Menu
Busca sexta, 23 de julho de 2021
(67) 99257-3397

Obesidade é risco maior que desnutrição no Brasil, diz IBGE

16 dezembro 2004 - 14h33

Uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgada hoje mostra que o excesso de peso e a obesidade são um risco muito maior à saúde da população brasileira do que a desnutrição. De acordo com a Pesquisa de Orçamentos Familiares 2002-2003, 40% dos adultos apresentam excesso de peso e, neste grupo, 11,1% enfrentam a obesidade. Em contrapartida, apenas 4% dos brasileiros têm déficit de peso. Em relação às pesquisas anteriores do IBGE - em 1974-1975 e 1989 -, a sondagem divulgada hoje mostrou que a desnutrição vem declinando, tanto entre mulheres quanto entre homens, principalmente nas décadas de 1970 e 1980, quando a redução é de cerca de 50%. Já o excesso de peso e a obesidade fazem caminho inverso. Entre a população masculina, o excesso de peso duplica entre a pesquisa de 1974 e a de agora e a obesidade triplica. Entre as mulheres, ambos aumentam cerca de 50% durante as duas primeiras pesquisas e depois se estabilizam até a atual. O excesso de peso tende a aumentar com a idade, principalmente entre os homens, e se acentua na faixa de 25 a 64 anos. O problema vem aumentando intensamente nas últimas três décadas. Somente no ano passado, o percentual de gordinhos duplicou (de 18,6% para 41%), enquanto o de obesos triplicou, passando de 2,8% para 8,8%. Até 1989, os percentuais de excesso de peso e obesidade entre homens eram bastante inferiores aos observados para as mulheres, mas em 2003 estes percentuais praticamente se igualaram. Já o excesso de peso e a obesidade entre as mulheres cresceram 50% entre 1974 e 1989 e mantiveram-se estáveis entre 1989 e 2003. O estudo mostra que, no geral, o brasileiro não está exposto à desnutrição, mas mulheres de baixa renda têm uma leve tendência a apresentar peso abaixo do normal. O déficit de peso é mais presente entre as mulheres - 5,2% da população feminina contra 2,8% da masculina. A porcentagem de mulheres com déficit de peso é mais expressiva na faixa etária abaixo de 30 anos, o que pode evidenciar distúrbios alimentares, mas também o processo de crescimento e de expansão da massa corporal. O déficit de peso é maior na população de menor renda, ao contrário do excesso de peso e da obesidade, que aumentam entre as classes mais altas. O déficit de peso atinge 4,5% da população que recebe até meio salário mínimo, contra 1,3% da que ganha mais de 5 salários. A obesidade afeta, respectivamente, 2,7 e 13,5%. O valor do salário mínimo usado foi de R$ 200, vigente em 15 de janeiro de 2003, data de referência da pesquisa. O IBGE ouviu pessoas com 20 anos ou mais de famílias das áreas urbanas e rurais de todo o País entre julho de 2002 e junho de 2003. Os dados são baseados no Índice de Massa Corporal (IMC), calculado pelo peso em quilos divido pela altura em metros ao quadrado. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), um IMC abaixo de 18,5 indica déficit de peso; igual ou acima de 25 aponta excesso de peso e igual ou acima de 30 mostra obesidade.

Deixe seu Comentário

Leia Também

APREENSÕES
TJ/MS anuncia abertura de leilões com 77 lotes de veículos e sucatas
Novato de MS quer surpreender na Taça Brasil e encara o atual campeão na estreia
FUTSAL
Novato de MS quer surpreender na Taça Brasil e encara o atual campeão na estreia
Após perseguição, polícia apreende três veículos com produtos de contrabando e descaminho
POLÍCIA
Após perseguição, polícia apreende três veículos com produtos de contrabando e descaminho
Em meia hora, dois são presos por violência doméstica
POLÍCIA
Em meia hora, dois são presos por violência doméstica
Golpista usa nome de secretário de saúde para arrecadar fundos em falso jantar
ALERTA
Golpista usa nome de secretário de saúde para arrecadar fundos em falso jantar
COTAÇÃO
Dólar fecha próximo da estabilidade nesta sexta-feira
POLÍCIA
Contido por populares, homem é preso ao tentar furtar residência de idoso
IMBRÓGLIO
MPF recomenda à Funai que faça a demarcação física da terra indígena em Aquidauana
MATO GROSSO DO SUL
Auditor da Receita assume Diretoria de Transportes, Rodovias e Portos na Agepan
POLÍCIA
Em ação conjunta polícia inicia Operação Cidade Tranquila, com atuação de cães de guerra

Mais Lidas

DOURADOS
Onda de frio vai embora e previsão é de termômetros acima de 30ºC
DOURADOS
Polícia fecha 'boca' na Cachoeirinha e quatro são levados à delegacia
UTILIDADE PÚBLICA
Manutenção: onze bairros podem ficar sem água em Dourados; confira a lista
VIAS DE FATO
Confusão entre "trisal" resulta em agressão e envolvidos vão parar na delegacia