Menu
Busca sexta, 15 de janeiro de 2021
(67) 99659-5905
LEI

Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil entra em vigor

23 janeiro 2016 - 16h00

Entrou em vigor hoje (23) o Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil. A norma estabelece novas regras para as parcerias entre a administração pública e essas entidades, que, segundo levantamento feito em 2015 pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em parceria com a Secretaria de Governo da Presidência da República, somam 323 mil.

Na prática, a realização de convênios entre os governos federal, estadual e municipal e essas organizações fica extinta. A partir de agora, para celebrar parcerias, as organizações da sociedade civil deverão comprovar tempo mínimo de existência, sendo três anos para atuar junto com a União, dois anos com Distrito Federal e estados e um ano com municípios. Nesse último caso, a lei passará a valer em janeiro de 2017.

Mudanças

Uma das novidades mais importantes é a abrangência nacional da nova legislação, que passa a estabelecer as mesmas regras para a União, o Distrito Federal, estados e municípios firmarem parcerias com as organizações. Outro ponto do texto é a obrigatoriedade de uma chamada pública para firmar parcerias com as organizações. A expectativa é que a medida dê mais transparência na aplicação dos recursos públicos e amplie as possibilidades de acesso das organizações da sociedade civil a esses recursos.

Histórico

O Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil tramitou no Congresso Nacional por mais de dez anos. O texto final incorporou contribuições de diversos grupos. Na avaliação da Secretaria de Governo da Presidência da República, a entrada em vigor da lei constitui um avanço na democracia, valoriza a atuação de uma sociedade civil autônoma e participativa; reconhece as suas diferenças e especificidades para a construção de parcerias; e estabelece regras claras para o acesso legítimo, democrático e transparente aos recursos públicos, além de mecanismos eficazes para coibir fraudes e o mau uso dos recursos públicos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Manaus vai transferir 235 pacientes com Covid-19 para 7 estados e DF
SISTEMA DE SAÚDE
Manaus vai transferir 235 pacientes com Covid-19 para 7 estados e DF
DECISÃO
Comarca de Bonito destina R$ 134 mil de penas pecuniárias a instituições
Tamanduá-bandeira é capturado em quintal de residência em Miranda
MEIO AMBIENTE
Tamanduá-bandeira é capturado em quintal de residência em Miranda
Vestibular da UEMS está com inscrições abertas até dia 24
OPORTUNIDADE
Vestibular da UEMS está com inscrições abertas até dia 24
Após cochilar por instantes, motorista perde o controle da direção e capota
MS-040
Após cochilar por instantes, motorista perde o controle da direção e capota
PANDEMIA 
Itamaraty confirma que Índia atrasará entrega de vacinas contra Covid
TRÁFICO DE DROGAS
Dupla é presa pela Polícia Miliar transportando porções de cocaína
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Projeto cria política nacional de recuperação de dependentes químicos em presídios
AQUIDAUANA
Bêbada, condutora bate em carro estacionado e acaba presa
EDUCAÇÃO
Termina hoje inscrição para primeira seleção de 2021 do ProUni

Mais Lidas

DOURADOS
Prefeitura corta mais de 400 cargos comissionados de uma só vez
CLIMA
Chuva alaga ruas no centro de Dourados após calor acima de 38°C
PEDRO JUAN
Policial é executado com tiros de fuzil na fronteira
BR-163
Homem morre após colidir carro de passeio contra caminhão