Menu
Busca terça, 29 de setembro de 2020
(67) 99659-5905

Maduro assume interinamente a Presidência da Venezuela e pede ao CNE convocação de eleições presidenciais

09 março 2013 - 15h35

Nicolás Maduro foi juramentado como presidente interino da Venezuela. Ele solicitou ao Conselho Regional Eleitoral (CNE) que convoque eleições presidenciais em 30 dias, como determina a Constituição. A cerimônia ocorreu ontem (8), às 19h30 (22h00 no horário de Brasília), no Palácio Federal Legislativo.

Após receber a faixa presidencial do presidente da Assembleia, Diosdado Cabello, Maduro disse que conversou com a presidenta do CNE, Tibisay Lucena e pediu que todos os marcos constitucionais para o processo sejam respeitados. “Na data fixada pelo CNE faremos eleições e desde então vamos para as ruas”, declarou.

O presidente interino jurou lealdade e prometeu seguir o caminho traçado por Hugo Chávez, cujo corpo continua sendo velado na Academia Militar do país. “Se for a vontade de Deus, da pátria e do glorioso povo, a Venezuela seguirá a rota que Hugo Chávez fixou na construção do socialismo”, disse.

Antes da posse de Maduro, o líder oposicionista e governador do estado de Miranda, Enrique Capriles, convocou umaconcedeu uma entrevista à imprensa. Ele pediu um minuto de silêncio em homenagem a Hugo Chávez. Capriles destacou que “era adversário do ex-presidente, mas não seu inimigo”.

Capriles criticou Maduro e o Tribunal Superior de Justiça (TSJ). Segundo o líder oposicionista, o Artigo 233 da Constituição permite apenas que Maduro permaneça no cargo interinamente até as eleições, mas sem mudar o status de vice-presidente para presidente.Para ele, a sentença do TSJ, que designou Nicolás Maduro como presidente encarregado, é uma “fraude constitucional”. “O TSJ não decide quem é o presidente. Quem decide é o povo e ninguém votou em Nicolás Maduro para presidente”, declarou.

Capriles convocou o povo do país a protestar antes da posse com um “panelaço” e por cerca de meia-hora o barulho do bater das panelas foi
ouvido em alguns bairros em casas e edifícios. Mas os chavistas também reagiram e responderam ao sonar das panelas com o coro “viva Chávez”.

A Mesa da Unidad Democrática (MUD) que concentra os partidos de oposição, ainda não anunciou quem representará os oposicionista nas eleições.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LEGISLATIVO
Câmara de Dourados aprova projetos de Lei durante sessão ordinária
ARTIGO
Três desejos de uma favelada!
BRASIL
Bolsonaro diz que está aberto a sugestões para recuperação da economia
CONTRABANDO
Veículos com produtos avaliados em mais e R$1 mi são apreendidos
BRASIL
Confiança dos Serviços cresce 2,9 pontos em setembro, diz FGV
TRÁFICO DE DROGAS
Maconha apreendida em caminhão tanque pesou mais de 9 toneladas
DOURADOS
Intervenção na Funsaud chega ao fim após mais de um ano
DOURADOS
Suspeito de conduzir caminhão com 33t de maconha é preso no MT
SAÚDE & BEM - ESTAR
TPM e Hipnose Clínica: O recurso está na mente!
DOURADOS
Planos de escolas particulares serão analisados ‘em período epidemiológico oportuno’

Mais Lidas

POLÍCIA
Comerciante morre em acidente na MS-276
REGIÃO
Homem que disse ter encontrado mulher morta volta atrás e confessa feminicídio
LAGUNA CARAPÃ
Homem sente falta de esposa, vai procurar e a encontra morta em poço
DOURADOS
Festa com mais de cem pessoas é encerrada no Novo Horizonte