Menu
Busca terça, 20 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Presa quadrilha responsável por 50% do contrabando no Brasil

04 maio 2005 - 16h25

A Polícia Federal prendeu, nesta quarta-feira, 20 pessoas suspeitas de envolvimento com uma quadrilha especializada em contrabando e pirataria que atua em São Paulo, Mato Grosso, Paraná e Mato Grosso do Sul. A operação está sendo feita junto com a Receita Federal. A Justiça decretou a prisão de 87 suspeitos e a apreensão de 422 veículos. A megaoperação foi desencadeada depois de uma investigação de 10 meses, que concluiu que 50% das mercadorias contrabandeadas para o Brasil teriam entrado no país através da ação de uma única quadrilha, com vários desmembramentos. O centro operacional e logístico do grupo funcionava em Maringá, Umuarama e Foz do Iguaçu, no Paraná, além de Eldorado e Mundo Novo, no Mato Grosso do Sul. Ao longo das investigações, a PF já apreendeu 32 caminhões. Na primeira fase da operação foram presas 29 pessoas. O grupo é acusado de contrabandear cigarros, DVDs, televisores, equipamentos de informática, equipamentos médicos e odontológicos e até pneus. O valor total das mercadorias apreendidas durante as investigações passa de US$ 4 milhões. No Paraná, a PF confirmou a prisão de 18 pessoas, entre elas sete policiais rodoviários federais. Ao todo, os agentes da PF têm 87 mandados de prisão e 146 de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal, para cumprir em quatro estados brasileiros. Entre os acusados de envolvimento com o contrabando de mercadorias do Paraguai, estão fiscais da Receita Federal, policiais rodoviários, policiais militares e um agente da Polícia Federal. A operação foi batizada de Hidra, o monstro mitológico que tinha várias cabeças, uma alusão às diversas ramificações do grupo. Essa ação desarticulou a organização criminosa liderada pela família Balan, do Mato Grosso do Sul. Conhecido como "A Firma", o grupo utilizava empresas fantasmas - com destaque para transportadoras de Maringá e Umuarama, no Paraná - e transportava os produtos em caminhões com carroceria de fundo falso. O empresário José Doniseth Balan, dono da transportadora Transbalan, em Maringá, é apontado como o chefe da quadrilha. Outra transportadora de Maringá, a Carrocerias Taba, seria o local de reuniões do grupo. Balan, que havia sido citado na CPI da Pirataria, foi preso na manhã desta quarta-feira no Mato Grosso do Sul. Ao todo, 650 policiais militares e federais estão trabalhando na operação Hidra. O espaço aéreo entre Foz do Iguaçu e Maringá foi fechado no início da manhã desta quarta para a atuação da força aérea na megaoperação. As investigações tiveram a participação de 24 auditores fiscais e mais de 300 policiais federais. Eles vasculharam depósitos e empresas utilizadas pela organização criminosa para guarda de mercadorias clandestinas, o que lhes permitiu a apreensão de caminhões e detenção de pessoas usadas como laranjas (falsos empresários) da família Balan. Alguns veículos trafegavam com placas clonadas, segundo a Receita.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Com apenas seis bolsas do tipo O-, Hemocentro faz apelo por doação de sangue
DOURADOS
Com apenas seis bolsas do tipo O-, Hemocentro faz apelo por doação de sangue
Barbosinha pede ao Governo construção de 28 casas populares no distrito de Indápolis
LEGISLATIVO DE MS
Barbosinha pede ao Governo construção de 28 casas populares no distrito de Indápolis
Câmara: plantio de maconha para fins medicinais tem parecer favorável
BRASIL
Câmara: plantio de maconha para fins medicinais tem parecer favorável
BRASIL
Vacina em ritmo lento pode afetar economia, alerta relatório da IFI
Comércio, vacinação e bancos; veja o que funciona no feriado em Dourados
TIRADENTES
Comércio, vacinação e bancos; veja o que funciona no feriado em Dourados
PANDEMIA
Mais quatro douradenses morrem de Covid-19 e outras 113 pessoas testam positivo
LEI
Sancionada lei que dá o título de Capital Nacional da Celulose a Três Lagoas
FRAUDE NA PREVIDÊNCIA
Cumprindo mandado em MS e outro estado, PF deflagra Operação Escambo
BRASIL
Anvisa autoriza uso emergencial de coquetel contra a covid-19
MS
Rio Negro solicita prorrogação do reconhecimento de calamidade pública

Mais Lidas

ASSALTO
Mulher tem carro roubado ao parar no semáforo em Dourados
POLÍCIA
Irmãos morrem após serem atropelados por caminhonete em rodovia
LOTERIAS
Mega-Sena premia uma aposta com R$ 40 milhões e 11 douradenses acertam a Quadra
DOURADOS/ITAPORÃ
Produtor rural morto em acidente na MS-156 voltava de aniversário em pesqueiro