Menu
Busca segunda, 12 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Os “malas” do Brasil

13 julho 2005 - 09h24

JOÃO CARLOS TORRACA (*)É comum entre grupos de amigos “batizar” pessoas que carregam certo exagero na prática de narrar acontecimentos, contar piadas, ou simplesmente querer agradar a todos com brincadeiras que atingem o limite da paciência de qualquer cidadão mais compenetrado nos afazeres do dia-a-dia ou que, por um motivo ou outro, não é muito dado a participar de qualquer tipo de pieguice. No nosso meio existem alguns colegas tidos como “malas”, uns conscientes da distinção, mas persistentes, outros, incautos, não se dão conta e continuam “esparramando a roda”. Mas, no fundo, são todos pessoas de bem e têm direito ao convívio social sem serem maltratadas ou desprezadas. Entretanto, hoje, o cidadão brasileiro passou a conviver com outros tipos de malas. Esses, longe de querer agradar ou de passar por ridículos com brincadeiras enfadonhas, são perniciosos, nocivos à sociedade. Trata-se de políticos mal intencionados ou de pessoas a serviço destes. Os novos “malas” ganharam notoriedade a partir da enxurrada de denúncias que enlamearam o Congresso Nacional e arranharam a reputação do governo, até então, acima de qualquer suspeita. Tudo começou com o flagrante de ato de corrupção nos Correios, que acabou levando o principal suspeito de chefiar a cretinice, o deputado petebista Roberto Jefferson, um “malão” que ganhou notoriedade no governo Collor de Malla (ops!) de Mello, a denunciar o pagamento de mesadas a parlamentares para votarem a favor de matérias de interesse do governo. Daí, descobriu-se o ‘mala-mór’, o publicitário Marcos Valério, o suposto encarregado do pagamento dos deputados que faziam jus ao mensalão. Da sede de seu escritório, segundo depoimento da ex-secretária, era comum sair malas e malas de dinheiro.O segundo novo “mala”, esse sim, jamais despertaria qualquer suspeita. Militante petista histórico, de vida simples no nordeste brasileiro e lotado na Assembléia Legislativa do Ceará como assessor parlamentar, José Adalberto Vieira da Silva foi pego transportando R$ 200 mil em uma maleta e (pasmem!) 100 mil dólares presos no corpo e no interior da cueca. Quando todos acreditavam que os “malas” estariam tomando cautela, esperando a poeira baixar, eis que o deputado federal João Batista Ramos, do PFL paulista, é flagrado, não com uma, mas com sete malas recheadas de cédulas de R$ 5, R$ 10, R$ 20 e R$ 100, totalizando algo em torno de R$ 10 milhões. O parlamentar jurou aos policiais federais que toda aquela grana é resultado de doações de fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus. Considerando ser mesmo fruto do dízimo, os fiéis que freqüentaram os bancos da igreja no final de semana seriam donos de nada menos que R$ 100 milhões.Até então, o brasileiro já havia ouvido muito se falar da tal mala preta, mas ninguém havia visto. Agora elas estão aí, em todas as cores... Marcos Valério, José Adalberto e João Batista, certamente, não são os únicos homens da mala. Existem tantos outros livres e soltos por aí. É só apertar o cerco.Agora, quantos aos outros, bem, esses são “malas”, mas são os “nossos malas”...  O autor é Jornalista

Deixe seu Comentário

Leia Também

Nos primeiros 100 dias do ano, governo gasta 12 vezes menos com pandemia
LEVANTAMENTO
Nos primeiros 100 dias do ano, governo gasta 12 vezes menos com pandemia
TRÊS LAGOAS
Polícia prende autor de furto de fios elétricos
Vacinação contra Influenza visa 1,4 milhão de pessoas a menos do que da Covid
MATO GROSSO DO SUL
Vacinação contra Influenza visa 1,4 milhão de pessoas a menos do que da Covid
CNM pede coordenação para enfrentar covid-19 e nega estoque de vacina
PANDEMIA
CNM pede coordenação para enfrentar covid-19 e nega estoque de vacina
Campanha para arrecadar agasalhos é lançada em Dourados
INVERNO SOLIDÁRIO
Campanha para arrecadar agasalhos é lançada em Dourados
REGIÃO
Adolescente é flagrada vendendo cocaína após mãe ser presa por tráfico de drogas
BRASIL
Vacinação contra a gripe deve atingir 80 milhões de pessoas
DOURADOS
Polícia 'estoura' entreposto do tráfico no Jardim Guaicurus
EDUCAÇÃO
Inscrições para ocupação de bolsas remanescentes do Prouni ocorrerão em 3 e 4 de maio
SIDROLÂNDIA
Acusado de matar homem e ocultar corpo em Assentamento se apresenta à polícia

Mais Lidas

HOMICÍDIO
Jovem é morta com tiros de escopeta em Itaporã
DOURADOS
Motociclista tem suspeita de fratura nas pernas após ser atingido por carro
ITAPORÃ
Jovem morta com tiros de escopeta tinha passagem por tráfico de drogas
PANDEMIA
Covid mata 11 pessoas em Dourados em dia de 149 novos casos