sábado, 02 de março de 2024
Dourados
38ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
CARNAVAL

Ministérios das Mulheres e do Turismo lançam Guia com dicas sobre o protocolo Não É Não

11 fevereiro 2024 - 11h00Por Ministério do Turismo

Os ministérios das Mulheres e do Turismo estão juntos para colocar o bloco na rua neste Carnaval, em campanha contra a misoginia e pelo respeito às mulheres, lembrando sempre aos foliões mais afoitos que Não é Não! Uma das ações é um Guia elaborado para orientar empresários do trade turístico sobre o que diz a Lei 14.786/2023, que criou o protocolo Não É Não.

Em linguagem acessível, a publicação informa sobre os deveres dos estabelecimentos comerciais diante da ocorrência de constrangimento ou violência contra as mulheres em boates, casas noturnas, shows musicais ou em eventos esportivos. O cumprimento das regras atribuirá ao local o Selo Não É Não - Mulheres Seguras e o nome da casa fará parte de uma lista para consulta da sociedade, a ser divulgada pelo poder público.

Outros tipos de estabelecimentos, como bares e restaurantes, também poderão ser contemplados com o Selo Não É Não - Mulheres Seguras, bastando para isso que sigam as orientações constantes do protocolo.

A confecção e distribuição do Guia faz parte do protocolo de intenções assinado entre os dois ministérios, como forma de ampliar as ações da iniciativa Brasil sem Misoginia, lançada pelo Ministério das Mulheres em outubro do ano passado. Pelo protocolo assinado entre as pastas na última quarta-feira (7), o MTur buscará sensibilizar empresários e trabalhadores do setor sobre a necessidade de cumprimento do protocolo Não É Não. O Ministério do Turismo desenvolverá ainda ações de combate à misoginia em locais com grande fluxo turístico, em especial quando da realização de grandes eventos, como o carnaval.

Durante o período carnavalesco, os dois ministérios também vão divulgar uma série de mensagens por meio das mídias sociais oficiais das suas Pastas, destacando a obrigatoriedade do respeito às mulheres e orientações para as foliãs que se sentirem importunadas ou agredidas. A principal delas é o contato com o Ligue 180, que mantém informações sobre onde procurar assistência em cada município brasileiro.


 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Após denúncia, homem que usava carro para traficar é preso
REGIÃO

Após denúncia, homem que usava carro para traficar é preso

REGIÃO

Para atender hemocentro regional de Dourados, Rede Hemosul convoca doadores de sangue

Wanessa Camargo é desclassificada do Big Brother Brasil 24
BBB

Wanessa Camargo é desclassificada do Big Brother Brasil 24

Violência contra mulher quilombola é dupla, diz líder comunitária
GERAL

Violência contra mulher quilombola é dupla, diz líder comunitária

Sensação térmica em Dourados atinge 40ºC neste sábado
CLIMA

Sensação térmica em Dourados atinge 40ºC neste sábado

SUSTENTABILIDADE

Seis em cada 10 brasileiros veem prejuízos de mudanças climáticas ao turismo

INTERNACIONAL

Jornalistas argentinos reagem a anúncio de fim da agência pública

FRONTEIRA

Veículo é recuperado após mulher furtá-lo se passando por colega de dono de lava-rápido

DOURADOS

Liandra da Saúde quer transparência na escala de médicos na UPA

FISCALIZAÇÃO

Agems intensifica visitas técnicas em municípios de MS para melhor gestão de resíduos

Mais Lidas

CAMPO GRANDE 

Mulheres são encontradas espancadas e seminuas em rodovia

DESCAMINHO

Caminhão dos Correios com mercadorias contrabandeadas é apreendido em Dourados

DOURADOS

Justiça pede urgência em transferência de mulher internada em estado grave na UPA

NOVA ALVORADA DO SUL

Motorista de caminhão envolvido em acidente que matou família é preso