Menu
Busca quinta, 09 de julho de 2020
(67) 99659-5905
ENSINO SUPERIOR

MPF pede a suspensão dos calendários do Sisu, Fies e Prouni

24 janeiro 2020 - 18h35Por G1

O MPF (Ministério Público Federal) pediu nesta sexta-feira, dia 24 de janeiro, à Justiça Federal que suspenda as inscrições do primeiro semestre de 2020 dos três programas de acesso ao ensino superior – Sisu (Sistema de Seleção Unificada), Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) e Prouni (Programa Universidade para Todos).

Segundo nota do MPF, o pedido é para que a suspensão seja aplicada até que seja realizada uma auditoria no resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, sugerido por especialistas em avaliação educacional.

A nota informa que também "é solicitado que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) realize nova conferência dos gabaritos de todos os candidatos que compareceram ao Enem 2019, de forma a garantir a idoneidade, a correção do resultado do exame e a correspondência entre o gabarito utilizado e a prova realizada pelo candidato".

A ação do MPF feita pela Procuradoria Regional dos Diretos do Cidadão (PRDC) em Minas Gerais pede ainda que seja apresentada resposta formal a todos os pedidos de revisão feitos pelos estudantes, com eventual correção da nota final. Além disso, o Ministério Público pede que caso haja descumprimento das medidas, que seja aplicada uma multa diária no valor de R$ 10 milhões.

Questionamento judicial

Além da ação do MPF, o MEC chegou a ser acionado diretamente na Justiça. De acordo com levantamento feito pela Procuradoria-Geral Federal (PGF), órgão da Advocacia-Geral da União (AGU), foram identificadas 17 processos referentes ao Enem 2019 ajuizadas desde 17 de janeiro.

Erros nas notas do Enem

Na última sexta-feira (17), assim que as notas individuais do Enem 2019 foram divulgadas, começaram a aparecer nas redes sociais relatos de avaliações diferentes entre candidatos que tiveram o mesmo número de acertos ou notas próximas a zero mesmo com número alto de acertos.

No sábado (18), Weintraub e Alexandre Lopes afirmaram que houve falhas na correção das provas do segundo dia, o que atingia "um grupo muito pequeno". No domingo(19), o Inep informou que estava revisando as notas dos dois dias de provas do Enem 2019.

Ao fim da revisão das notas, foram identificados problemas em 5.974 provas – 96,7% estavam concentrados em 4 cidades: Alagoinhas (BA); Viçosa (MG); Ituiutaba (MG) e Iturama (MG).

Em entrevista à imprensa na última segunda-feira (20), o presidente do Inep, Alexandre Lopes, afirmou que o erro ocorreu na gráfica Valid Soluções S.A.

Lopes explicou que a gráfica imprime o caderno de questões do candidato, que é identificado com um código de barras do aluno. Depois, imprime o cartão de respostas (gabarito), que também tem um código. Outra máquina une estes dois documentos. O erro ocorreu nesta união e na geração do código de barras.

Na última quarta-feira (22), o MPF enviou recomendações para o ministério da Educação, pedindo entre outras coisas, o adiamento da inscrição do Sisu. Questionado pelo G1 sobre as recomendações o Ministério afirmou que "já prestou esclarecimentos ao Ministério Público Federal".

Deixe seu Comentário

Leia Também

PREFEITURA
Donos de conveniências e academias protestam contra suspensão de atividades
PANDEMIA
Câmara de Dourados aprova suspensão do recesso parlamentar de julho
DESEMPREGO
Em meio a pandemia, mais de 100 merendeiras da Rede Municipal são demitidas em Dourados
CRIME AMBIENTAL
Homem que destruiu nascentes é multado por crime ambiental
BRASIL
Bolsonaro sanciona lei que prioriza teste para profissional essencial
LEGISLATIVO DE MS
Pautadas sete matérias para a Ordem do Dia desta quinta-feira
MUNDO NOVO
Ação conjunta termina com 200 mil pacotes de cigarros contrabandeados
ESTADO
Dengue tem alta de 18 mil notificações, 10 mil casos confirmados e 15 mortes em um ano
BRASIL
Nascidos em abril podem sacar primeira parcela de auxílio hoje
FLAGRANTE
Perseguição termina quase meia tonelada de maconha apreendida

Mais Lidas

DOURADOS
Decreto vai mandar fechar bares e academias por 10 dias
PANDEMIA
Comerciante de 45 anos é a 37ª vítima do coronavírus em Dourados
DOURADOS
Publicado, decreto que fecha bares e academias por 10 dias poderá ser prorrogado
DOURADOS
Após trégua, frio intenso deve voltar até o final de semana