Menu
Busca segunda, 06 de abril de 2020
(67) 9860-3221

Vice-presidente diz que Chávez está tranquilo, sereno e confiante

18 janeiro 2013 - 09h35

O vice-presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, informou que o presidente Hugo Chávez está “muito tranquilo, sereno e consciente”. Maduro disse ter visitado Chávez, em Havana, Cuba, há quatro dias. Hospitalizado há mais de um mês para o tratamento de combate ao câncer, o presidente venezuelano não é visto em público desde o começo de dezembro. A oposição cobra um pronunciamento e imagens recentes dele.

"Em termos gerais, ele [Chávez] está muito tranquilo, sereno e consciente de todas as fases que vem passando no pós-operatório”, ressaltou o vice-presidente. Maduro disse ter visitado Chávez, no dia 14, e que a "infecção [respiratória] foi controlada".

Maduro disse ainda que, nos próximos dias, pode ocorrer uma reunião dos médicos que cuidam do presidente, que informarão sobre a evolução do seu estado de saúde e quando ele poderá retornar a Caracas, capital venezuelana.

A ausência física de Chávez na política do país gerou uma onda de incertezas e especulações, além de polêmicas. A principal divergência com a oposição foi a confirmação, por órgãos oficiais, sobre a legalidade do adiamento da data da posse. A cerimônia estava marcada para o último dia 10 e a nova data não foi definida, pois é aguardada a recuperação do presidente.

Maduro disse ainda que, mesmo ausente fisicamente, Chávez está presente em todos os atos na Venezuela. "Hugo Chávez é presidente e vai continuar assim. Temos um critério muito claro do papel do presidente”, destacou. “Enfrentamos uma guerra miserável na mídia [envolvendo Chávez], de ataques à sua vida”, disse. “É uma suposta falta temporária. Há um governo funcionando, um escritório ativo.”

A nomeação do novo ministro das Relações Exteriores, Elias Jaua, nesta semana envolveu críticas porque o decreto foi assinado por Chávez. A oposição levantou dúvidas sobre a assinatura do presidente, uma vez que ele está hospitalizado desde o começo de dezembro. Maduro reiterou que o documento assinado por Chávez é verdadeiro, portanto, válido.

Na visita a Havana, Maduro disse ter conversado com o presidente de Cuba, Raúl Castro, e o ex-presidente Fidel Castro sobre a ampliação de acordos de cooperação bilateral nas áreas de saúde, educação, esporte, cultura e economia. Também mencionou a decisão de intensificar as parcerias com a Argentina para o desenvolvimento regional.

A Venezuela e a Argentina negociam parcerias para a comercialização de energia e o fornecimento de arroz, leite em pó, carne bovina e de frango, além de tecnologia para a fabricação de tanques, bombas de gás e de abastecimento de combustível. Também estão em curso acordos para aumentar o número de voos entre os dois países.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CONTRABANDO
Carro abarrotado com 1,5 mil pacotes de cigarros é apreendido
JUSTIÇA
Família de vítima de disparo de arma de fogo será indenizada
POLÍTICA
Mandetta continua no governo com apoio de militares e da cúpula do Congresso
ANASTÁCIO
Jovem morre após bate motocicleta em trator na rodovia MS-170
CORONAVÍRUS
Agepen recebe doação de álcool 70 para trabalho dos servidores nos presídios de MS
INDÚSTRIA
BRF diz que unidade de aves de Dourados está autorizada a exportar para a China
CAPITAL
Homem mata vizinho a facadas após discutir sobre limpeza de vila de casas
COVID-19
Saúde confirma segunda morte por coronavírus em MS
CORONAVÍRUS
Comitê pede cuidados básicos ao projetar aumento de fluxo nas ruas de Dourados
COTAÇÃO
Dólar fecha em queda após seis altas seguidas

Mais Lidas

DOURADOS
Dois homens são executados por dupla de moto no Jardim Carisma
DOURADOS
Homem agride gestante e é assassinado a pauladas em favela
DOURADOS
Polícia apura que filho matou pai a pauladas após agredir a mãe grávida
COVID-19
Estado tem mais três confirmações do novo coronavírus em 24 horas, todas no interior