quinta, 25 de abril de 2024
Dourados
22ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Mundial Juvenil Feminino: Brasil é tetra na Tailândia

15 setembro 2003 - 10h52

Há exatamente dois meses atrás, o Brasil garantiu o título mundial infanto-juvenil masculino no ginásio Silapa-Archa, na Tailândia. Ontem (14), no mesmo lugar, o país ocupou novamente o lugar mais alto do pódio. Com muita determinação, a seleção brasileira juvenil feminina de vôlei conquistou o tetracampeonato mundial ao derrotar a China, por 3 sets a 2, parciais de 22/25, 25/22, 25/17, 21/25 e 15/10. O time chinês conseguiu marcar bem as principais jogadas brasileiras no primeiro set. Mesmo estando dois pontos atrás no placar, o Brasil foi buscar o empate em 19/19. No entanto, alguns erros na recepção e no ataque permitiram a vitória do adversário por 25/22. No segundo set, a seleção brasileira sacou melhor e conseguiu tirar a bola das mãos da levantadora chinesa J.J Guan. Ao mesmo tempo, o time do Brasil tinha problemas na defesa, o que facilitou as ações do ataque adversário. A partida seguiu equilibrada até o 21º ponto quando o técnico brasileiro Wadson Lima fez a inversão do 5/1, colocando a levantadora Camilla e a oposto Fernanda Berti, no lugar de Joyce Silva e Danielle, respectivamente. A mudança não poderia ter dado mais certo. No saque eficiente de Camilla e nos dois ataques de Berti, o Brasil reagiu: 25/22.A equipe brasileira cresceu na partida. Sacando bem, o time conseguiu complicar a recepção adversária. Destaque para a boa passagem da meio-de-rede Thaísa pelo saque. Aí, o Brasil marcou quatro pontos seguidos em contra-ataques, abrindo vantagem significativa no placar (17/8). Depois foi só administrar para abrir 2 sets a 1 no jogo.O time brasileiro continuou impondo o seu jogo e chegou a abrir 17/14. Mas a China não desistiu. No bom trabalho de bloqueio e na eficiência dos contra-ataques de Shuang Yang, a equipe asiática forçou o quinto set.Tudo deu certo para as brasileiras no tie-break. Já no início, Elymara desequilibrou no saque, abrindo 3 a 0. A equipe se manteve tranqüila em quadra e correu atrás de todas as bolas. Do outro lado, a China sentiu o bom momento do adversário e cometeu erros bobos, principalmente no passe. Num ataque da oposto Joyce, o Brasil comemorou a vitória por 3 sets a 2 e o título mundial da categoria.“Foi a melhor partida que fiz na competição e também a mais importante. Senti muita segurança para definir as bolas, dei tudo de mim e o resultado está aí: somos campeãs mundiais”, comemorou a atacante Elymara, destaque do ataque brasileiro no confronto.A ponta Joyce Victalino elogiou a postura do time em quadra. “Foi emocionante. A equipe saiu perdendo, mas mesmo assim foi buscar a diferença. Nunca senti emoção como essa. Ainda não caiu a ficha que conquistamos esse título”, confessou a jogadora.A meio-de-rede Fabiana Claudino, que recebeu o prêmio de melhor atacante desse Mundial, também falou sobre a felicidade de conquistar o título mundial. “É muito bom ser campeã mundial. A alegria é muito grande em ver a nossa bandeira no lugar mais alto do pódio”, comentou a atacante.Depois da partida, a capitã da seleção brasileira Fernanda Gritzbach revelou a promessa que fez há um ano atrás. “Depois que conquistamos o título sul-americano, no ano passado, bati no peito e prometi que iríamos trazer o título mundial. O dever está cumprido”, afirmou a meio-de-rede. “Quando ganhamos o terceiro set e vi o time acreditando em todas as bolas, tive a certeza que esse sonho iria se tornar realidade”, completou.O técnico Wadson Lima falou sobre a performance da equipe no jogo final. “O primeiro set foi um pouco difícil. Demoramos a nos adaptar ao ritmo de jogo das chinesas. Depois, conseguimos marcar a jogada china delas, uma das principais do time, e abrimos a vantagem de 2 sets a 1. O tie-break foi aquele desespero, mas conseguimos chegar e vencer com tranqüilidade”, avaliou o treinador.Wadson não escondeu a alegria por conquistar mais um título mundial. “É uma satisfação muito grande. De todos os trabalhos, esse foi o mais difícil, sem dúvida. Mas conseguimos superar todos os problemas. Modificamos o time durante a competição e deu certo. Merecemos esse título”, declarou.A seleção brasileira desembarcará no Rio de Janeiro, amanhã (16), às 20h, no Aeroporto Internacional Tom Jobim.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA

Vacina tetravalente contra a gripe do Butantan terá verbas do BNDES

SAÚDE

Unidade Móvel do Hospital de Amor está em Coronel Sapucaia nesta semana

PESQUISA

A cada 8 minutos, uma mulher é vítima de estupro no país

Marcio Pudim pede obras de asfalto, tubulação e quebra-molas em distritos
CÂMARA DE DOURADOS

Marcio Pudim pede obras de asfalto, tubulação e quebra-molas em distritos

COMUNICAÇÃO

EBC passará a ter Comitê Editorial e de Programação

UEMS

Reclassificados em seleção por histórico escolar são convocados para matrícula

LEVANTAMENTO

Brasil registra déficit habitacional de 6 milhões de domicílios

UNIVERSIDADE

Sustentabilidade é foco da 15ª Jornada Acadêmica de Arquitetura e Urbanismo

REPRESENTATIVIDADE

Cresce número de pré-candidatos LGBTI+ nas eleições municipais

LEGISLATIVO

Abril Verde: Câmara promove palestra sobre assédio moral e sexual no trabalho

Mais Lidas

COLISÃO

Mãe e criança morrem após colisão de caminhonete e carro na BR-163

SENAR

Do Japão para Mato Grosso do Sul: filha assume legado do pai e se tornou pecuarista

DOURADOS 

Jovem é encontrado morto no Parque Antenor Martins

DOURADOS

Concurso "Miss e Mister Indígena" acontece no próximo sábado na Jaguapiru