quarta, 06 de julho de 2022
Dourados
31°max
14°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
JUDICIÁRIO

STF começa julgar se acordo prevalece sobre a lei trabalhista

25 maio 2022 - 21h20Por G 1

O STF (Supremo Tribunal Federal) começou a julgar nesta quarta-feira, dia 25 de maio, se são constitucionais as normas coletivas de trabalho – ou seja, os acordos fechados entre patrões e trabalhadores – que contenham cláusulas que reduzam ou limitem direitos trabalhistas não previstos na Constituição.

A primeira ação julgada foi apresentada pela CNT (Confederação Nacional dos Transportes) e discute a jornada de motoristas de transporte de carga.

Até o momento, apenas o relator, ministro Gilmar Mendes, começou a apresentar o voto. O julgamento foi interrompido e será retomado nesta quinta (26) com o voto completo do relator e a posição dos demais ministros.

A CNT afirma que a Justiça do Trabalho vem declarando inválidas as convenções coletivas “legitimamente negociadas” e determinando o pagamento das horas extras retroativas aos motoristas.

Segundo a confederação, esse tipo de trabalho é incompatível com controle de jornada por parte da empresa, o que passou a ser previsto na própria CLT a partir de 2012.

“Inovadora e perigosa jurisprudência que, seletivamente, desconsidera o reciprocamente pactuado por empregados e empregadores e importa – o que é ainda pior – indubitável insegurança jurídica para o setor produtivo, em geral, e ao setor logístico, em particular”, afirma.

O STF ainda deve julgar um recurso sobre a validade de norma coletiva de trabalho que suprimiu direitos relativos às chamadas horas “in itinere”, o tempo gasto pelo trabalhador em seu deslocamento entre casa e trabalho. Esse processo ainda não começou a ser analisado.

Uma mineradora diz que, ao invalidar cláusula do acordo coletivo de trabalho, o TST feriu o princípio constitucional da prevalência da negociação coletiva.

Em 2019, o ministro Gilmar Mendes determinou a suspensão de todos os casos semelhantes na Justiça trabalhista até que o plenário se manifeste sobre o assunto. Ao todo, mais de 66 mil processos em todo o país aguardam um posicionamento do STF.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUTEBOL

Hulk decide e Atlético-MG está nas quartas da Libertadores

ECONOMIA

Petrobras aumenta querosene de aviação em 3,9%

Homem descarrega pistola em academia e fere três pessoas
TENTATIVA DE HOMICÍDIO

Homem descarrega pistola em academia e fere três pessoas

FUTEBOL

Seleção feminina desembarca na Colômbia para disputar Copa América

Nova presidente da Caixa anuncia primeiras medidas à frente do banco
ECONOMIA

Nova presidente da Caixa anuncia primeiras medidas à frente do banco

POLÍTICA

Mesa Diretora autoriza pagamento de metade do 13º a servidores

MATO GROSSO DO SUL

Leilão on-line da Sefaz/MS tem quase mil lotes de produtos

JUSTIÇA

COVEP/GMF/MS recebe visita de coordenador do CNJ

PESQUISA

Risco de acidente é maior em rodovia pública, diz estudo

SAÚDE

Covid-19: Brasil registra 74,5 mil casos e 396 mortes em 24 horas

Mais Lidas

DOURADOS

Cinco professores estavam em veículo que se envolveu em acidente no Itahum

DOURADOS

Prefeitura abre concurso com quase 60 vagas com salários que chegam a R$ 8,3 mil

DOURADOS

Cantor é outro envolvido em acidente que deixou feridos entre Dourados e Itahum

CRIME PASSIONAL

Autor de homicídio no Flórida se passou pela própria esposa para atrair vítima e cometer o crime