Menu
Busca quarta, 28 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
BRASIL

Supremo voltará a julgar restrição ao foro privilegiado no dia 23 de novembro

13 novembro 2017 - 16h35Por Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) voltará a julgar a restrição ao foro privilegiado para autoridades no dia 23 de novembro. A discussão sobre o caso foi interrompida em junho por um pedido de vista do ministro Alexandre de Moraes. O placar do julgamento está em quatro votos pela restrição.

Antes da interrupção, o relator do caso, ministro Luís Roberto Barroso, votou a favor da restrição ao foro privilegiado para autoridades, como deputados e senadores.

De acordo com Barroso, os detentores de foro privilegiado, como deputados e senadores, somente devem responder a processos criminais no STF se os fatos imputados a eles ocorrerem durante o mandato.

Em seu voto, para evitar que os detentores de foro que cometerem crimes durante o mandato renunciem aos cargos para escapar do julgamento, Barroso também sugeriu que, a partir da instrução do processo, a ação fica mantida onde estiver.

Os ministros Marco Aurélio Rosa Weber e Cármen Lúcia também a acompanharam o relator.

O caso concreto que está sendo julgado envolve a restrição de foro do atual prefeito de Cabo Frio (RJ), Marcos da Rocha Mendes. Ele chegou a ser empossado como suplente do deputado cassado Eduardo Cunha, mas renunciou ao mandato parlamentar para assumir o cargo no município. O prefeito responde a uma ação penal no STF por suposta compra de votos, mas, em função da posse no Executivo municipal, o processo foi remetido para a Justiça.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORUMBÁ
Enteado ameaça idoso e diz “vou sair da cadeia rapidinho e te matar”
RIO DE JANEIRO
Fogo em hospital mata 2 pacientes com Covid; 200 são transferidos
CHAPADÃO DO SUL
Homem que ameaçou arrancar cabeça da esposa esfaqueia amiga dela
FUTEBOL
Coutinho é cortado, e Tite convoca Lucas Paquetá para as Eliminatórias
AQUIDAUANA
Polícia evita suicídio de jovem que se jogaria da ponte de rio
SEGURANÇA
Eleições: TSE aprova envio de forças federais para Mato Grosso do Sul
POLÍCIA
Mulher que obrigava filha a se prostituir responderá por dois crimes
JUDICIÁRIO
Justiça adia decisão sobre afastamento de Ricardo Salles de ministério
CAARAPÓ
Polícia Civil prende ladrão em flagrante logo após o crime
JUSTIÇA
Universidade que descumpriu parcelamento deve indenizar estudante

Mais Lidas

DOURADOS
Enquanto filma chuva, interno mostra ‘plantação’ de maconha em cela da PED
GRANDE DOURADOS
Cobertura de barracão de cerealista ‘voa’ com o vento; veja vídeo
BR-463
Homem para carro em bloqueio, desce atirando e morre em confronto com a polícia
DOURADOS
Délia decreta emergência por causa de danos provocados pela tempestade