Menu
Busca quinta, 22 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
BRASIL

Polícia Federal leva malotes do gabinete do deputado Lúcio Vieira Lima

16 outubro 2017 - 12h05Por Agência Brasil

Depois de quatro horas de trabalho, policiais federais deixaram hoje às 10h45 o gabinete do deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), na Câmara, onde realizaram operação de busca e apreensão, a pedido da Procuradoria-Geral da República.

O parlamentar é irmão do ex-deputado e ex-ministro Geddel Vieira Lima, que está preso no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. Geddel é suspeito de ser dono de R$ 51 milhões encontrados em um apartamento em Salvador.

O gabinete de Lúcio é o de número 612 e fica no Anexo 4 da Câmara. Servidores do Congresso Nacional que viram os policiais federais deixando o prédio disseram que eles levavam malas e malotes com material apreendido.

Mesmo depois da saída dos policiais federais, o gabinete do parlamentar permanece fechado e não se sabe se ele está em Brasília, Salvador ou em outra cidade.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PARAGUAI
Ministra fecha presídio onde filha de servidor tentou entrar com dinamite
CONFRONTO DE VERSÕES
PGR diz que Flávio Bolsonaro não cometeu crime ao faltar à acareação
IVINHEMA
Homem procura delegacia após ser ameaçado pela esposa, 'vou te matar'
UEMS
Simpósio de Ensino em Saúde debate enfrentamentos e resiliência na área
TJ/MS
Queda de produtos da prateleira gera indenização de R$ 8 mil a mãe e filha
CORONAVÍRUS
Senador Arolde de Oliveira morre no Rio aos 83 anos vítima de Covid
CRIME AMBIENTAL
Trio é autuado em R$ 2,7 mil por pesca ilegal com petrechos proibidos
CORONAVÍRUS
Voluntário do teste da vacina de Oxford que morreu tomou placebo
REGIÃO
Homem é autuado por maus-tratos a cachorros
RELIGIÃO
Papa Francisco defende união civil entre gays: 'São filhos de Deus'

Mais Lidas

DOURADOS
Acidente entre carreta e motocicleta mata mulher na BR-163
HOMICÍDIO EM 2013
Condenada pela morte do ex em Dourados é presa na Capital
DOURADOS
Motorista bêbado causa acidente em semáforo da Avenida Marcelino Pires
CONTRABANDO
Depósito de cigarros paraguaios é desarticulado após denúncia em Dourados