Menu
Busca sexta, 26 de novembro de 2021
Dourados
32°max
21°min
Campo Grande
31°max
21°min
Três Lagoas
32°max
23°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
BRASIL

Vacinação “não é uma questão de Justiça”, mas de saúde, diz Bolsonaro

26 outubro 2020 - 16h07Por Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro criticou hoje (26) a judicialização sobre a obrigatoriedade da vacinação contra o novo coronavírus. “Temos uma jornada pela frente onde parece que foi judicializada essa questão. E eu entendo que isso não é uma questão de Justiça, isso é questão de saúde acima de tudo, não pode um juiz decidir se você vai ou não tomar vacina”, disse a apoiadores ao deixar o Palácio da Alvorada na manhã desta segunda-feira.

Na semana passada, ao menos três ações foram ajuizadas no Supremo Tribunal Federal (STF), questionando a competência para impor vacinação contra a covid-19 e para que o governo federal seja obrigado a comprar as vacinas e medicamentos que forem aprovados pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa). Diversos partidos políticos recorreram à Justiça após Bolsonaro afirmar que a vacinação não será obrigatória no Brasil e que o país não vai adquirir a vacina CoronaVac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotech em parceria com o Instituto Butantan.

Por outro lado, o Ministério da Saúde assinou um protocolo de intenções para adquirir 46 milhões de doses da CoronaVac, com o objetivo de ampliar a oferta de vacinação para os brasileiros. O ministério já tinha acordo com a AstraZeneca/Oxford, que prevê 100 milhões de doses da vacina, e outro acordo com a iniciativa Covax, da Organização Mundial da Saúde, com mais 40 milhões de doses.

Bolsonaro citou ainda a notícia anunciada hoje pela Universidade de Oxford e o laboratório AstraZeneca de que a vacina que estão desenvolvendo contra a covid-19 induziu, durante os testes, uma resposta imune tanto em jovens quanto em idosos. Para Bolsonaro, a notícia é promissora, mas é preciso aguardar a publicação dos resultados em revista científica. “O que a gente tem que fazer aqui é não querer correr, não querer atropelar, não querer comprar dessa ou daquela sem nenhuma comprovação ainda”, disse.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORUMBÁ
Policial militar morre após colidir motocicleta contra carro
COVID-19
PGR pede ao STF 10 providências com base em relatório da CPI
GAMELEIRA
Preso é ameaçado após acusações de integrar o Comando Vermelho
LESÕES NA PELE
Estudo associa surto de sarna ao uso indiscriminado de ivermectina
Vítima de homicídio não pode ser sepultada por falta de documento
Vítima de homicídio não pode ser sepultada por falta de documento
CULTURA
Mostra Audiovisual de Dourados anuncia vencedores das categorias
CAPITAL
Ferido com tiro na boca por PRF está na área vermelha de hospital
JUDICIÁRIO
2ª Turma do STF derruba bloqueio de bens de Lula pela Lava Jato
FRONTEIRA
Suspeito de ligação em sequestro e assassinato de colono é preso
IBGE
Censo 2022: Fundação Getúlio Vargas fará concurso para 206 mil vagas

Mais Lidas

ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Jovem é preso após manter relacionamento com menina de 11 anos em Dourados
DOURADOS
Menina diz que mantinha relações sexuais com acusado de estupro desde os 10 anos
CANIS E URANO
PF deflagra operações com alvos em comum e cumpre mandados em Dourados
DOURADOS
TJ revoga ordem para policial pagar pensão à família de homem que matou no cinema