Menu
Busca sábado, 26 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
CHUVA

Sobe para 11 o número de mortos em região metropolitana de São Paulo

03 março 2020 - 13h50Por Agência Brasil

Pelo menos onze pessoas morreram devido às fortes chuvas que atingem a região metropolitana da Baixada Santista, litoral sul de São Paulo, desde a noite de ontem (2). Segundo a Defesa Civil do Estado, as mortes foram em Santos (1), em São Vicente (2) e no Guarujá (8). De acordo com os últimos dados, uma pessoa está desaparecida em São Vicente e duas, no Guarujá.

Segundo o Núcleo de Gerenciamento de Emergência da Defesa Civil do Estado, o acumulado de chuvas nas últimas 12 horas no Guarujá foi de 282 milímetros (mm); em Santos, de 218 mm; em Praia Grande, 170 mm; em São Vicente, 169 mm; em Mongaguá, 160 mm; em Cubatão, 132 mm; e em Itanhaém e Bertioga o acumulado foi de 110 mm.

A previsão esta terça-feira (3) é de chuva moderada a forte em todo o litoral de São Paulo, incluindo a Baixada Santista. As chuvas ocorrem devido à formação de uma área de baixa pressão na região e à circulação dos ventos nos níveis altos da atmosfera. Durante a noite de hoje e a madrugada de quarta-feira (4), o sistema se afasta e com isso diminui o risco de chuva forte na região. Segundo a Defesa Civil do Estado de São Paulo, o acumulado previsto para a Baixada Santista para as próximas 24 horas é de 60 a 70 mm.

Pelo Twitter, o prefeito João Doria informou que sobrevoou a região no início da tarde: "Vim para a região da Baixada Santista acompanhar de perto os trabalhos da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros para encontrar os desaparecidos e retirar moradores das áreas de risco".

Vim para a região da Baixada Santista acompanhar de perto os trabalhos da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros para encontrar os desaparecidos e retirar moradores das áreas de risco. Os municípios de São Vicente, Santos e Guarujá são os mais afetados.

Guarujá

A Prefeitura Municipal de Guarujá decretou estado de emergência e ponto facultativo em razão das chuvas. As aulas na rede municipal também foram suspensas. Foram registradas, infelizmente, oito vítimas fatais, 32 pessoas desaparecidas e cerca de 200 desabrigadas.

Na manhã de hoje, o prefeito Válter Suman sobrevoou a cidade com o secretário chefe da Casa Militar e coordenador da Defesa Civil do Estado, coronel Walter Niakas Júnior. Dentre as mortes está a de um bombeiro que trabalhava no resgate de soterrados.

Foram registrados sete deslizamentos, com as situações mais críticas nos morros da Bela Vista (Macaco) e Barreira. Os desabrigados estão sendo assistidos nas unidades escolares. O Fundo Social de Solidariedade está recebendo doações de roupas, sapatos, cobertores e produtos de higiene pessoal. O FSS fica na Rua Cavalheiro Nami Jafet, 54.

Pelo menos onze pessoas morreram devido às fortes chuvas que atingem a região metropolitana da Baixada Santista, litoral sul de São Paulo, desde a noite de ontem (2). Segundo a Defesa Civil do Estado, as mortes foram em Santos (1), em São Vicente (2) e no Guarujá (8). De acordo com os últimos dados, uma pessoa está desaparecida em São Vicente e duas, no Guarujá.

Segundo o Núcleo de Gerenciamento de Emergência da Defesa Civil do Estado, o acumulado de chuvas nas últimas 12 horas no Guarujá foi de 282 milímetros (mm); em Santos, de 218 mm; em Praia Grande, 170 mm; em São Vicente, 169 mm; em Mongaguá, 160 mm; em Cubatão, 132 mm; e em Itanhaém e Bertioga o acumulado foi de 110 mm.

A previsão esta terça-feira (3) é de chuva moderada a forte em todo o litoral de São Paulo, incluindo a Baixada Santista. As chuvas ocorrem devido à formação de uma área de baixa pressão na região e à circulação dos ventos nos níveis altos da atmosfera. Durante a noite de hoje e a madrugada de quarta-feira (4), o sistema se afasta e com isso diminui o risco de chuva forte na região. Segundo a Defesa Civil do Estado de São Paulo, o acumulado previsto para a Baixada Santista para as próximas 24 horas é de 60 a 70 mm.

Pelo Twitter, o prefeito João Doria informou que sobrevoou a região no início da tarde: "Vim para a região da Baixada Santista acompanhar de perto os trabalhos da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros para encontrar os desaparecidos e retirar moradores das áreas de risco"

Vim para a região da Baixada Santista acompanhar de perto os trabalhos da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros para encontrar os desaparecidos e retirar moradores das áreas de risco. Os municípios de São Vicente, Santos e Guarujá são os mais afetados.

Guarujá

A Prefeitura Municipal de Guarujá decretou estado de emergência e ponto facultativo em razão das chuvas. As aulas na rede municipal também foram suspensas. Foram registradas, infelizmente, oito vítimas fatais, 32 pessoas desaparecidas e cerca de 200 desabrigadas. Na manhã de hoje, o prefeito Válter Suman sobrevoou a cidade com o secretário chefe da Casa Militar e coordenador da Defesa Civil do Estado, coronel Walter Niakas Júnior. Dentre as mortes está a de um bombeiro que trabalhava no resgate de soterrados.

Foram registrados sete deslizamentos, com as situações mais críticas nos morros da Bela Vista (Macaco) e Barreira. Os desabrigados estão sendo assistidos nas unidades escolares. O Fundo Social de Solidariedade está recebendo doações de roupas, sapatos, cobertores e produtos de higiene pessoal. O FSS fica na Rua Cavalheiro Nami Jafet, 54.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Profissionais podem se increver até 6 de outubro no CNJ Inova
CRIME
Imagem de satélite leva a flagrante de desmatamento ilegal em MS
REGIÃO
Presos pela PRF com caminhonete roubada são autuados em Dourados
BRASILEIRÃO
TRT-RJ suspende Palmeiras e Flamengo devido a infectados pela covid-19
DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS
Próximo prefeito de Dourados terá orçamento menor no primeiro ano de governo
MS
Idosa de 84 é multada em R$ 11 mil por derrubada de árvores em área protegida
BRASIL
Bolsonaro recebe alta após cirurgia para retirada de cálculo na bexiga
DOURADOS
Bombeiros atendem segunda ocorrência de incêndio residencial no mesmo dia
DOURADOS
MPE descarta omissão de servidores e arquiva inquérito sobre homicídio na PED
PERIGO
Em alerta por onda de calor e baixa umidade, Dourados tem temperatura mais alta no ano

Mais Lidas

POLÍCIA
Caminhoneiro de Dourados morre ao capotar na serra de Maracaju
PANDEMIA
Novo decreto diminui toque de recolher e libera venda de bebidas em bares até as 23h
PROSSEGUIR
Governo atualiza mapa da Covid e Dourados volta para "bandeira vermelha"
PONTA PORÃ
Polícia apreende comboio com contrabando avaliado em R$ 1 milhão