Menu
Busca sexta, 04 de dezembro de 2020
(67) 99659-5905
JBS

Joesley pede para ser ouvido por Fachin e coloca passaporte à disposição

09 setembro 2017 - 17h19

Em petição enviada ao ministro Edson Fachin, que cuida da Operação Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), os advogados do empresário Joesley Batista e do executivo Ricardo Saud, do grupo J&F, pedem a confirmação do pedido de prisão preventiva feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e para terem o direito de defesa antes da decisão do ministro.

Os advogados de Joesley e Saud também deixaram à disposição os passaportes dos dois. O risco de fuga é um dos motivos pelos quais pode ser determinada uma prisão temporária ou preventiva.

O pedido de prisão preventiva foi divulgado na noite desta sexta-feira (8) pelo jornal "O Estado de São Paulo", mas ainda não foi confirmado pela PGR (Procuradoria Geral da República). O processo, segundo o STF, está em sigilo.

O advogado Pierpaolo Cruz Bottini pede que, já que não há mais segredo, ao menos seja dada à defesa a chance de conhecer os fundamentos do pedido e contra-argumentar. "Em prol do contraditório e da ampla defesa, requer-se a intimação dos peticionários, bem como a cópia do requerimento e das peças necessárias, para manifestação".

Para justificar o pedido de ser ouvida previamente a uma decisão, a defesa cita um artigo do Código de Processo Penal que diz que, se o caso não for de urgência ou de perigo de ineficácia da medida, o juiz deve intimar o alvo de uma medida cautelar (como pedido de prisão), acompanhada de uma cópia do requerimento e das peças necessárias.

Os defensores dizem ainda que a prisão de Joesley e Saud não é necessária pois eles estariam dispostos a ficar no país e prestar qualquer esclarecimento.

"Caso haja qualquer dúvida sobre a intenção dos peticionários em submeterem-se à lei penal, ambos, desde já, deixam à disposição seus passaportes, aproveitando para informar que se colocam à disposição para comparecerem a todos os atos processuais para prestar esclarecimentos, da mesma forma com que têm colaborado com a Justiça até o presente momento", argumenta a defesa no ofício entregue na sexta (8).

A assessoria do ministro Fachin disse que ele "não tem previsão de receber ninguém" neste sábado (9).

Nesta semana, os defensores entregaram um áudio em que Joesley e Saud falam sobre uma ajuda do ex-procurador Marcello Miller, que foi um dos principais auxiliares de Janot, para ajudar nos acordos de colaboração premiada. Quando começou a conversar com os executivos, em fevereiro, Miller ainda atuava no Ministério Público. De acordo com o "Estadão", Janot também pediu a prisão do ex-procurador.

Após o conhecimento do áudio, o procurador-geral pretende rever o acordo entre a PGR e os executivos. Janot também deve pedir a revogação do benefício de imunidade penal concedido a eles.

Segundo o jornal "O Estado de S. Paulo", a prisão preventiva de Saud e Joesley já vinha sendo analisada por Janot nos últimos dias. Na quinta-feira (7), os executivos prestaram esclarecimentos à PGR. A avaliação na instituição é de que o discurso deles era somente para manter a validade do acordo, mas os fatos narrados foram graves.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Meia maratona de Bonito acontece neste final de semana
PEDESTRIANISMO
Meia maratona de Bonito acontece neste final de semana
FUTEBOL
Estádio San Paolo do Napoli é rebatizado em homenagem a Maradona
CCZ contará com dois pontos de vacinação de cães e gatos no sábado
DOURADOS
CCZ contará com dois pontos de vacinação de cães e gatos no sábado
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Projeto inclui matéria sobre violência doméstica em formação de agentes de segurança
Captação da poupança cai pela primeira vez desde janeiro
ECONOMIA
Captação da poupança cai pela primeira vez desde janeiro
EDITAL DE CONVOCAÇÃO
Associação de apoiadores do Hospital de Amor de Dourados
ECONOMIA
Exportações de MS somam US$ 5,4 bilhões de janeiro a novembro
MAUS-TRATOS
Mulher é acusada de deixar cachorro sem água e ração por dias
PACOTE DO GOVERNO
Refis Pandemia concede redução de até 95% nas dívidas tributárias
ELEIÇÕES 2020
Eleitores de Macapá voltam às urnas para escolha de prefeito no domingo

Mais Lidas

POLÍCIA
Homem é encontrado morto em ponte próximo à Vila Cachoeirinha 
CAARAPÓ
Jovem que matou companheira com mata-leão é autuado em flagrante por homicídio doloso
ACIDENTE
Rodas de carreta se soltam e atingem mulher na calçada em Amambai
DOURADOS
Corpo encontrado na pedreira é de homem desaparecido há quatro dias