Menu
Busca terça, 07 de abril de 2020
(67) 9860-3221

MS apresenta em Brasília propostas para Cultura Popular

21 janeiro 2005 - 14h22

Dez propostas de ações públicas para a cultura popular serão entregues em Fevereiro para contribuir nos debates ao ministro Gilberto Gil. Elas estão sendo discutidas e preparadas desde Março do ano passado, quando um grupo de trabalho foi criado, e estarão prontas no próximo mês.
Manifestações folclóricas ou que não estejam na grande mídia fazem parte do projeto. "Tudo aquilo que não é cultura de massa", explicou o coordenador da Fundação Cultural Palmares, Zulu Araújo. Bumba-meu-boi, violas de cocho e caipira, samba de roda, chula, maracatu, carimbó e até hip-hop são alvos das propostas.
Quatorze oficinas realizadas em diferentes estados são o primeiro passo para o documento final. O último encontro será realizado sábado (22), em Brasília. Ao todo, mais de três mil pessoas já participaram das discussões.
De cada oficina, dez propostas são fechadas. Em Fevereiro, durante o Seminário Nacional de Políticas Públicas para as Culturas Populares, dez propostas consideradas prioritárias serão eleitas. Uma política para melhorar a circulação das produções, a destinação de uma cota mínima do orçamento do Ministério da Cultura e a criação de uma aposentadoria para os artistas populares são pontos levantados na maioria das oficinas.
 "A cultura popular é tratada como algo exótico, esquecem que por trás tem um ser humano, e geralmente ela é feita pelos mais pobres", afirmou Zulu, um dos coordenadores do grupo de trabalho. Há também propostas para criação de um circuito nacional, onde possa haver integração entre as diferentes culturas das regiões brasileiras, e para implantação do Instituto Nacional de Cultura Popular que articularia a relação com o Estado.
Hoje, já existe o Centro Nacional de Cultura Popular (CNCP), coordenado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O grupo de trabalho é responsável pela organização do Seminário Nacional e é formado pela Secretaria da Identidade e Diversidade Cultura do Minc, Fundação Palmares, CNCP e Fóruns de Cultura Popular do Rio de Janeiro e São Paulo.
O seminário será realizado de 23 a 26 de fevereiro, no Complexo Cultural da Fundação Nacional da Arte (Funarte), em Brasília. São esperadas mais de mil pessoas. Já foram feitas 630 inscrições. A Secretaria de Cultura do Governo Popular do Mato Grosso do Sul, leva para o Seminário Nacional de Políticas Públicas para as Culturas Populares em Brasília dez propostas retiradas dos debates produzidos na oficina preparatória que aconteceu no dia 16 de Novembro de 2004 em Campo Grande.
O seminário Nacional acontece entre os dias 23 a 26 de fevereiro no complexo Cultural da Funarte em Brasília e será aberto pelo Ministro da Cultura Gilberto Gil. J.Silva - Assessor de Imprensa SEC/MS

Deixe seu Comentário

Leia Também

SÃO PAULO
Sul-mato-grossense leva 12 facadas e crime é transmitido ao vivo
JUDICIÁRIO
STF: acordos de redução de salários devem passar por sindicatos
CAPITAL
Polícia localiza pai que fez ‘zerinho’ com filho no para-lama de moto
ÁGUA CLARA
Ex-prefeito é condenado a devolver R$ 430 mil por contratos sem licitação
EDUCAÇÃO
Enem: começa prazo para solicitação de isenção de taxa
CAMPO GRANDE
Após se envolver em acidente, homem é agredido e tem carro roubado
IMUNIZAÇÃO
Saúde distribui 300 mil doses de vacinas contra influenza aos municípios
BOLSAS
Fundect prorroga Edital com 50 vagas de remuneração de R$ 4 mil
NOVO HORIZONTE
Homem é preso em flagrante após tentar matar ex-mulher a facadas
TECNOLOGIA
Clientes do Banco do Brasil podem sustar cheques por aplicativo

Mais Lidas

DOURADOS
Dois homens são executados por dupla de moto no Jardim Carisma
DOURADOS
Homem agride gestante e é assassinado a pauladas em favela
DOURADOS
Polícia apura que filho matou pai a pauladas após agredir a mãe grávida
COVID-19
Estado tem mais três confirmações do novo coronavírus em 24 horas, todas no interior