segunda, 22 de julho de 2024
Dourados
28ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
ÚLTIMA INSTÂNCIA

STF mantém decisão que proíbe zerar redação que desrespeitar direitos humanos

04 novembro 2017 - 16h23Por Agência Brasil

A presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministra Cármen Lúcia, decidiu neste sábado, dia 04 de novembro, manter a decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região que determinou a suspensão da regra prevista no edital do Exame Nacional do Ensino Médio  (Enem) que diz que quem desrespeitar os direitos humanos na prova de redação pode receber nota zero.

A decisão que suspendeu a norma do edital do Enem, no último dia 26, foi do Tribunal Regional Federal da 1ª Região e atendeu a um pedido da Associação Escola Sem Partido, que alega que a regra era contrária à liberdade de expressão. O Inep só foi notificado da decisão judicial na quarta-feira (1º), e aguardava o inteiro teor do acórdão.

Cármem Lúcia justificou a decisão sob o argumento de que "o cumprimento da Constituição da República, impõe, em sua base mesma, pleno respeito aos direitos humanos, contrariados pelo racismo, pelo preconceito, pela intolerância, dentre outras praticas inaceitáveis numa democracia e firmemente adversas ao sistema jurídico vigente. Mas não se combate a intolerância social com maior intolerância estatal. Sensibiliza-se para os direitos humanos com maior solidariedade até com erros humanos e não com mordaça. O que se aposta é o eco dos direitos humanos garantidos, não o silencio de direitos emudecidos".

O tema chegou ao Supremo em recursos da Advocacia-Geral da União (AGU) e da Procuradoria-Geral da República (PGR), que nesses casos, queriam manter a nota zero para as redações do Enem com teor ofensivo aos direitos humanos.

Ao rejeitar os pedidos da AGU e da PGR, Cármen Lúcia manteve, na prática, a decisão da Quinta Turma do TRF-1, motivada por ação movida pela Associação Escola sem Partido. Ainda no ano passado, a entidade argumentou que o critério de correção do Enem ofende o direito à livre manifestação do pensamento, a liberdade de consciência e de crença e os princípios do pluralismo de ideias, impessoalidade e neutralidade política, ideológica e religiosa do Estado. "Ninguém pode ser obrigado a dizer o que não pensa para poder entrar numa universidade", argumenta a associação.

O exame começa amanhã (5) com as provas de redação, português, literatura, língua estrangeira, história, geografia, filosofia e sociologia. Mais de 6,7 milhões de candidatos estão inscritos.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Seis anos após crime, indivíduo que matou homem em frente a lava-jato é preso
CAPITAL

Seis anos após crime, indivíduo que matou homem em frente a lava-jato é preso

Conab recebe mais R$ 115 milhões para apoio à comercialização da agricultura familiar
BRASIL

Conab recebe mais R$ 115 milhões para apoio à comercialização da agricultura familiar

Funcionário de fazenda é mordido por jararaca e desmaia durante socorro
POLÍCIA

Funcionário de fazenda é mordido por jararaca e desmaia durante socorro

Traficante tenta fugir de abordagem policial e é apreendido com mais de 350 kg de entorpecente
BR-267

Traficante tenta fugir de abordagem policial e é apreendido com mais de 350 kg de entorpecente

Dez trabalhadores são resgatados de condições análogas à escravidão em MS
FORÇA-TAREFA

Dez trabalhadores são resgatados de condições análogas à escravidão em MS

COOPERATIVISMO

Projeto Juventude Cooperativista realiza ação na Escola Dr. Sidney Guerra, em Erechim (RS)

CONECTIVIDADE

Dez voos semanais ligarão Paris e Rio de Janeiro

AGROPECUÁRIA

Proposta determina ressarcimento a produtor rural em caso de perdas decorrentes da falta de luz

DEFESA AGROPECUÁRIA

Mapa descarta casos suspeitos de doença de Newcastle na zona de proteção estabelecida no RS

JUSTIÇA

Aberto prazo para transferência temporária de local de votação

Mais Lidas

VIOLÊNCIA

Para não divulgar fotos, padrasto obriga jovem a fazer sexo com ele

LOTERIA

Prêmio principal acumula e aposta de MS leva mais de R$ 58 mil na Mega-Sena

LOTERIA

Duas apostas de Dourados faturam mais de R$ 43 mil após Mega acumular mais uma vez

TURISMO

Descubra o Brasil pelos trilhos: roteiros ferroviários para as férias de julho