segunda, 22 de julho de 2024
Dourados
30ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
LIMINAR

Ministra do STF suspende portaria do governo Temer sobre trabalho escravo

24 outubro 2017 - 12h20

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber suspendeu em decisão liminar (provisória) a portaria do Ministério do Trabalho que modificava regras de combate e fiscalização do trabalho escravo.

Weber acolheu o pedido do partido Rede Sustentabilidade, que pedia a anulação dos efeitos da portaria. O partido argumentou que houve desvio de poder na edição da medida. A liminar da ministra tem efeito até o julgamento do mérito da ação pelo plenário do tribunal.

A portaria, publicada no dia 16, alterou os conceitos que devem ser usados pelos fiscais para identificar um caso de trabalho forçado, degradante e em condição análoga à escravidão, além de exigir, por exemplo, que o fiscal apresente um boletim de ocorrência junto ao seu relatório.

A medida ainda determinou que para caracterização do trabalho escravo seja constatada a submissão do trabalhador a trabalho exigido sob ameaça de punição, com uso de coação, realizado de maneira involuntária.
Desde a publicação, o texto vem sendo alvo de críticas de entidades defensoras dos direitos dos trabalhadores, que alegam um afrouxamento nas regras para combate ao trabalho escravo. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que pediu ao Ministério do Trabalho para revogar a medida, chegou a classificar a portaria de "retrocesso".

Na ação, a Rede alegava que a portaria do Ministério do Trabalho restringia "indevidamente" o conceito de “redução à condição análoga a escravo” e condicionava a inclusão do nome de empregador na “lista suja” do trabalho escravo e a sua divulgação à decisão do ministro do Trabalho, o que , segundo o partido, introduziria "filtro político em questão de natureza estritamente técnica".

Em outro trecho, o partido alegava que a portaria do Ministério do Trabalho, "ao praticamente inviabilizar o combate ao trabalho escravo no país", descumpre os preceitos fundamentais da Constituição referentes à "dignidade da pessoa humana".

Deixe seu Comentário

Leia Também

AGROPECUÁRIA

Proposta determina ressarcimento a produtor rural em caso de perdas decorrentes da falta de luz

Mapa descarta casos suspeitos de doença de Newcastle na zona de proteção estabelecida no RS
DEFESA AGROPECUÁRIA

Mapa descarta casos suspeitos de doença de Newcastle na zona de proteção estabelecida no RS

Aberto prazo para transferência temporária de local de votação
JUSTIÇA

Aberto prazo para transferência temporária de local de votação

BRASIL

CAE vai avaliar integração de programas de acesso à internet

Concurso BNDES publica edital com 900 vagas e salário de R$ 20,9 mil
BRASIL

Concurso BNDES publica edital com 900 vagas e salário de R$ 20,9 mil

OPORTUNIDADE

IFMS abre vagas na graduação para portadores de diploma, reingressos e transferências

BRASIL

Ministros defendem universalização do acesso à água e saneamento

DOURADOS

Expo-Flor começa na próxima semana na Praça Antônio João

ASSASSINATO

Justiça decreta prisão preventiva de mulher que matou o filho em Campo Grande

BRASIL

Inscrições para o Prouni abrem nesta terça-feira

Mais Lidas

VIOLÊNCIA

Para não divulgar fotos, padrasto obriga jovem a fazer sexo com ele

LOTERIA

Prêmio principal acumula e aposta de MS leva mais de R$ 58 mil na Mega-Sena

LOTERIA

Duas apostas de Dourados faturam mais de R$ 43 mil após Mega acumular mais uma vez

TURISMO

Descubra o Brasil pelos trilhos: roteiros ferroviários para as férias de julho