do país, sem grandes extremos como secas ou enchentes.

A previsão é do meteorologista Luiz Cavalcanti, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), em Brasília. 

“A perspectiva é de muitas chuvas nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e particularmente na Região Sul. É um período que, essencialmente, é muito chuvoso. Estamos com chuvas bem marcantes e a tendência é que o verão permaneça como está terminando a primavera, com muita chuva nessas regiões”, disse.

Segundo o meteorologista, o fenômeno conhecido como La Niña, quando ocorre o resfriamento das águas do Oceano Pacífico, este ano é predominante, mas com pouca intensidade, o que deve contribuir para garantir uma normalidade climática no Brasil. Inclusive, haverá chuva no semi-árido do Nordeste, que sofre com seca há cinco anos.

“O La Niña tem se manifestado, mas com intensidade fraca, e a tendência é que neste verão seja o fenômeno predominante. Em função do La Niña, a gente prevê chuvas no semi-árido já a partir de dezembro. Já temos bastante chuvas no sul do Maranhão e do Piauí. Nas partes oeste e norte da Bahia e em algumas regiões do Ceará, Pernambuco e Paraíba já ocorreram chuvas. Isto é prenúncio de que teremos uma estação diferente do que foi nos últimos cinco anos, que foi de muito seca”, afirmou Cavalcanti.

Sul e Sudeste

Para a região sul, segundo ele, a tendência é que haja chuva dentro dos padrões normais, principalmente, no Rio Grande do Sul e Santa Catarina. A exceção ficaria com algumas partes do Paraná, que podem apresentar menos chuva do que o normal.

“Tem algumas regiões no Paraná, como no norte e na parte oeste, em que alguns modelos de longo prazo indicam escassez de chuva”, explicou. Quanto à Região Sudeste, o meteorologista prevê regime de chuva normal na maior parte, exceto em áreas de São Paulo e Minas Gerais.

“Em algumas regiões, como o Estado do Rio de Janeiro, haverá chuva nos padrões normais e até acima disso. Mas na parte central do estado de São Paulo e no sul de Minas Gerais, as perspectivas indicam chuvas abaixo dos padrões normais”, destacou.

Previsão de chuvas para Brasília

No Distrito Federal, que este ano sofreu com chuvas abaixo da média, comprometendo o abastecimento de água, que teve de ser racionada, o meteorologista previu chuvas abundantes tanto em dezembro quanto em janeiro, mas sem precisar se o nível dos reservatórios estará totalmente restabelecido.

“No mês de dezembro chove em média 250 milímetros e estamos prevendo chover dentro disso e até um pouquinho acima. Já choveu 195 milímetros, então vamos chegar na média e esperamos até que supere isso. Em janeiro, o modelo indica que também teremos bastante chuva. Não dá para afirmar como ficarão os reservatórios, em função da situação crítica em que eles ainda se encontram. Só poderemos ter uma resposta mais representativa no fim de janeiro, quando termina os meses mais chuvosos de Brasília” finalizou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BATAGUASSU
Homem esfaqueia marido da ex por não aceitar fim de relacionamento
OBSERVATÓRIO DO CLIMA
Fundo Amazônia tem R$ 2,9 bilhões paralisados pelo governo Bolsonaro
MEIO AMBIENTE
Dois são autuados por derrubada de árvores para exploração de madeira
EDUCAÇÃO
Sesi/MS oferece aulão online gratuito preparatório para o Enem
CASSILÂNDIA
Cliente não paga conta de bar e atira contra o comerciante
EVENTO
VI Encontro Estadual de Juízes dos Juizados Especiais será em novembro
CRIME AMBIENTAL
Paranaense é preso com pescado abaixo da medida e acima da cota
ESPORTE
Piso no Guanandizão para a Supercopa de Vôlei começa a ser montado
TRÁFICO
Polícia Federal prende mecânico com 85 quilos de cocaína em Dourados
OPERAÇÃO SERÁ
Polícia tenta localizar possíveis músicas inéditas de Renato Russo

Mais Lidas

GRANDE DOURADOS
Cobertura de barracão de cerealista ‘voa’ com o vento; veja vídeo
DOURADOS
Guarda encerra festa organizada por adolescente em plena pandemia, apreende droga e até arma artesanal
DOURADOS
Délia decreta emergência por causa de danos provocados pela tempestade
TEMPESTADE
Chuva e ventos de 46km/h derrubam árvores e levam sujeira às ruas de Dourados