Menu
Busca domingo, 24 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Primeira escola para Gays do Brasil tem fila de espera de alunos

06 fevereiro 2010 - 10h46

A primeira escola voltada para o público gay no Brasil, instalada em Campinas é um projeto cultural financiado por um convênio entre o Governo do Estado de São Paulo e o Ministério da Cultura.

A escola, batizada de Jovem LGBT, já definiu os 60 alunos que vão formar as primeiras turmas do curso de dança, Web TV e Fanzine. Os alunos classificados, com idade entre 14 e 30 anos começam a estudar em Março.

A seleção foi feita a partir de uma lista com 120 interessados de todo o país. Por causa da grande procura, além de preencher as vagas, a escola já tem uma fila de espera de outros 60 alunos.

O objetivo da escola é oferecer atividades inclusivas, abertas a adolescentes e adultos de qualquer orientação sexual.

Deixe seu Comentário

Leia Também

STJ
Quinta Turma dará mais publicidade aos processos levados em mesa para julgamento
BRASIL
Câmara pode votar Lei de Emergência Cultural na próxima terça-feira
BRASIL
Firjan Senai oferece cursos de aperfeiçoamento para todo o país
STJ
Juiz deverá aplicar medidas coercitivas a familiares que se recusam a fazer DNA, sejam ou não parte na investigação de paternidade
STF
Empresas optantes pelo Simples têm direito a imunidades em receitas decorrentes de exportação
MINISTRO
Weintraub: “tentam deturpar minha fala para desestabilizar a nação”
DIA MUNDIAL
Situação de stress social pode ser gatilho para quem tem esquizofrenia
ESTADO
Canil do Corpo de Bombeiros participa de ocorrências no interior e na capital
ESPORTE
Beach Handebol brasileiro busca alternativas para se manter no topo
INTERIOR
Com peças de Lego, alunas da UEMS criam robô que ajuda na prevenção do coronavírus

Mais Lidas

PANDEMIA
Números continuam aumentando e Dourados tem mais nove casos confirmados de coronavírus
TRAGÉDIA
Homem morre atropelado por rolo compactador
PANDEMIA
Dourados ultrapassa marca de 100 casos confirmados de coronavírus
DOURADOS
Servidor da PED é diagnosticado com coronavírus e outros agentes são afastados