Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Laboratório inicia testes de "Viagra brasileiro" em humanos

17 setembro 2004 - 23h50

Um medicamento para disfunção erétil, chamado de "Viagra brasileiro" por ser desenvolvido no país, será testado em seres humanos em 30 dias e pode ser lançado no ano que vem, segundo o fabricante de São Paulo. "Os testes vão ser feitos com 24 pessoas, o mínimo exigido pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)", informou na sexta-feira o diretor de marketing estrutural do Laboratório Cristália, Flávio Trigo. O laboratório, com sede em Itapira, na região de Campinas, interior paulista, nomeou o princípio ativo do novo medicamento de "lifafil" e já tem pedido de patente depositado internacionalmente. A data para a sua chegada nas farmácias ainda não foi definida."Ainda não podemos precisar quando será o lançamento, mas setembro de 2005 é uma data possível", disse Trigo. O nome comercial do produto também está indefinido."Ainda estamos pesquisando para chegar à melhor opção". Segundo Trigo, a estimativa inicial é que o preço do novo medicamento seja entre 15 por cento e 30 por cento inferior aos valores pagos pelos produtos concorrentes à venda hoje no país, como Viagra (da Pfizer), Uprima (Abbot) e Levitra (Bayer). Com isso, o laboratório estima ampliar o acesso ao produto. "Este é um mercado que ainda está se montando. Nosso objetivo é também agregar novos pacientes, que hoje estão fora porque não têm condições de comprar o medicamento", declarou. Flávio Trigo destaca que o principal diferencial do produto, no entanto, está no processo de desenvolvimento, totalmente nacional. "É o primeiro desse tipo desenvolvido e pesquisado no Brasil", afirmou. Segundo o executivo, a empresa destina anualmente entre 7 por cento e 8 por cento do faturamento para o desenvolvimento de novos medicamentos. "Nos últimos anos, certamente boa parte disso foi investida para as pesquisas deste produto (que trata de disfunção erétil)", afirmou. Ainda no setor de medicamentos para disfunção erétil, o laboratório norte-americano Lilly anunciou que passará a produzir no país seu medicamento para disfunção erétil, o Cialis, a partir do próximo ano. Atualmente, o produto é importado da Inglaterra e embalado no Brasil. Para a fabricação do medicamento no país, o laboratório investiu 10 milhões de dólares na modernização e adequação da fábrica em São Paulo. O laboratório ainda está fazendo estudos para definir qual será o preço do produto após o início da fabricação no Brasil.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Com baixa procura, saúde amplia público alvo para Dose 2 de Coronavac em Dourados
IMUNIZAÇÃO
Com baixa procura, saúde amplia público alvo para Dose 2 de Coronavac em Dourados
FUTEBOL
Final do Cariocão 2021 começa neste sábado com o clássico Fla x Flu
TV furtada de comércio é recuperada e mulher presa por receptação
DOURADOS
TV furtada de comércio é recuperada e mulher presa por receptação
Deputado quer posto de saúde para atender cinco bairros em Dourados
LEGISLATIVO DE MS
Deputado quer posto de saúde para atender cinco bairros em Dourados
LEVOU OUTROS PERTENCES DO 'BAÚ'
Jovem tem moto furtada no centro de Dourados
PERMISSÃO
Detran-MS continua mutirão de renovação de CNH com EAR neste sábado
DOURADOS
Bandido furta comércio e é preso logo depois com bebidas que havia levado
CAMPO GRANDE
Após discussão, jovem bate veículo em poste e namorada que estava no capô morre
SAÚDE & BEM-ESTAR
Hospital dos Olhos Dourados orienta sobre a importância do acompanhamento oftalmológico na infância
ACIMA DE 69 ANOS
Dourados tem 'Dia D' para 2ª dose da coronavac em idosos acima de 69 anos

Mais Lidas

CORONAVÍRUS
Murilo Zauith passa por reabilitação e segue internado em SP
TRÁFICO DE DROGAS
Chefe do 'Comando Vermelho' e foragido há seis meses é preso em Dourados
DOURADOS
Criança encontrada morta apresentou problemas estomacais uma semana antes
CACHOEIRINHA
Polícia fecha ponto de distribuição de drogas e prende abastecedor