Menu
Busca domingo, 27 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
MEIO AMBIENTE

Técnica criada na USP poderá tornar produção de plásticos mais sustentável

29 janeiro 2020 - 17h20Por Da redação

O carbono é um elemento químico fundamental para a produção de diversos produtos, como cosméticos, plásticos e medicamentos. Normalmente, ele é obtido a partir do petróleo, fonte não renovável e que leva milhares de anos para se formar. Pensando em uma solução para obter moléculas de carbono de forma simples, sustentável e com menor risco ao meio ambiente, o professor Antonio Burtoloso do Instituto de Química de São Carlos (IQSC) da USP criou uma técnica inédita que permite a construção de moléculas de interesse industrial por meio do aproveitamento do bagaço da cana-de-açúcar.

Empregando algumas reações químicas, o pesquisador chegou a um composto que possui 10 átomos de carbono (C10) e que tem potencial para ser utilizado na fabricação de plásticos. Isso foi possível depois que ele conseguiu juntar duas moléculas da valerolactona – líquido incolor obtido a partir do bagaço da cana. Cada molécula da substância possui cinco átomos de carbono. “Utilizamos transformações simples e fáceis de serem reproduzidas, que podem ser aplicadas de forma rápida, robusta e com baixo custo”, explica o docente. Segundo o especialista, o procedimento para a criação do C10 leva apenas um dia.

Atualmente a busca por fontes renováveis de carbono tem sido intensificada por pesquisadores de vários países, e a biomassa – todo material vindo de fonte natural – surge como um dos alvos favoritos dos cientistas. O professor da USP explica que, apesar do petróleo também ser proveniente de uma fonte natural, no caso, o fóssil, ele não é renovável. Já a cana-de-açúcar, por exemplo, é plantada em abundância anualmente e possui em seu bagaço um enorme potencial de reaproveitamento.

De acordo com o estudo divulgado em 2017 pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA), o Brasil gerou cerca de 166 milhões de toneladas de bagaço na safra 2015/16. Parte dessa produção acaba sendo descartada e é justamente nesse ponto que o docente pretende atuar: “Não precisamos plantar cana-de-açúcar exclusivamente para colher o bagaço. A ideia é aproveitar parte desse resíduo que acaba virando lixo como insumo para a nossa técnica”, afirma o docente, que coordena o Grupo de Síntese Orgânica do IQSC. Essa área de pesquisa envolve, resumidamente, a construção de moléculas complexas e com maior valor agregado a partir de moléculas mais simples, que podem ser compradas no mercado.

A possibilidade de desenvolver moléculas no laboratório contribui para a preservação ambiental, pois, em alguns casos, a extração de determinada substância da natureza gera grandes prejuízos aos recursos naturais, não compensando sua retirada. Um exemplo é o taxol, molécula orgânica coletada das árvores para o tratamento de câncer. A cada árvore derrubada, que leva pelo menos 100 anos para chegar a sua fase adulta, poderiam ser produzidos poucos comprimidos de taxol, os quais não seriam suficientes para tratar sequer uma única pessoa.

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

STF
Leis estaduais sobre taxa de religação de energia elétrica são inconstitucionais
PANTANAL
Força-tarefa combate incêndio na RPPN Eliezer Batista, um dos maiores na Serra do Amolar
PANDEMIA
Hospital de Campanha do Ibirapuera dá alta ao último paciente
ABAV COLLAB
Turismo sul-mato-grossense realiza promoção dos destinos, capacitações e tutorial de gastronomia
FUTEBOL
Série B: Figueirense e Guarani empatam em 2 a 2, em Florianópolis
STJ
Em promissória com duas datas de vencimento, prevalece a que melhor reflete a vontade do emitente
FUTEBOL
Time principal do Fluminense tem cinco jogadores com covid-19
STF
2ª Turma autoriza extradição de proprietário da Telexfree
ESTADO
Justiça do Trabalho pede prioridade a ações que envolvam profissionais da saúde que atuam na pandemia
BRASIL
Profissionais podem se increver até 6 de outubro no CNJ Inova

Mais Lidas

POLÍCIA
Caminhoneiro de Dourados morre ao capotar na serra de Maracaju
ATO DE FÉ
Após vigílias em frente a hospital, família celebra 'milagre' por homem que caiu do telhado
PONTA PORÃ
Polícia apreende comboio com contrabando avaliado em R$ 1 milhão
CAMPO GRANDE
Gêmeos são executados dentro de quitinete