Menu
Busca sábado, 12 de junho de 2021
(67) 99257-3397

Só brasileiros vêem país como grande potência do futuro

03 junho 2006 - 14h30

Uma pesquisa da fundação alemã Bertelsmann mostra que um terço dos brasileiros acredita que o país será uma grande potência mundial no futuro, um otimismo que não é compartilhado por entrevistados de outros países.A pesquisa intitulada “Potências mundiais no século 21” mostra a opinião de pessoas em nove países sobre que nações serão potências mundiais no ano 2020.
O estudo mostra que 81% do total de entrevistados acham que os Estados Unidos são atualmente o centro do poder mundial. No Brasil, 71% têm essa opinião.
No entanto, só 57% acham que os EUA continuarão sendo uma potência em 2020. No Brasil, só 39% acreditam nisso.
A opinião geral é que a China vai ter cada vez mais poder no futuro. Segundo a pesquisa, a influência de Japão e Europa permanece relativamente estável, porém menor que a dos Estados Unidos e da China.
Brasil 'potência'?
No Brasil, 15% dos entrevistados acham que seu próprio país é atualmente uma potência mundial, e 32% estão convencidos de que o Brasil será uma potência em 2020.
No entanto, outros países não compartilham do otimismo dos brasileiros. Só 5%do total de entrevistados vêem o país como um centro de poder hoje, e 10% em 2020.
Entre os países que mais crêem em uma maior influência do Brasil em 2020 estão a Alemanha (13%), França e Grã-Bretanha (ambos 10%).
Chineses e indianos também tendem a supervalorizar a posição futura de seus países no cenário mundial. Enquanto 55% do total de entrevistados vêem a China como potência mundial em 2020, 71% dos chineses pensam o mesmo.
A diferença é ainda maior em relação à Índia: 24% do total vêem o país como potência do futuro, já entre os indianos, 76% pensam assim.
Para os brasileiros, as maiores ameaças do futuro são a destruição do meio-ambiente e a pobreza, enquanto países altamente industrializados como Estados Unidos, França e Alemanha vêem o terrorismo como o perigo maior.
O estudo inclui resultados dos Estados Unidos, China, Japão, Índia, Grã-Bretanha, França, Alemanha África do Sul e Brasil. Mais de mil pessoas foram consultadas em cada país.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Historiadora traça paralelo entre a gripe espanhola e a pandemia de Covid-19 em evento do STF
BRASIL
Historiadora traça paralelo entre a gripe espanhola e a pandemia de Covid-19 em evento do STF
Covid-19: projeto oferece apoio psicológico online para superar o luto
BRASIL
Covid-19: projeto oferece apoio psicológico online para superar o luto
Olimpíada: Fernando Reis e Jaqueline Ferreira se classificam
ESPORTE
Olimpíada: Fernando Reis e Jaqueline Ferreira se classificam
Prova de vida pode ser feita sem sair de casa
BRASIL
Prova de vida pode ser feita sem sair de casa
Defron desarticula entreposto de cocaína no Campo Dourado
DOURADOS
Defron desarticula entreposto de cocaína no Campo Dourado
MS
Cargas de 164 m³ de carvão ilegal motivam multa de R$ 49,2 mil em empresa carvoeira
CONSCIENTIZAÇÃO
Cardiopatia congênita: diagnóstico precoce é essencial para tratamento
CAPITAL
Condutor de BMW que causou acidente vai a júri por vitimar motociclista
BRASIL
STF julga inconstitucional regra que veda créditos de PIS/Cofins na aquisição de recicláveis
MS
TRT define regime de teletrabalho a partir de segunda-feira

Mais Lidas

PANDEMIA
UTI's lotadas agravam classificações de risco do Prosseguir e Dourados retorna à bandeira cinza
DOURADENSE EM RONDÔNIA
Levada pela Covid-19 longe de casa, Nice é enterrada na presença da família
48 HORAS
Medidas restritivas ao comércio em MS passam a valer a partir de domingo
DOURADOS
Após três meses, prefeitura anuncia novo secretário de saúde