Menu
Busca segunda, 17 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Moody's eleva rating do Brasil e cita aumento das exportações

09 setembro 2004 - 19h54

A agência internacional de classificação de risco Moody"s elevou hoje o rating (nota de crédito) dos títulos da dívida emitidos pelo governo brasileiro em moeda estrangeira. O aumento das exportações --que somam US$ 62,7 bilhões neste ano até a primeira semana de setembro- e seu impacto nas contas externas do país, como a menor necessidade de dólares do exterior para o financiamento da dívida pública, justificaram a decisão. Em tese, a decisão da Moody"s deve baratear a captação de dólares no exterior para empresas e para o governo brasileiro. Segundo a nota divulgada, a agência elevou a nota das emissões de dívida soberana em moeda estrangeira do Brasil de "B2" para "B1" e manteve a perspectiva estável. Essa nota deixa o Brasil a quatro degraus do "investment grade" (grau de confiança máxima dos mercados), quando um país melhor avaliado pelos investidores e consegue captar com juros menores. A nota soberana dos depósitos em moeda estrangeira também subiu de "B3" para "B2". A nota das emissões em moeda local feitas pelo Tesouro Nacional foram elevadas para "Ba3". O relatório, assinado pelo diretor de análise de risco soberano da Moody"s em Nova York, Vincent Truglia, cita o cumprimento da meta de superávit primário (receitas menos despesas, excluídos os pagamentos de juros) de 4,25% do PIB (Produto Interno Bruto) como benéfico para o país. Segundo Truglia, o aumento da arrecadação também ajuda a estabilizar as contas do governo. A isso, soma-se a melhora da composição da dívida, cujo atrelamento ao dólar diminuiu. "A combinação do superávit primário e o nível de investimento direto estrangeiro pode ajudar a reduzir as necessidades de financiamento externo, melhorando a liquidez do país", afirmou. A Moody"s ressalvou, no entanto, que o Brasil continua vulnerável a mudanças súbitas na confiança do consumidor. Para a agência, esse é um fator que pode restringir o acesso ao mercado externo.Para a agência, a sustentabilidade do desenvolvimento da economia está intrinsecamente ligada à manutenção da atual política fiscal e à manutenção do regime de câmbio flexível.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORUMBÁ
Após assaltar papelaria, ladrão tenta fugir para mata e invade residência
Diretora do Conselho de Farmácia alerta para uso irracional de medicamentos
SAÚDE
Diretora do Conselho de Farmácia alerta para uso irracional de medicamentos
Polícia do Paraguai apreende cocaína escondida em chifre ornamental
GOVERNO BOLSONARO
Ocupação irregular na Amazônia cresceu 56% em dois anos, diz instituto
ANTÔNIO JOÃO
Homem é preso por tentar matar adolescente de 17 anos a tiros
REGIÃO
Inscrições para processo seletivo de estágio em Angélica são prorrogadas
BATAGUASSU
Mulher pediu medida protetiva quatro dias antes de ser morta pelo ex
EMPREGO
Exército Brasileiro abre concursos para 170 vagas de nível superior
CORUMBÁ
Com veículo de locadora, homem tenta ir para a Bolívia visitar o irmão
NÚMEROS DA PANDEMIA
Brasil se aproxima de 437 mil mortes por Covid, com 1.039 nas últimas 24 horas

Mais Lidas

CAMPO GRANDE
Após discussão, jovem bate veículo em poste e namorada que estava no capô morre
POLÍCIA
'Apaixonado', rapaz furta objetos na PED para ser preso e reencontrar marido
FEMINICÍDIO
Mulher baleada na cabeça pelo ex-marido morre no hospital
REGIÃO
Mulher mata o marido a facadas após discussão em MS