Menu
Busca terça, 07 de abril de 2020
(67) 9860-3221

Vacina contra dengue produzida nos EUA será testada no Brasil

10 fevereiro 2013 - 18h06

A dengue afeta cerca de 100 milhões de pessoas e leva pelo menos 500 mil para o hospital a cada ano, de acordo com a Organização Mundial de Saúde. Para conter a doença, milhões de dólares têm sido investidos na prevenção e na busca de uma vacina. “É importante que se invista em pesquisas para encontrar um imunizante que forneça proteção contra os quatro sorotipos do vírus causador da enfermidade”, diz o médico Ciro de Quadros, presidente do Instituto de Vacinas Albert Sabin, em Washington.

Na semana passada, o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos anunciou ter dado um passo importante nesse sentido. Uma vacina criada para imunizar contra esses quatro tipos do vírus revelou-se bastante promissora: protegeu 90% dos participantes dos testes contra os subtipos 1, 3, e 4 e forneceu bons resultados contra os quatro subtipos em 45% dos voluntários. “Houve indivíduos que ficaram completamente imunizados contra os quatro tipos”, diz o médico Alexander Precioso, diretor da divisão de Ensaios Clínicos do Instituto Butantan, de São Paulo. É a primeira vacina a alcançar esse patamar de eficácia.

O novo imunizante tetravalente foi feito a partir de amostras dos vírus atenuados. Modificados geneticamente, eles são enfraquecidos para não provocar a doença, mas conservam as características que levam o sistema imunológico a criar anticorpos para se proteger contra o agressor. Chamada de TetraVax-DV, a solução injetável foi dada a 112 voluntários com idades entre 18 e 50 anos que nunca tiveram dengue. Os testes foram coordenados pela pesquisadora Anna Durbin, da Universidade Johns Hopkins, em Baltimore.

“O que é promissor nesta vacina é que, com apenas uma dose, ela obteve uma forte resposta imunológica”, disse Stephen Whitehead, pesquisador que liderou o desenvolvimento do produto. “Outras vacinas em desenvolvimento requerem duas a três injeções, e em doses mais elevadas, para atingir resultados semelhantes”, disse o cientista.

A vacina será testada no Brasil assim que obtiver a liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. “Recebemos os vírus atenuados dos Estados Unidos e a fabricamos aqui”, explica Alexander Precioso, do Instituto Butantan. O produto será dado a 300 voluntários, divididos entre os que não tiveram a enfermidade e os que já apresentaram a doença. Além de verificar a segurança e a resposta induzida pelo imunizante contra os quatro sorotipos do vírus, o estudo brasileiro irá acompanhar os pacientes por cinco anos para observar como a proteção evolui e de que modo ela se mantém. Os especialistas também avaliarão a necessidade de mais de uma dose da vacina. A pesquisa será realizada em parceria com a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Há mais fórmulas candidatas à vacina em vários estágios de desenvolvimento. Todas enfrentam dificuldades, como a falta de conhecimento existente sobre a maneira como o vírus interage com o organismo humano. Uma das substâncias que se encontram em fase mais avançada, segundo especialistas, é a que foi criada pelo laboratório Sanofi Pasteur. Ela é feita com vírus da febre amarela modificado geneticamente para conter partes do vírus da dengue.

“Os resultados de estudos em andamento no Brasil, conjuntamente com os de outros na América e Ásia, deverão estar disponíveis no final de 2014”, diz o infectologista Luiz Jacintho da Silva, de São Paulo, diretor do projeto internacional Dengue Vaccine Initiative. Dados preliminares sugerem que teve bom desempenho contra os tipos 1, 3 e 4, mas não mostrou eficácia para o tipo 2. Há também estudos na Fiocruz. Já as indústrias Merck e a Glaxo­SmithKline estudam vacinas com o vírus inativado. Outro produto, do laboratório Inviragen, está em teste em Porto Rico, Colômbia e Tailândia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
PM apreende adolescentes de 14 anos envolvidos em homicídio
EM SÃO PAULO
Formada em Dourados, pesquisadora participa de estudo sobre o coronavírus em São Paulo
LEGISLATIVO
Por vídeoconferência, aplicação dos recursos do Fundersul é aprovada
VÉSPERA DE FERIADO
Prefeitura decreta ponto facultativo na quinta e coleta de lixo para na sexta
CAMPO GRANDE
Supeito de furto ateia fogo em celular durante abordagem policial
INFORME PUBLICITÁRIO
Como investidores douradenses podem proteger seu capital em todos os períodos
EMBOSCADA
Suspeito de homicídio teria convidado vítima para caçar tatu em sítio
NO VERMELHO
Déficit público deve caminhar para R$ 500 bilhões, diz secretário
CONTRA O COVID-19
Barreiras sanitárias abordam sete mil pessoas por dia em Mato Grosso do Sul
DOURADOS
Aulas na Rede Municipal vão seguir calendário estadual e ficam suspensas até maio

Mais Lidas

DOURADOS
Dois homens são executados por dupla de moto no Jardim Carisma
FLEXIBILIZAÇÃO
Com restrições, comércio volta a funcionar amanhã em Dourados
COVID-19
Estado tem mais três confirmações do novo coronavírus em 24 horas, todas no interior
DOURADOS
Polícia apura que filho matou pai a pauladas após agredir a mãe grávida