Menu
Busca terça, 07 de julho de 2020
(67) 99659-5905
POLÍTICA

MPF defende anulação dos atos de Alvim na Secretaria de Cultura

20 janeiro 2020 - 22h20Por G1

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), que integra o Ministério Público Federal, divulgou documento nesta segunda-feira, dia 20 de janeiro, em que defende a anulação de todos os atos de Roberto Alvim à frente da Secretaria Especial de Cultura do governo federal.

A representação também pede que Alvim seja responsabilizado, nas esferas administrativa e criminal, pelo vídeo com referências estéticas e discurso semelhante ao do ministro da Propaganda de Adolf Hitler, Joseph Goebbels. O vídeo foi divulgado na noite da última quinta-feira (16), e Alvim, demitido pelo presidente Bolsonaro na sexta (17).

O documento será analisado pela Procuradoria da República do Distrito Federal, que vai decidir se encaminha as ações à Justiça. No documento, a PFDC não aponta quais crimes poderiam ser indicados na ação judicial, mas cita precedente do Supremo Tribunal Federal (STF) que equiparou a apologia ao nazismo ao crime de racismo, que é imprescritível.

A procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Deborah Duprat, afirma na representação que os processos tornariam evidente "que não há espaço, no Estado brasileiro, para flertes com regimes autoritários que fizeram da superioridade racial política de governo".

Prêmio das Artes

O vídeo divulgado por Roberto Alvim e com referências à estética nazista tratava do lançamento do Prêmio Nacional de Artes, que promete distribuir mais de R$ 20 milhões para patrocinar produções inéditas em cultura. Até esta segunda (20), o edital ainda não tinha sido publicado.

Na representação, a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão também defende que esse edital seja anulado, assim como as nomeações de equipe que tiverem sido assinadas pelo então secretário.

"A mera destituição do cargo não é resposta suficiente a uma conduta que atinge os valores estruturantes da Constituição brasileira", diz o texto.

Discurso a atores x discurso sobre prêmio de arte

O discurso de Goebbels consta do livro “Joseph Goebbels: Uma biografia”, do historiador alemão Peter Longerich. O vídeo com a declaração de Alvim foi postado na página da Secretaria Especial de Cultura no YouTube, e deletado após a polêmica e a exoneração do secretário.

O vídeo ganhou grande repercussão nas redes sociais e tanto o nome do secretário Alvim quanto o de Goebbels foram parar entre os assuntos mais comentados do Twitter no Brasil.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Com eleição adiada, TSE é consultado sobre prazo de Ficha Limpa
RIO AQUIDAUANA
Ambiental multa homem em mais de R$ 5 mil por degradar mata ciliares
ASSEMBLEIA DE MS
Aprovado direito de incluir nome do cônjuge em faturas
CAMPO GRANDE
Hemosul realiza testagens laboratoriais de resultados do Covid-19, porém sem coletas no local
PANDEMIA
Bodoquena, Bela Vista e Terenos solicitam reconhecimento de calamidade pública
BRASIL
Mais de 200 mil candidatos se inscreveram no primeiro dia de abertura do Sisu
BRASIL
Senado aprova convite a Mourão para debater Conselho da Amazônia
CAMPO GRANDE
Na Capital, anta é resgatada após cair em piscina de chácara
DOURADOS
Dono encontra carro que havia locado “depenado” em barracão
ECONOMIA
Dólar fecha em alta com cautela externa por coronavírus

Mais Lidas

DOURADOS
Antes do crime, homem que matou secretário havia sido demitido por não usar máscara
DOURADOS
Acusado de matar secretário em Dourados acaba preso em barreira sanitária
DOURADOS
Carro que atingiu ciclista pega fogo após bater em árvore ao lado de Avenida
DOURADOS
Adolescente pilota moto embriagado e tio morre após queda na Coronel Ponciano