Menu
Busca sexta, 29 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Militares de MS vão a Brasília para votação da PEC 300

02 março 2010 - 14h28

Quase cem bombeiros e policiais militares de Mato Grosso do Sul estão hoje em Brasília (DF) para acompanhar a sessão do Congresso Nacional. O motivo é que a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) 300/08, que nivela os salários da categoria em todo o País, pode ser incluída na pauta de votação.

Dois ônibus com 46 militares cada um saíram de MS ontem (1°), conta o presidente eleito da ACS/PMBM/MS (Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul), Edmar Soarez. São militares de Campo Grande, Três Lagoas e Paranaíba.

Edmar esclarece que apesar da caravana da Associação comandada pelo atual presidente, soldado Melo Irmão, ter cancelado a viagem, os trabalhadores reuniram-se por conta própria para acompanhar a votação.

O presidente eleito reconhece que há divisão na categoria e nas entidades representativas em relação à aprovação da PEC. Isso porque o atual comando da ACS trabalha com base na Anaspra (Associação Nacional dos Praças) que, segundo Edmar Soarez, é considerada pela categoria como “inimiga” da PEC 300.

“A Anaspra não tem interesse na aprovação da PEC, eles querem a desmilitarização”, explica.

Ele justifica ainda que não pôde comparecer porque faz parte da comissão eleitoral da Cassems (Caixa de Assistência ao Servidor de Mato Grosso do Sul), cujas eleições serão realizadas nesta quarta-feira (3).

Já os trabalhadores têm participado dos movimentos e mobilizações em Brasília pela aprovação da proposta, com a esperança de melhoria nos salários. "O que os nossos policiais querem são salários dignos para sustentar suas famílias", destaca.

O grupo que saiu do Estado ontem às 15h, para acompanhar a votação prevista para as 16h de hoje em Brasília, deve retornar amanhã. A posse do presidente eleito da ACS será no dia 19 deste mês.


Deixe seu Comentário

Leia Também

COSTA RICA
Menina de 3 anos dormia com a mãe que foi assassinada a facadas pelo ex
POLÍTICA
Bolsonaro diz que auxílio emergencial poderá ter a quarta parcela
JUDICIÁRIO
MP denuncia juiz por ter recebido propina para liberar precatórios
ENSINO SUPERIOR
Ainda sem data, Enem 2020 já tem 6,1 milhões de inscritos
TRÊS LAGOAS
Motociclista é atingida por linha com cerol e garotos que soltavam pipa fogem
ECONOMIA
Compras com auxílio emergencial poderão ser pagas via celular
CARTILHA
Tribunal de Justiça lança Guia de Boas Práticas para Pessoas com Deficiência
CAPITAL
Idoso é enganado por golpistas, entrega dois cartões e fica no prejuízo
JUSTIÇA
Ministro do STF nega recurso e mantém pena de prefeito condenado por tráfico
DESCAMINHO
Receita Federal apreende duas toneladas de narguilé contrabandeadas

Mais Lidas

PANDEMIA
Dourados é "campeã" de casos de coronavírus em MS pelo 3º dia consecutivo
TRÁFICO
Servidor da Sesai usava veículo oficial para trazer maconha do Paraguai
COVID-19
Curva segue ascendente e Dourados ultrapassa 200 casos de coronavírus
DOURADOS
Após brigar com a ex e decidir dormir na rua, homem é assaltado e agredido